Janot e Toffoli demonstram que Dilma vai ser mesmo cassada

Se até Toffoli desistiu de Dilma, não há mais salvação

Carlos Newton

Se ainda estivesse em cena, Shakespeare diria que há algo de novo no reino de Brasília. O clima atual da cidade parece fazer com certas pessoas mudem radicalmente seu comportamento.

Primeiro, foi o procurador-geral Rodrigo Janot, que inventou duas teses jurídicas monstruosas. Uma delas foi a blindagem completa da presidente Dilma Rousseff, que não poderia sequer ser investigada por crimes cometidos no mandato anterior.

A estranha tese, fruto de uma interpretação tendenciosa de um artigo constitucional aprovado antes da existência da reeleição, chegou a ganhar entusiasmados adeptos, até que o ministro Teori Zavascki colocasse as coisas em ordem, dizendo que qualquer cidadão, até mesmo no exercício da presidência da República, pode e deve ser investigado por suspeita de irregularidade.

Há duas semanas, também para blindar Dilma, Janot inventou a coisa julgada em processo administrativo, e a nova tese também ganhou incondicionais apoiadores, até que ficasse patente o ridículo da teoria, criada para tenra arquivar a investigação de irregularidades na campanha eleitoral de Dilma.

DE REPENTE

Como diria Vinicius de Moraes, não mais que de repente o procurador Janot assumiu nova postura, destruindo totalmente a blindagem do governo, ao enviar ao Supremo pedido de abertura de inquérito para que o Ministério Público Federal investigue irregularidades na campanha de Lula para reeleição, em 2006, e nas duas campanhas de Dilma, em 2010 e 2014.

Ainda não satisfeito, o procurador-geral pediu também abertura de inquérito para investigar o chefe da campanha de Dilma em 2014, atual ministro Edinho Silva, da Comunicaçãos, além do ministro-chefe da Casa Civil Aloizio Mercandante, por sua campanha ao governo de São Paulo em 2010, e do senador tucano Aloysio Nunes Ferreira, também pela campanha de 2010 que o levou ao Congresso.

UM NOVO TOFFOLI

Além da mudança de postura de Janot,  também causou forte impacto o aparecimento de uma nova versão do ministro Dias Toffoli, atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral, que vai decidir em breve quem ficará no poder. As opções do TSE são Dilma Rousseff, Michel Temer, Aécio Neves ou um novo presidente a ser eleito diretamente, se Dilma e Temer caírem juntos antes de completar dois anos de mandato, ou escolhido indiretamente pelo Congresso, se Dilma e Temer forem cassados já no terceiro ou quarto ano do mandato.

Na última sessão do TSE, a grande surpresa foi ver Toffoli defender ardorosamente a investigação das campanhas de Dilma, ao assinalar que a decisão de realizar esta apuração não é uma determinação isolada do ministro Gilmar Mendes. “Isto consta do acórdão do TSE e é uma determinação da Corte”, disse Toffoli, encerrando as discussões.

TRADUÇÃO SIMULTÂNEA

É claro que essas novidades na política necessitam de tradução simultânea. Janot e Toffoli mudaram drasticamente de opinião, porque sabem que o governo Dilma já acabou e vai levar de roldão Lula e o PT. Portanto, não adianta mais tentar defender a honra de quem já está publicamente desonrado.

Ao mudar de postura, Janot tenta reconstruir sua biografia, que estava indo para a lata do lixo da História, enquanto Toffoli começa agora a escrever a biografia que ele nunca teve..

PS – Já ia esquecendo. Hoje tem sessão do Tribunal Superior Eleitoral.

14 thoughts on “Janot e Toffoli demonstram que Dilma vai ser mesmo cassada

  1. Carlos Newton, realmente parece que não dá mais para segurar, e a corda já está arrebentando!!!! Excelente artigo, mas nós que estamos na planície, digo o seguinte, se a DilmAnta, não for renunciada logo……e loguinho, a coisa pode ficar mais preta ainda!!. o Brasil não aguenta mais este desgoverno, da Dilma e do PT.

  2. Ótimo enfoque, C. Newton.
    Porém, vale lembrar que o Quero-Quero, ave símbolo do Rio Grande do Sul, tem uma característica sui-generis: para preservar o seu ninho, onde estão sendo chocados os ovos da futura prole, ao perceber a aproximação de predadores – dentre eles o ser humano -, afasta-se do ninho e começa a cantar e fazer sobrevôos bem distante dali, atraindo o intruso predador para outra área, salvando o ninho e os ovos.
    Forte abraço.

  3. Enquanto isso o decreto 8515, que dá todo o poder nas forças armadas para o ministro Jacques Wagner mandar para a reserva quem quiser e nomear quem desejar, foi desengavetado pela secretária geral dele, Eva Dal Chiavon, coincidentemente esposa de Francisco Dal Chiavon (o Chicão, militante histórico da cúpula do MST).
    Precisa explicar? Quer que eu desenhe? Quem falou em colocar o “exército do MST nas ruas”?
    Essas manobras de tofolli e janot são para a platéia. O verdadeiro golpe está sendo armado nos bastidores.

  4. A defesa da chapa Dilma e Temer no TSE espera convencer Luiz Fux e Henrique Neves a mudarem seus votos no julgamento sobre o prosseguimento da ação de investigação eleitoral movida pelo PSDB.

    Atualmente, o placar está 4 a 1, sendo a maioria favorável à investigação das contas da chapa. Gilmar Mendes, José Otávio Noronha, Henrique Neves e Luiz Fux votaram a favor. Maria Thereza de Assis Moura, contra. Luciana Lóssio pediu vista e, além dela, fala Dias Toffoli votar.

    Aliás, Luciana, ex-advogada da campanha de Dilma em 2010, disse há duas semanas a alguns de seus colegas que demoraria meses para julgar o caso – o mesmo tempo, afirmou Luciana na ocasião, de forma irônica, que Gilmar Mendes costuma demorar quando pede vista em algum processo.
    Por Lauro Jardim

  5. Caro Newton, vou relembrar um acontecimento para analogicamente compará-lo com o comportamento de Toffoli e Janot: Alceu Colares do PDT era governador do Rio Grande do Sul em 1984.O PT adversário ferrenho passou a acusá-lo de corrupção. Todos so dias fazia panelaço em frente a sua casa de Colares e no palácio Piratini. Brizola governadordo RJ vai ao RGS e pergunta a Colares: É verdade o que eles estão dizendo? Colares responde dizendo que é tudo mentira do PT não existe nada errado no governo. Se é assim diz Brizola manda o presidente da Câmara (do PDT) abrir uma CPI e dá a presidência e a relatoria ao PT. Quem estava perto e ouviu o que Brizola falou ficou perplexo. Resultado o PT com a presidência e a relatoria da CPI mexeu, revirou, cavou, desenterrou, latiu, relichou e não encontrou nada. O panelaço acabou. Pergunto: e se o propósito for esse? Como ficam as coisas?

  6. Rapazes, menos otimismo, por favor.
    Os rapazes e moças no poder não ficaram brincando nestes 13 anos: aparelharam todos os tribunais possíveis e imagináveis. Não me passa pela cabeça que eles iriam condenar algum de seus patrões. Quando eram minoria no STF, quase livraram totalmente a cara do Genoíno e do Dirceu; imagine agora, quando são amplíssima maioria!

  7. Nunca devemos esquecer que: “O cão não morde a mão que o alimenta!”.

    Sou igual São Thomé, só acredito alguma atitude do Toffoli contra da Dona Dilma depois do evento!

  8. Faz sentido, mas os dois fatores determinantes para que ambos os aparelhados mudem de atitude, são frutos do estado de chance em que entraram após algumas decisões de carater Legislativo: 1) A Proibição de Identificação de empresa com CNPJ, etc, doadora de Campanha Eleitoral ; 2) Fatiamento da Operação Lava-a-Jato, antes que o Juizo haja localizado o paradeiro das propinas que só da Petrobras estima o MP que somam 19 Bilhões, ainda em lugar incerto (CAIXA PARA CAMPANHAS!) 3) Veto do Voto Impresso incluso no Loteamento de ministérios para o PMDB para garantirem os votos.
    As tres componentes espúrias garantirão aos corruptos uma DITADURA legal !
    A Mudança de atitude dos cangaceiros na verdade não são prenúncio da cassação de Dilma, não apenas mas, um prenúncio de uma Guerra Civil no Brasil !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *