Desembargador acata recurso e libera os bens de Lindbergh e dos outros réus

Salvo pelo gongo, Lindbergh critica a juíza que o condenou

Deu no Estadão

A Justiça do Rio suspendeu a decisão que tornava indisponíveis os bens do senador Lindbergh Farias (PT), acusado pelo Ministério Público de causar prejuízo aos cofres públicos ao contratar sem licitação empresas de lixo quando era prefeito de Nova Iguaçu (Baixada Fluminense), em 2009. A decisão de tornar indisponíveis os bens havia sido tomada em 24 de agosto pela juíza Marianna Medina Teixeira, em exercício na 4ª Vara Cível de Nova Iguaçu.

O desembargador Reinaldo Pinto Alberto Filho, da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), atendeu pedido de suspensão da medida, no agravo de instrumento interposto pela Green Life Execução de Projetos Ambientais, um dos réus no processo. A decisão vale para todos os réus nesse processo – além de Lindbergh, outras oito pessoas e três empresas.

ESQUEMA DO LIXO – Segundo a denúncia do Ministério Público, durante a gestão de Lindbergh foi montado um esquema na prefeitura para beneficiar empresas de coleta de lixo. O esquema envolveria o ex-prefeito e dois assessores.

Mediante dispensa de licitação, essa empresa foi contratada em caráter emergencial pela Empresa Municipal de Limpeza Urbana de Nova Iguaçu (Emlurb) para a execução dos serviços de coleta, remoção e transporte de resíduos sólidos em áreas do município, pelo período de seis meses, segundo o MP. O valor mensal do contrato era de R$ 2.356.656,85 – em seis meses, o contrato chegava a R$ 14.139.941,10.

SEM CONCORRÊNCIA – Na mesma situação emergencial foram contratadas outras duas empresas, também em 2009. A denúncia aponta que, por conta desses contratos emergenciais, em 2009 a Prefeitura de Nova Iguaçu teria desembolsado dos cofres públicos, apenas com serviços de coleta e remoção de lixo urbano e varrição de ruas, R$ 40.229.887,62.

O Ministério Público afirmou que “em verdade, não houve situação emergencial que ensejasse a dispensa de licitação para a prestação de serviço, uma vez que Lindbergh assumiu o cargo de prefeito em 01/01/2005 e que, por tal motivo, teria tido tempo hábil para atualizar-se em relação à situação contratual e, assim, realizar o devido procedimento licitatório prévio à renovação dos contratos, nos termos da Lei n.º 8.666/93”. Acrescenta ainda que “a situação de emergência suscitada pela municipalidade ocorreu por inércia da própria administração pública, pela falta de planejamento, desídia administrativa e má gestão”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGLindbergh alega que se trata de uma ação política e diz ser muito estranho que essa história tenha sido divulgada agora. Na verdade, a sentença da juíza até demorou a ser divulgada, porque foi proferida dia 24 de agosto, portanto, antes do impeachment, e só foi divulgada esta terça-feira, 6 de setembro. (C.N.)

4 thoughts on “Desembargador acata recurso e libera os bens de Lindbergh e dos outros réus

  1. NR esclarece, infelizmente os tribunais colegiados, são coniventes com o roubo do cofre público, e falta de moral governamental
    O sistema: Cidadão no uso de sua cidadania, denuncia, o MP chama a policia para investigar, e coletar provas, convoca a justiça para fazer justiça, pondo os criminosos sob o jugo da Lei, Ela solta( o antigo CGU, hoje Min.da
    Transparência, como se mudar de nome moralizasse, publica cartilhas com a frase: É Dever do Cidadão, denunciar o roubo do cofre público. a mais de 20 anos denuncio, em minha cidade Guapimirim/Rj, denuncio a 10 “ortoridades”, trimestralmente, tenho ações populares para moralização, em beneficio do povo roubado em seus Direitos (financeiro e serviços, apesar de entregar 06 meses anuais de seus salários.
    Srª Justiça, lamento a Srª ser estuprada e vilipendiada pelos que tem obrigação de Honrá-la; quem a amava, deixou exemplos desse Amor: Rui Barbosa,
    Rui, rogue a Deus, tua Prece “Deus”, é exemplo de Dignidade e Honra, que ilumine a ampare o trabalhador brasileiro escravo do governantes dos 3 podres poderes,corruptos.
    Há uma Justiça, que faz Justiça, a Divina, que está na consciência, que além túmulo, nos colocará na Luz e Paz, ou o Ranger de Dentes, conforme nossas obras, isto é, do Caim ou Abel, que trazemos dentro de nós. a vida continua, acreditem ou não não importa, o Mundo da Verdade, aguarda nosso retorno, para o acerto de contas.
    Hoje, dia da Independência, declarada por D. Pedro, está nossa SOBERANIA ameaçada, pela hipocrisia dos 3 podres poderes.
    D. Pedro, rogue por nós à Deus, honrando o Martir, que morreu pela Liberdade e Soberania Nacional.
    Lembro: Daniel Dantas, na 1ª é díficil, nos superiores, se resolve, a Midia publicou com foto. Ela não mentiu, e não nos deixa mentir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *