Dilma não escapa de aliança com Renan e Henrique Alves, diz Ciro

Nelson Barros Neto (Folha)

Dois dias após abrir crise em seu partido ao criticar o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), possível candidato à Presidência da República em 2014, o ex-ministro Ciro Gomes atacou a aliança da presidente Dilma Rousseff (PT) com o PMDB do vice-presidente Michel Temer.

De volta ao palco…

Segundo ele, será muito difícil a presidente escapar de uma coalizão fundamentada no apoio do presidente do Senado, Renan Calheiros, e do presidente da Câmara, Henrique Alves, ambos do PMDB.

“Se escapar [dessas alianças], eu quero o santo dela para trocar o da minha devoção. Eu não acredito que escape”, disse nesta terça-feira (26), antes de evento com empresários baianos, em Salvador, onde palestrou.

Apesar disso, o ex-governador do Ceará e ministro dos governos Lula (Integração Nacional) e Itamar Franco (Fazenda) disse que a presidente “está qualificada” para tentar a reeleição no ano que vem.

Para Ciro, o PSB participa apenas “das migalhas do banquete fisiológico da coalizão PT-PMDB”, sem ter “a menor influência” no governo federal.

Além de voltar a dizer que Eduardo Campos –presidente de seu partido– não tem proposta para o país, ele avaliou as pretensões de Marina Silva (Rede) e Aécio Neves (PSDB) para 2014. Ainda que o trio tenha “todos os dotes e qualificações pessoais” para o cargo, isso não seria suficiente.

“A Marina pegou o lugar que era nosso [do PSB]. Só por essa negação, essa ética católica, essa posição evangélica, enfim. Tem uma turma aí que está desacreditada da política. Ela quer explorar isso, né”, disse Ciro.

Já a estratégia de Aécio, segundo acrescentou, será aproveitar “a estrutura orgânica do conservadorismo brasileiro”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – Como se vê, temos mais um pré-candidato à sucessão presidencial. Ciro Gomes está de volta, com sua metralhadora giratória. Não há a menor dúvida de que ele também já está em campanha. Só falta saber por qual partido ele vai concorrer. Façam suas apostas. (C. N.)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *