Divisões por renda, regiões e faixas de idade acentuam o equilíbrio entre Aécio e Dilma

Pedro do Coutto

A pesquisa do Datafolha concluída na quinta-feira e destacada em reportagem de Ricardo Mendonça na Folha de São Paulo, edição do dia 10, apresentou vantagem de 51 a 49% para Aécio Neves contra Dilma Rousseff, mas acentuou principalmente um panorama de equilíbrio que se destaca examinando-se, com atenção e isenção, as escalas em que se dividem as estatísticas apresentadas.

Em primeiro lugar, o levantamento partiu dos votos válidos, excluídos assim os que estão hoje preferindo votar branco ou anular (4%)  e a parcela de indecisos, 6%. Dessa forma, as percentagens atribuídas ao senador mineiro e a presidente da República baseiam-se sobre 90% do eleitores.

Vale notar que, em relação aos resultados do primeiro turno, Aécio subiu 18 degraus, passando de 33 para 51 pontos, enquanto Dilma avançou 8 pontos, passando de 41 a 49% das intenções de voto. Os sufrágios consignados a Marina Silva (21 pontos), assim, ainda não se transferiram completamente, já que temos de levar em conta os 3,5% obtidos pelos demais oito candidatos que se apresentaram ao eleitorado. Esta é sem dúvida uma questão importante para a estratégia dos finalistas na conquista das urnas do próximo dia 26.

Mas voltando ao tema das divisões que orientaram a pesquisa do Datafolha, vemos a classe considerada de renda alta, mais de 10 salários mínimos pesa 7% dos votantes; a média alta, de 5 a 10 salários mínimos representa 24%; a média intermediária, de 2 a 5 SM, significa 31%; a classe  média baixa, até 2SM, reúne 13%; finalmente aqueles que recebem abaixo de 2 SM, são a maioria relativa, foram a parcela de 25%, os excluídos segundo a classificação do Datafolha. As tendências por classe sociais, hoje, são as seguintes: alta (Aécio 74 a 26), média alta (Aécio 67 a 33); média intermediária (Dilma 52 a 48): média baixa (Dilma 53 a 47) e excluídos (Dilma 64 a 36).

POR REGIÕES E IDADE

Por regiões: Sul (Aécio 50 a 41, 9% brancos, nulos e indecisos); Sudeste (Aécio 55 a 34); Centroeste (Aécio 55 a 33); Nordeste (Dilma 60 a 31); Norte (Dilma 56 a 37%).

Por faixa de idade: de 16 a 34 anos, reunindo 39% do eleitorado: vantagem para Aécio. De 35 a 44, pesando 20% de todo o colégio eleitoral: empate; Dilma –  acrescenta o Datafolha – apresenta vantagem nos 41% que têm mais de 45 anos de idade.

Contrastando-se o levantamento de agora com os índices por faixa etária publicados na edição da FSP de 5 de outubro, verifica-se o setor no qual ocorreu a maior mudança. No dia 5, Dilma Rousseff vencia em todas as faixas de idade. No momento, empata no segmento de 35 a 44 anos, conserva vantagem junto aos que possuem mais de 45 anos, independentemente do sexo; e perde entre os jovens de 16 a 34 anos.

Os números acentuam o equilíbrio entre Aécio e Dilma. E os segmentos em que o Datafolha se baseou funcionam como pontos básicos para os quais os finalistas das urnas de 26 devem produzir e dirigir suas principais mensagens. Tempo na televisão não vai faltar.

5 thoughts on “Divisões por renda, regiões e faixas de idade acentuam o equilíbrio entre Aécio e Dilma

  1. Sr. Newton a Mídia Franco-Tucan-Suiça escondeu até as eleições o problema da água em São Paulo.
    O problema estáficando grave no Estado destrúido pela Gangue Quadrilheira do fernando henrique cardoso.
    Tem noticia que desde 2001 os técnicos estão avisando sobreo problema de se investir pesado em obras de reservatários,captção deáguas, poços para o abastecimento no estado.
    Coisa que o franco-tucano-suiço e sua mídia deram decostas.
    Há indicios defarta corrupção na SABESP, pois dizem que metade da empresa jáfoiparao “espaço” ,entreguea TERCERIZAÇÂO.
    Inclusive Sr.Newton, tem um empresa da família do covas que faz parte das empresas tercerizadas da SABESP, imaginem só o filão de bilhões de reais que a empresa arrecada nãs mãos da familia do covas e sua gangue de corruptos
    Parece que tá tudo dominado e blindado , protegido pela grande mídia e os órgãos paulista, tanto a Assembleia, Camara dos Vereadores e principalmente aPromotoria Pública……
    Enquanto isso,sofremosagoram, três dias seguidos com a falta de água…..
    Uma dessas tucaninhas que aparecem de vez em quando disse que “háfalta de águapontual”, mas não declarou o racionamento quejá acontece no municipio deSão Paulo e grandeSP há tempos.
    Imagino queo geraldo sua quadrilha vá decretar somente o racionamento oficial somente depois das eleições do segundoturno.
    Atélá, continuaremos com as mentira s e desfaçatez do governador e seus aspones….

  2. Muito boa a análise, Sr. Pedro, mas, parece ser que esta realidade já mudou com a acentuação do candidato Aécio Neves à frente das pesquisas.

    Está se desenhando uma maior penetração do número de votos dos aecistas em todas as camadas da população, independentemente da renda ou da escolaridade. É o que aponta a última pesquisa do instituto SENSUS.

    Como o SENSUS ouviu apenas dois mil eleitores, temos uma margem de erro considerável.

    De qualquer modo, teremos o resultado para duas pesquisas depois de amanhã – dia 15-10-2014 – , uma delas do DATAFOLHA, que entrevistará perto de dez mil eleitores (9.260) e, por isso, mais confiável.

    Veja:

    Pesquisa Eleitoral – BR-01098/2014

    Dados da Pesquisa

    Número do protocolo: BR-01098/2014

    Data de registro: 10/10/2014

    Data de divulgação: 15/10/2014

    Empresa contratada: DATAFOLHA INSTITUTO DE PESQUISAS LTDA.

    Eleição: Eleições Gerais 2014

    Cargo(s): Presidente

    Abrangência: BRASIL

    Contratante: Empresa Folha da Manhã S.A. e Globo Comunicação e Participações S.A.

    Origem dos recursos: Empresa Folha da Manhã S.A. e Globo Comunicação e Participações S.A.

    Pagante do trabalho: Empresa Folha da Manhã S.A. e Globo Comunicação e Participações S.A.

    Valor (R$): 266.200,00

    Estatístico responsável: Renata Nunes César

    Registro do estatístico no CONRE: 72.49A

    Registro da empresa no CONRE: J3053

    Data de início: 14/10/14 Data de término: 15/10/14 Entrevistados: 9260

    Metodologia de pesquisa: Pesquisa do tipo quantitativo, por amostragem, com aplicação de questionário eletrônico estruturado e abordagem pessoal em pontos de abordagem populacional. O conjunto do eleitorado brasileiro com 16 anos ou mais foi tomado como universo da pesquisa.

    Plano amostral e ponderação quanto a sexo, idade, grau de instrução e nível econômico do entrevistado, margem de erro e nível de confiança: Universo: Eleitorado brasileiro, com 16 anos ou mais. Técnica de amostragem: A amostra é estratificada por região geográfica, Unidade da Federação, porte dos municípios e natureza (capital, outros municípios da região metropolitana ou interior) dos municípios. Em cada estrato, num primeiro estágio, são sorteados os municípios que farão parte do levantamento. Num segundo estágio, são sorteados os bairros e pontos de abordagem onde serão aplicadas as entrevistas. Por fim, os entrevistados são selecionados aleatoriamente para responder ao questionário, de acordo com cotas de sexo e faixa etária. Nessa amostra, os tamanhos dos estratos foram desproporcionalizados para permitir detalhamento das unidades da federação e suas capitais CE, RS, RJ, e o Distrito Federal. Os dados utilizados para definição e seleção da amostra são baseados no TSE (eleitorado julho 2014) e IBGE (Censo 2010 e Estimativas 2014). A amostra prevista é de 9.260 questionários. Os dados relativos a sexo e faixa etária são: Sexo masculino: 48%, feminino: 52%, 16 a 24 anos 16%, 25 a 34 anos 23%, 35 a 44 anos 20%, 45 a 59 anos 24% e 60 anos ou mais 17%. Ponderação dos resultados: No processamento dos dados é realizada ponderação referente à proporção de cada cidade na amostra para correta representação das regiões. Está prevista a eventual ponderação para correção nos tamanhos dos segmentos das variáveis sexo e faixa etária. Para as variáveis grau de instrução e nível econômico do entrevistado (renda familiar mensal), o fator previsto para ponderação é 1 (resultados obtidos em campo). Área física: Serão realizadas entrevistas em 369 municípios, localizados nas seguintes unidades da federação: São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Bahia, Alagoas, Sergipe, Ceará, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Maranhão, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Tocantins, Pará, Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia e Roraima. Margem de Erro: A margem de erro máxima prevista é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%. Os intervalos de confiança serão calculados considerando os resultados obtidos para um nível de confiança de 95%.

    Sistema interno de controle e verificação, conferência e fiscalização da coleta de dados e do trabalho de campo: Os pesquisadores envolvidos na realização desta pesquisa são treinados pelo Instituto e recebem instruções específicas para cada projeto realizado. A maior parte da coleta será feita com a utilização de tablet e questionário eletrônico. São checados, no mínimo, 30% dos questionários de cada pesquisador, seja in loco por supervisores de campo ou, posteriormente, por telefone. Internamente, todo o material é verificado e codificado. Antes do processamento final e emissão dos resultados, realiza-se processo de consistência dos dados.

    Dados relativos aos municípios e bairros abrangidos pela pesquisa. Na ausência de delimitação do bairro, será identificada a área em que foi realizada a pesquisa (conforme §6º. do art. 1º. da Resolução-TSE nº. 23.400/2013, o pedido de registro será complementado pela entrega destes dados ao Tribunal Eleitoral em um prazo de até 24 horas, contado da divulgação do respectivo resultado): A relação completa dos municípios e bairros pesquisados será encaminhada a esse tribunal posteriormente, até o sétimo dia seguinte à data de registro da pesquisa, conforme a Resolução 23.400/2013 do TSE, no art.2º §5º .

    Questionário completo aplicado ou a ser aplicado (formato PDF): Questionário PO para registro PO813773.pdf

    Arquivo com detalhamento de bairros/municípios (formato PDF): Não há arquivo para detalhamento de bairros/municípios.

  3. Também neste próximo dia 15 sairá nova pesquisa do instituto Sensus, porém, com levantamento de apenas dois mil eleitores. Menos confiável, mas, que pode confirmar, pelo menos as posições dos candidatos na corrida eleitoral.

    Veja:

    Pesquisa Eleitoral – BR-01094/2014

    Dados da Pesquisa

    Número do protocolo: BR-01094/2014

    Data de registro: 10/10/2014

    Data de divulgação: 15/10/2014

    Empresa contratada: Sensus Data World Pesquisa e Consultoria S/C Ltda

    Eleição: Eleições Gerais 2014

    Cargo(s): Presidente

    Abrangência: BRASIL

    Contratante: Sensus Data World Pesquisa e Consultoria S/C Ltda

    Origem dos recursos: Sensus Data World Pesquisa e Consultoria S/C Ltda

    Pagante do trabalho: Sensus Data World Pesquisa e Consultoria S/C Ltda

    Valor (R$): 110.000,00

    Estatístico responsável: Felipe Abrahão Coelho Fantauzzi

    Registro do estatístico no CONRE: 8429 / 5ª Região

    Registro da empresa no CONRE: 022 / 5ª Região

    Data de início: 14/10/14 Data de término: 17/10/14 Entrevistados: 2000

    Metodologia de pesquisa: 2000 Entrevistas estratificadas para 5 Regiões e 24 Estados, com o sorteio aleatório de 136 Municípios pelo método da Probabilidade Proporcional ao Tamanho – PPT. Probabilística sistemática até o Setor Censitário para Urbano e Rural, com cotas para Sexo, Idade, Escolaridade e Renda no Setor Censitário.

    Plano amostral e ponderação quanto a sexo, idade, grau de instrução e nível econômico do entrevistado, margem de erro e nível de confiança: a) Ponderação sexo, idade, instrução, nível econômico. Sexo: 48,3% Masculino; 51,7% Feminino. Idade: 4,8% de 16 a 17 anos; 16,9% de 18 a 24 anos; 12,1% de 25 a 29 anos; 21,0% de 30 a 39 anos; 17,6% de 40 a 49 anos; 27,6% 50 anos ou mais. Instrução 28,2% até 4a Série do Ensino Fundamental 22,8% da 5a a 8a Série do Ensino Fundamental; 33,0% da 1a a 3a Série do Ensino Médio; 16,0% Superior completo ou incompleto. Nível Econômico: 22,7% até 01 SM; 56,0% Mais de 01 até 05 SM; 13,6% Mais 05 até 10 SM; 5,3% Mais de 10 até 20 SM; 2,3% Acima 20 SM. b) Intervalo de Confiança = 95%, Margem de Erro = ± 2,2%

    Sistema interno de controle e verificação, conferência e fiscalização da coleta de dados e do trabalho de campo: A equipe de trabalho de campo é formada por entrevistadores e coordenadores. Os entrevistadores aplicam as entrevistas individuais domiciliares em Setores Censitários do IBGE previamente sorteados pelo Instituto, dentro de um prazo pré-definido, enquanto os Coordenadores fiscalizam o trabalho dos Entrevistadores. É atribuição dos Coordenadores: 1) Garantir o cumprimento correto das entrevistas; 2) Anular questionários que não cumpram a amostra através da conferência das cotas; 3) Anular questionários preenchidos e/ou aplicados incorretamente; 4) Fazer cumprir o trabalho de campo dentro do prazo especificado. Após conclusão do trabalho de campo é realizada uma checagem de cerca de 15% dos questionários aplicados, através de verificação in loco: 1) Confirmação da existência do entrevistado; 2) Verificação de cotas (Sexo, Idade, Escolaridade e Renda); 3) Verificação da aplicação integral do questionário.

    Dados relativos aos municípios e bairros abrangidos pela pesquisa. Na ausência de delimitação do bairro, será identificada a área em que foi realizada a pesquisa (conforme §6º. do art. 1º. da Resolução-TSE nº. 23.400/2013, o pedido de registro será complementado pela entrega destes dados ao Tribunal Eleitoral em um prazo de até 24 horas, contado da divulgação do respectivo resultado):

    Questionário completo aplicado ou a ser aplicado (formato PDF): Questionário Pesquisa Isto É Sensus BR.pdf

    Arquivo com detalhamento de bairros/municípios (formato PDF): Não há arquivo para detalhamento de bairros/municípios.

  4. Dia 17, sairá uma pesquisa do IBOPE, mas os dados estarão comprometidos visto que o número de entrevistados é ínfimo (812 eleitores), não atingindo a quantidade mínima de eleitores que é de 2.500.
    Mas, serve para confirmar a tendência apresentada por outras pesquisas mais bem colimadas.

    Veja:

    Pesquisa Eleitoral – BR-01111/2014

    Dados da Pesquisa

    Número do protocolo: BR-01111/2014

    Data de registro: 12/10/2014

    Data de divulgação: 17/10/2014

    Empresa contratada: IBOPE INTELIGÊNCIA PESQUISA E CONSULTORIA LTDA.

    Eleição: Eleições Gerais 2014

    Cargo(s): Presidente

    Abrangência: BRASIL

    Contratante: RÁDIO TV DO AMAZONAS LTDA., empresa com sede na Cidade de Manaus, Estado do Amazonas, na Avenida André Araújo, 1.555, bairro Aleixo, CEP: 69060-000, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 04.387.825/0001-61.

    Origem dos recursos: RÁDIO TV DO AMAZONAS LTDA., empresa com sede na Cidade de Manaus, Estado do Amazonas, na Avenida André Araújo, 1.555, bairro Aleixo, CEP: 69060-000, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 04.387.825/0001-61.

    Pagante do trabalho: RÁDIO TV DO AMAZONAS LTDA., empresa com sede na Cidade de Manaus, Estado do Amazonas, na Avenida André Araújo, 1.555, bairro Aleixo, CEP: 69060-000, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 04.387.825/0001-61.

    Valor (R$): 75.662,16

    Estatístico responsável: Márcia Cavallari Nunes

    Registro do estatístico no CONRE: 6208-A

    Registro da empresa no CONRE: 4375-94

    Data de início: 12/10/14 Data de término: 17/10/14 Entrevistados: 812

    Metodologia de pesquisa: Pesquisa quantitativa, que consiste na realização de entrevistas pessoais com a aplicação de questionário estruturado junto a uma amostra representativa do eleitorado em estudo.

    Plano amostral e ponderação quanto a sexo, idade, grau de instrução e nível econômico do entrevistado, margem de erro e nível de confiança: Representativa do eleitorado da área em estudo, elaborada em três estágios. No primeiro estágio faz-se um sorteio probabilístico dos municípios, onde as entrevistas serão realizadas, pelo método PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho), tomando o eleitorado como base para tal seleção. No segundo estágio faz-se um sorteio probabilístico dos setores censitários, onde as entrevistas serão realizadas, pelo método PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho), tomando a população de 16 anos ou mais residente nos setores como base para tal seleção. No terceiro e último estágio, dentro dos setores sorteados, os respondentes são selecionados através de quotas amostrais proporcionais em função de variáveis significativas, a saber: IDADE: 16-24 (masculino) 23% (feminino) 21%; 25-34 (masculino) 27% (feminino) 27%; 35-44 (masculino) 19% (feminino) 22%; 45-54 (masculino) 17% (feminino) 16%; 55 e+ (masculino) 14% (feminino) 13%; INSTRUÇÃO: Até Ensino Médio (masculino) 89% (feminino) 82%; Ensino Superior (masculino) 11% (feminino) 18%; NÍVEL ECONÔMICO: Economicamente ativo (masculino) 87% (feminino) 59%; Não Economicamente ativo (masculino) 13% (feminino) 41%. Está prevista eventual ponderação para correção das variáveis sexo e idade, com base nos percentuais anteriormente mencionados, caso ocorram diferenças superiores a 3 pontos percentuais entre o previsto na amostra e a coleta de dados realizada. Para as variáveis de grau de instrução e nível econômico do entrevistado, o fator previsto para ponderação é 1 (resultados obtidos em campo). O nível de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima estimada considerando um modelo de amostragem aleatório simples, é de 3 (três) pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. FONTE DOS DADOS: Censo 2010 | PNAD 2012 | TSE 2014 | Entre outras.

    Sistema interno de controle e verificação, conferência e fiscalização da coleta de dados e do trabalho de campo: Para a realização da pesquisa, utiliza-se uma equipe de entrevistadores e supervisores contratados pelo IBOPE INTELIGÊNCIA PESQUISA E CONSULTORIA LTDA. devidamente treinados para o trabalho. Após os trabalhos de campo, os questionários são submetidos a uma fiscalização de cerca de 20% (vinte por cento) dos questionários aplicados pelos entrevistadores; para verificação das respostas e da adequação dos entrevistados aos parâmetros amostrais.

    Dados relativos aos municípios e bairros abrangidos pela pesquisa. Na ausência de delimitação do bairro, será identificada a área em que foi realizada a pesquisa (conforme §6º. do art. 1º. da Resolução-TSE nº. 23.400/2013, o pedido de registro será complementado pela entrega destes dados ao Tribunal Eleitoral em um prazo de até 24 horas, contado da divulgação do respectivo resultado): A área de abrangência da coleta é o Estado de Rondônia. A Relação de municípios selecionados para aplicação da amostra será apresentada até o 7º dia seguinte ao Registro da pesquisa, conforme expresso no art. 2º § 5º da resolução 23.400/2013 do TSE.

    Questionário completo aplicado ou a ser aplicado (formato PDF): JOB 14_0483-4_RO – Materiais de Campo.pdf

    Arquivo com detalhamento de bairros/municípios (formato PDF): Não há arquivo para detalhamento de bairros/municípios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *