Dilma anuncia obras e imediatamente é desmentida pelo Ministério dos Transportes

Tâmara Teixeira, Natália Oliveira e Larissa Arantes (O Tempo)

A última promessa da presidente Dilma Rousseff sobre o início das obras de duplicação da BR–381 e a revitalização do Anel Rodoviário não durou um dia. Quarta-feira, poucas horas depois de a petista anunciar as intervenções, em visita a Varginha, no Sul do Estado, os órgãos responsáveis pelas empreitadas, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e o governo de Minas, desmentiram Dilma e garantiram que não há como prever quando as duas obras sairão do papel.

Pela manhã, Dilma disse que o contrato de seis dos 11 lotes da duplicação dos 303 quilômetros da BR–381 estavam prontos para ser assinados e que os outros cinco estavam em negociação, mas que todos seriam assinados em setembro próximo. As obras, segundo a presidente, começariam em dezembro.

“Na BR–381 nós temos boas notícias. Para seis (lotes) não há problemas. Eles estão em processo de assinatura de contrato e a gente acredita que até setembro isso esteja sanado. Cinco estão sendo negociados porque o preço é acima do mínimo, e acredito que vai estar tudo pronto até setembro. Essas obras vão ser iniciadas em dezembro”, prometeu a presidente, em entrevista às rádios Itatiaia e Vanguarda.

No início da noite, a assessoria do Dnit, em Brasília, negou a informação. “Não sei de onde a presidente tirou isso”, disse um funcionário. Segundo o órgão, a licitação ainda não foi concluída, e sequer foram decretadas as empresas vencedoras de cada lote. Ainda conforme a assessoria, os técnicos estão analisando as propostas, entregues em junho. Essa fase não tem data para terminar, pois os servidores do Dnit estão em greve desde 25 de junho.

ANEL RODOVIÁRIO

Sobre a revitalização do Anel Rodoviário, a presidente anunciou que parte das obras ficaria a cargo do governo do Estado, que afirmou, por meio de nota, ainda não ter recebido a incumbência. As obras seriam realizadas de forma emergencial da avenida Amazonas até a BR–040, no complexo da avenida Pedro II e próximo a praça São Vicente. No entanto, a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Transportes e Obras (Setop) afirmou, por meio de nota, que está responsável apenas pelo projeto de engenharia.

A presidente também estabeleceu prazo para licitar as obras em fevereiro do ano que vem, no entanto o Estado afirma que o projeto de engenharia, que antecede a licitação, deve ficar pronto entre maio e junho de 2014.

O PSDB divulgou nota criticando a presidente. “Primeiro diz que vai fazer. Depois que não fez, anuncia que vai dar o dinheiro para que o Estado faça. Ao invés de dar o dinheiro, manda apenas uma parte, e o resto joga para o Estado”, afirma a nota.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

6 thoughts on “Dilma anuncia obras e imediatamente é desmentida pelo Ministério dos Transportes

  1. De um modo geral o que se vê é um governo absolutamente perdido. Também, o Lula, completamente irresponsável sabia bem o que estava fazendo quando elegeu um poste que vendeu como gerentona. Não sabe do que fala, sofre contestação e dos assessores e dos ministros que fazem intrigas nos bastidores, e ainda é desmentida porque fala sobre o que não conhece. Está perdida. O pior é que o que estão fazendo, como uma ponte no Acre, está sendo feita pelo famigerado RDC, que deveria ser exceção e se tornou regra. Até quando Cati’dilma’ abusarás da nossa paciencia?? (Quo usque tandem abutere, Catilina, patientia nostra?)

  2. Só para lembrar; a Dilma, prometeu e não fez nem 15% de: 6.000 creches, 3.000 postos policiais, 8.600 UBS sendo 600 UPA em 24 horas, 800 aeroportos, 800 complexos esportivos, Metrô em Porto Alegre, Trem Bala em São Paulo, água no meio da canela para o nordeste, uns programetas de Brasil Carinhoso, Brasil Sorridente, Brasil Fofinho, Brasil Parideiro, Brasil Sem Miséria, por falar nisso cadê o fome zero do “padrinho” ? Fracassou…

  3. Deus em sua Grande Onipotência está nos testando. Deixou a Dilmá ganhar para ver até onde somos devagar, cordatos e impotentes/incompetentes. Está em nós desfazer o “mal feito”. Com certeza Ele nos ajudará. Reajamos. Saiamos às ruas em protesto ordeiro, fundamentado, sem permitir baderna e…

  4. O PROBLEMA DESTA ADMINISTRAÇÃO,É QUE ELA FORMOU UM GRUPO DE ASSESSORES POLÍTICOS QUE NÃO ENTENDEM NADA DE ADMINISTRAR,ASSESSORES QUE NÃO SABEM O QUE SIGNIFICA A PALAVRA ASSESSORAR,PESSOAS QUE NÃO TEM NADA DE CONHECIMENTO,ACONSELHO A DILMA A DESFAZER ESTE MINISTÉRIO ASSESSORIAL E FORMAR UM OUTRO DE TÉCNICOS ESPECIALIZADOS EM ASSESSORAR ANTES QUE AJA MANIFESTAÇÃO PEDINDO A SAÍDA DELA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *