Dilma tenta espertamente assumir a cara dos manifestantes

Acílio Lara Resende (O Tempo)

Você acredita mesmo, leitor, que as últimas manifestações de rua, até o presente instante, ainda não têm cara? Eu não acredito. Pois a presidente Dilma, a partir do seu pronunciamento, na semana passada, e da sua proposta esperta de uma constituinte, na última segunda-feira, quer se apropriar delas para ser, de fato e de direito, a sua verdadeira, única e irretocável cara.

Reunida, fora de Brasília, com seus principais assessores, o ex-presidente Lula e seu marqueteiro, guru e vidente João Santana, que é, na realidade, seu quadragésimo ministro (só faltou o Ronaldo Nazário Fenômeno, o 41º ministro – da Copa –, que afirmou “que não se faz Copa com hospitais…”), a presidente, num golpe de mão, tenta agora ludibriar o povo e afastar de vez das suas funções exclusivas o nosso Congresso Nacional.

Registre-se que, em toda a história da República, nunca nenhum presidente, sobretudo em momento de crise aguda dos três Poderes, ausentou-se da sede do governo para pedir conselhos noutro Estado, precisamente em São Paulo, a um ex-presidente e a um marqueteiro e guru. Veja então, leitor, a que ponto chegou a insegurança da presidente diante daquele que, segundo o ministro (e agente do próprio) Gilberto Carvalho, é o maior regra-três de que o país dispõe em seus quadros, caso algo de repente ocorra à titular.

A presidente, no seu pronunciamento da semana passada, quando elogiou o povo nas ruas, já dera demonstrações de que estava em andamento a manobra de apropriação sugerida pelos dois (ou três?) principais assessores. Só não perceberam a manobra os ilustres governadores e prefeitos convocados para uma reunião cuja pauta não lhes foi adiantada e cujas “propostas” ou “soluções” já haviam sido antecipadamente preparadas por ela. “Propostas” e “soluções”, diga-se de passagem, que não dependem dela, mas, sim, dos prefeitos e governadores. Incrível, não? Reuniões assim só existiram no passado, quando o governador nomeado pelo ditador Getúlio Vargas, Benedito Valadares, só convocava reunião com o assunto já resolvido…

Espera-se (atenção, governador Antonio Anastasia!) que governadores e prefeitos, decepcionados com a manobra de puro marketing político da presidente Dilma, depois de constatarem que só ela tirou proveito político/eleitoral da reunião de fachada que convocou, reajam realmente à altura da afronta de que foram vítimas. Que nenhum se cale, como se calou o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PSB), quando quis palpitar sobre a dificuldade de os prefeitos reduzirem as tarifas de ônibus: “Olhe aqui, meu filho, eu conheço muito bem todos esses números!”, disse-lhe a autoritária gestora Dilma.

Os cinco pactos propostos pela presidente – pela responsabilidade fiscal, pela reforma política, pela educação e saúde e pela mobilidade urbana – são bonitinhos, mas pouco inspirados ou ordinários na intenção. O que se deseja, de fato, e nisso Dilma tem o apoio de José Dirceu e outros líderes petistas, é um plebiscito para se instalar, no país, o modelo chavista de governo, que já vigora na Bolívia, no Equador e, praticamente, na Argentina.

Sobre a falácia do plebiscito, o melhor pronunciamento, até agora, foi o do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Mário Velloso: “Acho que essa proposta não passa de uma medida para enganar a população que está nas ruas. Não seria necessária a constituinte para fazer reforma política. Isso pode ser feito por emenda constitucional ou lei. Aí, ficam jogando para o futuro”.

E afinal, presidente, quem vai segurar o bicho?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

9 thoughts on “Dilma tenta espertamente assumir a cara dos manifestantes

  1. Concordo com o articulista, realmente o que se tem visto é a presidenta de forma atabalhoada, sem o devido preparo, tentar fazer o que ja deveria ter sido feito a 30 meses atrás.
    Quem planta vento colhe tempestade, o PT levou a exaustão o modelo de pão(bolsas) e circo (estádios)

  2. Quero como a classe politica retrograda, vai fazer para aprovar as propostas oriundas dos clamores das ruas. As ruas clamam pela extinção do instituto da reeleição, pelo fim da figura dos suplentes, pelo fim das coligações expurias, pelo fim do voto de legenda, etc…

  3. Ja ia esquecendo, queremos o fim da imunidade para bandidos do colarinho branco travestidos de gente séria. Também porque não aprovar o projeto de redução do número de deputados proposto ainda no tempo do deputado Clodovil Hernandes para 250 deputados.

  4. “Acho que essa proposta não passa de uma medida para enganar a população que está nas ruas. Não seria necessária a constituinte para fazer reforma política. Isso pode ser feito por emenda constitucional ou lei. Aí, ficam jogando para o futuro”.

    V. Antância poderia dizer quais políticos aprovariam a emenda ou criariam e aprovariam a lei ?

  5. É BRINCADEIRA ESSE CORRUPSITO, VULGO PLEBISCITO.

    Perguntar, num plebiscito, se a população quer legalizar a corrupção (financiamento privado de campanha) é brincadeira!

    Sob a embalagem da democracia direta, propõe-se a, indiretamente, legalizar o financiamento criminoso das campanhas eleitorais!

    QUEM TERÁ RECURSOS PARA FAZER MARKETING E LOBBY? AQUELES QUE ESTÃO POR TRÁS DOS 69 BILHÕES DE REAIS QUE OS CRIMINOSOS TRAVESTIDOS DE POLÍTICOS ROUBAM DOS COFRES PÚBLICOS.

    ESSES BANDIDOS NÃO TEM JEITO MESMO!

    POR ISSO, SE QUISERMOS COMBATER A CORRUPÇÃO TEMOS QUE FAZER INTERVENÇÕES CIRÚRGICAS PONTUAIS E PONTUADAS.

    ELES FARÃO TUDO PARA PRESERVÁ-LA.

    http://www.ihu.unisinos.br/noticias/515596-corrupcao-legalizada-artigo-de-oded-grajew

  6. Os guerrilheiros manifestantes, chamados de vândalos, tentam espertamente assumir a cara da dona Dilma.
    Ou, Dilma tenta idiotamente se distanciar dos manifestantes.
    Qual está melhor?

  7. Isto não vai colar pois os jovens que conversam na rede já notaram esta jogada e aglutinar os movimentos numa tentativa de abafar os manifestos!Outro problema sério é que é um movimento eclético não admitimos bandeiras de partidos!RAZÃO PELA QUAL ACHEI INUSITADO A MOBILIZAÇÃO!PARTIDOS E POLÍTICOS ESTÃO VICIADOS! E O QUE A MASSA PEDE ESTÁ ESCRITO NOS CARTAZES QUE A MASSA EXIBE NAS RUAS!!

  8. Dentre os vários cartazes sobre corupção, saúde, educação,segurança e anti copa etc todos muito importantes mas o que mais me chamou a atenção por ser SIGINIFICATIVO POLITICAMENTE FORAM OS VÁRIOS QUE DIZIAM -ELES NÃO ME REPRESENTAM – NOSSA ESTES FORAM SOBRE OS QUAIS EU MAIS ICONICOS DOS MANIFESTANTES-DEU A IMPRESSÃO QUE ELES QUEREM SE AUTO REPRESENTAREM!! SEM INTERMEDIÁRIOS QUE DESVIRTUEM SUAS REIVINDICAÇÕES!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *