Desesperado, Haddad aguarda hoje o exame médico decisivo de Lula

Carlos Newton

A candidatura de Fernando Haddad não decola. Chegou a ter oito pontos, mas depois refluiu para apenas seis, onde ficou estacionada a campanha. Agora, as últimas esperanças de Haddad dependem dos rigorosos exames que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está fazendo hoje no Hospital Sírio-Libanês para avaliar o resultado do tratamento de um câncer na laringe antes de decidir sua participação na campanha municipal.

Como se sabe, o câncer de Lula tinha 3,5 cm de extensão. Para curá-lo, foram usadas as drogas mais fortes disponíveis. E houve seqüelas. Até hoje, quatro meses depois de interrompido o tratamento, Lula ainda tem dificuldades para se locomover, reclama do inchaço da garganta e não consegue falar sem que a voz de vez em quando lhe falte, como aconteceu na última gravação de TV que fez.

Segundo Haddad, a agenda de Lula só pode ser definida depois dos exames. “Teremos a participação no programa de televisão, que é bem mais simples e dá para respeitar todas as prescrições médicas. Mas as atividades de rua dependem do resultado dos exames”, revelou.

No quartel-general da campanha de Haddad, o suspense hoje é de matar o Hitchcock, como dizia o genial compositor Miguel Gustavo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *