Dilma deu a entender que Lupi sai mesmo na segunda-feira

Carlos Newton

Uma frase da presidente Dilma Rousseff, ao dar entrevista sexta-feira em Caracas, parece ter selado o destino do ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Disse ela: “Qualquer situação referente ao Brasil vocês podem ter certeza que eu resolvo a partir de segunda-feira”.

A afirmação foi feita após a presidente ter ironizado a declaração de amor feita a ela por Lupi no mês passado, e disse que fará uma análise “objetiva” para decidir, a partir de segunda, se ele permanece na pasta.

Questionada se o “Dilma, eu te amo” lançado por Lupi durante sessão da Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara no dia 10 havia influenciado a decisão de mantê-lo no cargo até agora, apesar do parecer contrário da Comissão de Ética da Presidência, ela respondeu:

“Eu tenho 63 anos de idade, uma filha com 34 anos, um neto de um ano e dois meses. Eu não sou propriamente uma adolescente e eu diria também [que não sou propriamente] uma romântica. Acho que a vida ensina a gente. Acho que a gente tem de respeitar as pessoas, mas eu faço análises muito objetivas.”

Na quinta-feira, antes de embarcar rumo à Venezuela, Dilma disse a Lupi que a única chance de ele permanecer no cargo até a reforma ministerial era fornecer explicações “convincentes” sobre o fato de ter ocupado, simultaneamente, dois cargos públicos por quase cinco anos.

Como essa situação é inexplicável, a demissão de Lupi está mais do que decidida.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *