Dilma usa mesmo slogan de Eduardo Campos na propaganda eleitoral

 Falando a mesma língua?
 
Deu no jornal O Tempo
 
Com o objetivo de neutralizar o discurso do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), a presidente Dilma Rousseff decidiu adotar na TV o slogan “é possível fazer mais”. A frase, é praticamente a mesma repetida nos últimos meses por Campos, possível adversário da petista na corrida ao Palácio do Planalto em 2014.
 
O slogan “é possível fazer mais” foi repetido por Campos – pelo menos oficialmente ainda aliado do ex-presidente Lula e de Dilma – no programa de TV nacional do PSB.A única nuança entre o slogan de Campos e o de Dilma é que ela inclui um “cada vez” na sua frase. É uma estratégia do marqueteiro João Santana. A lógica dele é de que o PT, para continuar no poder, terá de penetrar no imaginário do eleitor como o partido mais habilitado a fazer “cada vez mais”.

Na cúpula do PT há pressão para que a presidente Dilma declare seu divórcio de Campos. O objetivo é afastar o que os petistas veem como um aliado ambíguo, que passou a criticar o governo publicamente sem abrir mão dos cargos que tem na administração federal.

Dentro do partido, a candidatura do socialista em 2014 já é basicamente um consenso. Em conversas com aliados, Lula tem afirmado que considera difícil reverter a decisão do pernambucano.

NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Dilma Rousseff e Eduardo Campos com o mesmo slogan? Coincidência? Vocês acham mesmo que é apenas coincidência? Que tal uma chapa Dilma/Campos contra Lula/Temer na próxima eleição? Pensem nisso. (C.N.)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “Dilma usa mesmo slogan de Eduardo Campos na propaganda eleitoral

  1. Newton, meu caro,
    Voltaríamos à discussão recente neste Blog incomparável:
    Qual seria o partido da presidente Dilma? PSB ou PDT?
    Sim, porque ela teria que sair do PT, e iria para onde?
    O diabo é que estamos imaginando a mesma sequência política para o nosso País, a mesma prática do toma lá da cá, o tráfico de influência, o Parlamento legislando para si, não teremos mudança alguma neste quadro atual brasileiro, que podemos denominá-lo de, Holocausto da Dignidade, onde todos os parlamentares se deixaram vencer pela corrupção, corporativismo, inércia, incompetência e incapacidade de trabalharem em prol do desenvolvimento do Brasil e de seu povo!
    Dilma, Lula, Temer, Eduardo Campos, formam uma mistura homogênea que traz graves efeitos colaterais a quem saboreá-la quando servida para degustação.
    Lula porque seu nome está ligado intimamente aos labirintos do poder, às suas entranhas, aos seus subterrâneos;
    Dilma pela sua inabilidade administrativa, que nos faz patinar, que não nos permite crescer, diante da sua maneira de enxergar Economia obtusamente, sem qualquer ambição.
    Vença quem vencer e continuaremos a penar e sofrer nas mãos dos banqueiros, das influências exteriores, dos acordos com países sem qualquer influência internacional, uma gestão falsa de esquerdismo e socialismo para inglês ver, tão somente.
    Enfim, estamos muito mal na projeção à presidência desta nação para o ano que vem. Tudo leva a crer em mais quatro anos à espera das revoluções na Educação, Saúde, Segurança, Infraestrutura e Saneamento Básico.
    E, mais:
    Só quero ver como serão administrados os ROMBOS no erário com as obras da Copa ao seu término!!!
    Penso que nos aguardam anos de penúria, lamentavelmente.

Deixe um comentário para Francisco Bendl Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *