Dilma Rousseff confirma a fama de governar com improviso

Vicente Nunes
Correio Braziliense

O governo está convencido de que, com o pacote de aumento de impostos e corte de gastos que anunciou, vai evitar que uma segunda agência de classificação de risco – a Moddys’ ou a Fitch – siga o caminho da Standard & Poor’s (S&P) e rebaixe o país. Mas é melhor o Palácio do Planalto se preparar. Apesar da confiança que os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa, tentaram passar durante o anúncio das medidas, que somam quase R$ 65 bilhões, o que se viu foi mais espuma do que uma vontade concreta de fazer um ajuste fiscal consistente para pôr as contas públicas em ordem.

Se realmente quisesse fazer o dever de casa, o governo não teria esperado passar 15 dias do envio do Orçamento de 2016 ao Congresso, que resultou na retirada do grau de investimento do Brasil pela S&P, para só então apresentar propostas com o intuito de cobrir o rombo de R$ 30,5 bilhões e garantir superavit primário de 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano que vem. Teria feito isso dentro do prazo regulamentar, até 31 de agosto.

IMPROVISO TOTAL

Ao agir no afogadilho, pressionada pela perda do selo de bom pagador e pelo risco de o país enfrentar um ataque especulativo, a presidente Dilma Rousseff confirma a fama de conduzir o Brasil com improviso. Não por acaso, a economia está afundando, o desemprego, caminhando para 10% e a inflação, muito distante do limite de tolerância, de 6,5%.

A petista, infelizmente, primou pela incompetência. Agora, está jogando toda a conta dos desmandos dos últimos quatro anos no colo da população. Os trabalhadores que se virem para engordar os cofres do Tesouro Nacional, com R$ 32 bilhões da CPMF por ano.

REPASSE PARA OS PREÇOS

Não é possível que alguém acredite que as empresas vão arcar com o custo do tributo que Dilma quer ressuscitar a qualquer custo. Tudo será repassado para os preços, que vão subir justamente em um momento em que os salários estão queda, as famílias endividadas e tendo que lidar com a perda de emprego.

Para Dilma, a visão é a seguinte: que mal importa pagar 0,2% sobre toda a movimentação financeira para dar uma mãozinha a um governo perdulário. Sempre foi assim. Não será diferente agora, que o país precisa dar uma satisfação às agências de risco e evitar o colapso da economia.

4 thoughts on “Dilma Rousseff confirma a fama de governar com improviso

  1. Licença, vamos ver se eu tenho Sorte de postar um comentário:

    8ª Caminhada pela Tolerância Religiosa

    Terminou ainda há pouco, a 8ª Caminhada pelo Respeito às Religiões, promovida pela CCIR – Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, o “combate” é uma palavra usada pelo apóstolo São Paulo, quando estava preso pelo exército romano, que na época dominava o mundo.

    O evento começou com um Café da Manhã no Clube Israelita de Copacabana, reunindo diversos líderes religiosos.

    Depois, já no Posto 5, beira-mar, um trio elétrico convidava vários representantes das religiões e filosofias presentes, cada um deixando mensagem de unidade, fraternidade, respeito às diferenças.

    Tinha gente de MG, SP, PR e outros recantos.

    Às 13 horas, a Caminhada iniciou com a execução do Hino Nacional Brasileiro pela banda da Polícia Militar e os participantes com suas roupas litúrgicas seguiram cantando e batendo palmas, instrumentos diversos até o final da Praia de Copacabana.

    A HBS esteve presente com um pequeno grupo de monges, fiéis sob a coordenação de Odoshi Correa, nosso Arcebispo.

    A Comitiva do Budismo Primordial estava na frente e puxava o cortejo. Na ocasião foi distribuído um folheto que dizia assim:

    “Devotando apenas este tesouro que se recebe com o nascimento poderá garantir a paz neste mundo e no futuro”. É o verso 427 do mestre Nissen (1817-1891) fundador do Budismo Primordial.

    O folheto explica que a recitação do grande Mantra da Iluminação “Namumyouhourenguekyou” nos levará à mesma Compaixão que Buda Shakyamuni pregou, no sentido de divulgar a harmonia do universo.

    O mundo precisa de Paz e essa é a nossa forma de propagar a Paz.

    O evento terminou com um show do cantor e compositor Arlindo Cruz e seu grupo.

  2. x
    x
    x
    x
    No governo petista a União ampliou em mais de duzentos e oitenta mil o número de servidores. É o que dizem os quadros estatísticos do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

    Comparativo do quantitativo de servidores ativos da União por Poder. (2002//2014)

    Poder da União………………….2002…………2014…………Variação…..Variação Percentual
    ——————————————————————————————————————————-
    Executivo Adm. Direta………….200.191……….244.882………..44.691…….22,32%
    Executivo Autarquias……………192.142……….287.792…………95.650…….49,78%
    Executivo Fundações……………..93.408…………91.421………….-1.987……..-2,12%
    Executivo BACEN…………………….4.675…………..4.082…………….-593……-12,68%
    Executivo Empresas Públicas…27.379…………39.177………….11.798…….43,09%
    Executivo Soc. Econ. Mista………7.008…………16.516……………9.508….135,67%
    Executivo (militares)……………279.313……….359.218………….79.905……28,61%
    Ministério Público da União…….5.859………….17.374…………11.515….196,54%
    Legislativo………………..…………..20.501…………24.902……………4.401…..21,47%
    Judiciário………………………………81.716……….110.458………….28.742……35,17%
    ———————————————————————————————————————————
    Total…………………….………..……912.192……1.195.822……….283.630…….31,09%
    ———————————————————————————————————————————-
    Fundo Const. do DF……………..116.433………….93.946……-22.487….-19,31%
    ———————————————————————————————————————————–
    Fonte: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *