Desta vez, Aécio Neves é mesmo candidato à Presidência

Carlos Newton

Em 2010, o quadro era outro. Embora a candidata Dilma Rousseff fosse considerada fraca e inexperiente, Aécio Neves ficou tucanamente em cima do muro. Nunca perdera uma eleição, vinha de dois mandatos consecutivos como governador de Minas Gerais, se disputasse a eleição contra Dilma/Lula e não saísse vitorioso,  ficaria quatro anos no sereno. Então, mineiramente, preferiu a vitória garantida para o Senado, com oito anos de tranquilidade.

Agora, a situação é muito diferente e Aécio Neves está na posição ideal para enfrentar Dilma. Mesmo se perder, ganhará visibilidade suficiente para voltar ao governo de Minas em 2018, onde é praticamente imbatível. Além do mais, Dilma está fazendo um governo fraco, com crescimento  econômico menor do que o alcançado nos oitos anos da Era FHC e nos outros oitos anos da Era Lula. Além disso, no governo dela a corrupção é uma praga incontrolável, e por aí vamos.

JÁ COMBINOU COM SERRA?

Como perguntou o genial Garrincha ao técnico Feola sobre o esquema tático proposto (“Já combinou com os russos?”), o problema de Aécio é que ele ainda não combinou com os tucanos (leia-se Geraldo Alckmin e José Serra). O mais complicado é ganhar o apoio de Serra, porque Alckmin é medroso e acha que será reeleito governador de São Paulo.

Serra está fora do mapa político, mas faz questão de demonstrar que pretende ficar dentro. Ainda sonha com a presidência, porque Lula foi candidato e perdeu três vezes, só emplacou na quarta tentativa. Serra quer ser o Lula dos Jardins, por isso segue atrapalhando os planos de Aécio, que em 2010 fez corpo mole e não entrou na campanha do tucano paulista. Agora, Serra quer ir à forra. E desta vez não tem nada a perder, a não ser a empáfia  e a soberba, mas isso Serra não perderá nunca.

A disposição de Aécio sair candidato já pode ser sentida aqui no Blog. O parlamentar tucano colocou em campo uma legião de internautas para inundar os espaços políticos da internet com notas e comentários favoráveis a ele. Aécio sabe que sucessão de 2014 será a primeira em que a internet realmente vai fazer  a diferença. E já botou o time em campo.

Então, como pré-candidatos em disputa, temos Dilma (ou Lula), Aécio (ou Serra), Marina, Gabeira, Eduardo Campos e Ciro Gomes. Sem esquecer Joaquim Barbosa, é claro, porque em política tudo é possível.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *