Doença de Lula pode ser mais grave do que foi divulgado, e já se sabe que ele fará também radioterapia.

Carlos Newton

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz esta segunda-feira sua última sessão de quimioterapia, para tratamento do câncer na laringe, diagnosticado no dia 29 de outubro. Além de receber a medicação, Lula deverá fazer uma bateria de exames para avaliar a resposta às duas sessões iniciais de quimioterapia a que foi submetido.

Até agora, estava sendo divulgado que a decisão definitiva somente seria conhecida em janeiro, quando os médicos do ex-presidente saberiam se ele teria de fazer novo tratamento, através de radioterapia ou cirurgia, que desde o início se procurou evitar, porque a operação pode afetar a voz dele.

Ontem, a Agência Brasil, que é estatal, anunciou que “os médicos preveem ainda que Lula seja submetido a uma sessão de radioterapia no início de 2012”. A se confirmar esta informação, a doença de Lula pode ser mais grave do que a início se anunciou, porque a explicação oficial sempre foi de que o presidente só faria radioterapia se a quimioterapia não fosse suficiente, e ele ainda nem terminou essa fase do tratamento.

Segundo a assessoria do ex-presidente, a chegada ao Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, está prevista para a parte de manhã.

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, que também faz um tratamento para vencer um câncer, havia marcado para ontem um encontro com Lula. Entretanto, devido às fortes chuvas que atingem seu país, Chávez cancelou a viagem ao Brasil e à Argentina, onde acompanharia a posse da presidenta Cristina Kirchner para mais quatro anos de mandato.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *