Dona Dilma jogou a toalha: “Lula é quem governa”. A eleição presidencial no Chile define a humanidade ou desumanidade dos que APOIARAM ou COMBATERAM Pinhochet. O Papa assustou muita gente: “Voltarei em 2017”. A grande ideia: fim da reeleição e de mandatos longos.

Helio Fernandes

A ideia, surgida nos debates provocados pelo povo nas ruas, teve logo ótima repercussão. Este repórter imediatamente apoiou a proposta. Minha posição era coerente e rigorosamente compatível com a que defendi, quando o presidente FHC comprou e pagou com dinheiro público a sua ambição pessoal.

O presidente no Planalto não defendia apenas a satisfação de se manter no cargo maior. Rasgava a Constituição, quebrava uma cláusula pétrea (a da não reeleição), além de imoral e ilegal, era também inconstitucional.

Agora, o fim da reeleição vem com um adendo que merece ainda maiores aplausos. Mandato de 5 anos para todos, do presidente da República aos mais distantes prefeitos e vereadores. Com a aprovação dessa proposta, fica aberto o caminho para outras providências igualmente positivas.

REDUÇÃO DO NÚMERO DE
PARLAMENTARES E FIM DO
EXECRÁVEL VOTO OBRIGATÓRIO

Com os parlamentares perdendo a força, com o fim dos mandatos quilométricos, até por “revanche” diriam SIM a muitas propostas saneadores. Uma delas, o VOTO OBRIGATÓRIO, que não existe em nenhum lugar e gera a abstenção de milhões de votos.

O cidadão não vai votar, logo depois paga multa irrisória, transforma o VOTO OBRIGATÓRIO numa farsa, fraude, mistificação.

Modificado o Congresso (que sem reeleição e com mandatos menores, fica mais perto do povo), podem reduzir o número de deputados e senadores. E acabar com a excrescência que é o voto proporcional. E a consolidação da mudança para o voto distrital puro, a trajetória progressista do povo no Poder.

De 5 em 5 anos, gente nova no Congresso, no Executivo e, por extensão, no Judiciário, as coisas mudarão seguramente. Com o voto distrital, vai diminuir (quase acabando) o voto comprado, corrupto de parte a parte.

Com esse tipo de voto pessoal e restrito, no Distrito quem vota conhece o candidato, este não precisa de “ficha limpa”, para ser conhecido, reconhecido e ignorado. Eleitoral e politicamente, que maravilha viver.

NENHUMA DIFICULDADE NA MUDANÇA

É preciso começar para melhorar. Já imaginaram, de 5 em 5 anos, o cidadão podendo abandonar os velhos e inacreditáveis donos de tudo, para tentar renovar? Alguns dirão: mas se continuarem errando no voto e na escolha? É possível, é possível. Mas não podem errar para sempre. E se errarem, esses que vieram no lugar dos antigos, ficarão apenas 5 anos, muito menos do que a atual eternidade dos cargos.

DONA DILMA NÃO QUER SAIR

Em plena queda ou derrocada, com dificuldade de completar o primeiro mandato, e sem ter o que dizer, Dona Dilma diz esta tolice: “O PT ainda vai ficar 10 anos no Poder”. Traduzindo: está contabilizando o fim do primeiro mandato, a reeleição, e por concessão, mais 4 anos para alguém ou algum outro do PT.

De contradição em contradição, Dona Dilma anuncia mais 10 anos no Poder, mas o PT decide não comemorar os 10 anos do Planalto. Dona Dilma pode se iludir, mas o PT não dá a ela nem a possibilidade de se enganar ou a chance remota de acertar. Mesmo que o PT ficasse mais 10 anos no Poder, Dona Dilma não se inscreveria nessa aritmética, que pobre e mediocremente chama da matemática.

Muita gente, aqui mesmo e em outros lugares, considera que 2014 está muito longe, “Dona Dilma vai se recuperar”. Nada contra, nem mesmo pela opinião. Saudável e louvável que defendam ideias e personagens, principalmente quando estão por baixo. Mas Dona Dilma caiu tanto que será difícil a reabilitação ou recuperação.

DONA DILMA, EIKE E SERGINHO

O prestígio, a credibilidade e o futuro da presidente e do governador, hoje, valem menos do que uma ação do titubeante empresário insensato. E se Eike é derrubado pela queda da ação, Dilma e Serginho são condenados por falta de ação.

Não é um jogo de palavras. Se houvesse uma Bolsa que avaliasse políticos, Dilma e Serginho tinham “virado pó”, como se diz no jargão financeiro. Para Dilma e Serginho, e outros: “És pó, e ao pó retornarás”. Já retornaram, só não perceberam.

DONA DILMA INACREDITÁVEL

Fez uma declaração já pronta para manchete de jornal (Folha): “Lula não vai voltar, ele nunca saiu”. Serva, submissa e subserviente, se houvesse Prêmio Nobel desse quesito, ninguém ganharia dela. Depois disso, o ex que “nunca saiu”, constrangido mas fortalecido.

Os supostos presidenciáveis dos mais diversos partidos já estão marchando reunidos. Não querem mais chegar ao segundo turno, se convenceram que tudo se definirá no primeiro. Lula já reservou dois terços da agenda para conversas com eles, todos querem acordo. Menos Aécio, não por vontade própria, mas por falta de condições. Frase tão curta, repercussão tão grande.

O REVEILLON E A MANIFESTAÇÃO DO PAPA
DEVEM MUITO AO GOVERNADOR NEGRÃO DE LIMA

Eleito em 1965 depois de Lacerda (seu único inimigo), ficou até 1970. Acha o Rio muito “apertado”, procurou aumentá-lo. A grande preocupação: Avenida Atlântica, muito pequena. Quando foi embaixador em Portugal, conheceu um grupo de engenheiros, especialistas em obras em areia, pontes, túneis. Chamou-os.

Levou-os à Avenida Atlântica, perguntou: “Quero aumentar esta avenida, as pistas de rolamento e a areia, em 1 quilômetro, é possível? Pediram um prazo, em 60 dias trouxeram o projeto que transformou a Atlântica no que é hoje, espetáculo.

COPACABANA E O PAPA

Esses engenheiros (logo depois planejaram e coordenaram a Ponte Rio-Niterói, objetivo de sempre) podem ser considerados, com Negrão, os inventores das festas extraordinárias do réveillon, com milhões de pessoas, e agora abrigaram 3 milhões para verem e ouvirem o Papa. E este não perdeu tempo, emocionou e conquistou esses 3 milhões e outros milhões que estavam em casa.

Todos os discursos de Francisco tinham endereço certo e conhecido, e atingiram o alvo, mesmo que eles não entendessem, ou procurassem dizer, “não é comigo, não tenho nada com isso”. Por causa do tempo e da incompetência do prefeito, Francisco teve como tribuna mais importante, Copacabana. E nos discursos de sábado e ontem, domingo, a despedida, foi certeiro na crítica, na análise, na conclusão.

Ainda bem que Francisco anunciou: “Em 2017, estarei de volta”. Que país encontrará? O do diálogo? Ou o das mudanças impostas pelo povo nas ruas?

###
PS – A próxima eleição para presidente do Chile deveria merecer primeira página de jornais, destaque em rádios, TVs, todas as formas de mídias eletrônicas. Não só pela conquista do poder, mas também pelo comportamento humano dos candidatos e pela reação da própria humanidade.

PS2 – Duas mulheres candidatas, que depois de 40 anos, revivem a ditadura de Pinochet. O Chile teve uma das mais cruéis ditaduras da América do Sul, o presidente Allende foi assassinado dentro do palácio.

PS3 – As duas candidatas (uma já foi presidente, saiu bem avaliada) tiveram uma juventude de razoável relacionamento. Não eram amigas, mas também não estavam distantes.

PS4 – Filhas de dois generais da Força Aérea, moraram no mesmo quartel com os pais, que tinham a ligação que têm dois generais da mesma geração e guarnição. O golpe e o assassinato separou-os.

PS5 – O pai da ex-presidente novamente candidata se manteve fiel ao regime, à democracia e ao presidente brutalmente assassinado. Por causa disso, foi perseguido, preso, torturado, morreu na prisão, não resistiu. Ninguém resiste à ditadura. Quem diz, “fui torturado 3 anos”, mente como os torturados mentem à humanidade.

PS6 – O general, pai da outra candidata, imediatamente aderiu ao golpe, serviu aos torturadores durante os 17 anos da ditadura, da tirania, da selvageria.

PS7 – Mais grave ainda: comandava o quartel onde o também general, pai da ex-presidente que quer voltar, foi barbaramente torturado e morto. Afirma agora: “Não tive nada com isso, não sabia do que acontecia, nem que ele estava preso na guarnição que eu comandava.”

PS8 – É possível que o general que serviu à ditadura, e que comandou o quartel centro das crueldades, não tivesse participado da tortura e da morte, é possível. Mas quanto a não saber de nada? Ele copia Lula, ou Lula copia o general “não sabia de coisa alguma”. Um negava a morte, o outro a corrupção. Mas no mínimo, no mínimo, tinham que saber.

PS9 – A  candidata que pretende voltar, diz: “Passado é passado, não tocarei no que aconteceu”. Acontece que a eleição é em outubro, e o golpe que derrubou e assassinou Allende foi em  setembro, o Chile estará em plena campanha eleitoral.

PS10 – A candidata pode esquecer, é favorita, deve ganhar, mas os marqueteiros não perderão a oportunidade.

PS11- Recado final a Dona Dilma, que insiste no absurdo plebiscito. O que aconteceu no Chile, uma só pergunta e logicamente uma única resposta, foi o que aconteceu lá.

PS12 – “Pinochet deve continuar no Poder ou sair?”. Por esplêndida maioria, o povo votou pela saída. Imediatamente expulso e marcada eleição. O plebiscito não precisa de referendo, a votação é definitivo.

PS13 – Pinochet foi processado, fugiu para a Inglaterra, ficou confortavelmente preso algum tempo, voltou para o Chile, morreu, foi enterrado em odor de santidade, sem pagar pela desumanidade.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

27 thoughts on “Dona Dilma jogou a toalha: “Lula é quem governa”. A eleição presidencial no Chile define a humanidade ou desumanidade dos que APOIARAM ou COMBATERAM Pinhochet. O Papa assustou muita gente: “Voltarei em 2017”. A grande ideia: fim da reeleição e de mandatos longos.

  1. Você precisa entender que isto é um frase de efeito, da PResidenta, como dizendo ele está ao meu lado. Tanto é se continuasse a governar não teriam saido ministro da confiança dele. Não há outra opção melhor do que DILMA OU LULA. Esta Tribuna, o sr. já denunciou os TUCANOS como os mais corruptos, desde a compra a reeleição até a Privatização-DOAÇÃO, o governo corrupto do FHC dos 80 anos de atraso em 80.

  2. Caro Helio, magistral o artigo sobre mandatos e votos, os anos de vivência e experiência, consolidada na Brasilidade e Fraternidade, só poderiam dar este resultado; os que amam esse País e seu povo, agradecem.
    O último paragrafo -PS-13, os torturadores (que a praticam de alguma forma) de ação direta, ou através das “canetas”,em razão de seu egoísmo, esquecem que a VIDA material é temporária, que a Justiça dos homens é cega,e que a VIDA CONTINUA em outra dimensão, e que lá tem UMA JUSTIÇA, QUE FAZ JUSTIÇA, DANDO A CADA UM A “SENTENÇA” POR SUA OBRAS, como resultado gravado na CONSCIÊNCIA, das mínimas ações que realizamos.
    Quer creiamos ou não, a Justiça Divina, está em nós, e recebemos a 2 mil anos, o aviso: “A cada um segundo suas obras” e “Pagarás até o último ceitil.
    Que Deus abençoe a Humanidade.

  3. Candidatos ruins e fantásticos recursos da tecnologia

    Por conta da farsa que foi o desgastante julgamento-show-mensalão, de seus conhecidos modos, nada simpático, além do que, sem carisma nem liderança, Joaquim Barbosa tem percepção suficiente para não perder tempo investindo em derrota certa. A dura verdade é que nem Barbosa nem Marina possuem qualquer chance de vitória. A direita sabe disso. Não apostaria as fichas nessa turma.

    Quanto ao voto distrital puro, seria muito bom. Eleições únicas para governantes e parlamentares, também. Mas, mandato único não seria bom. A informática é parte integrante da sociedade moderna. Temos que fazer o devido uso dessa maravilha tecnológica. A permanência do político no exercício do cargo deveria ficar a critério único do povo.

    Bastaria o eleitor ter o direito, a cada 6 meses, de votar pela internet, mediante senha do TSE, a permanência ou não do político, com base nos trabalhos realizados conferidos com o que prometeu realizar. Se o político trabalha bem não há porque demiti-lo. Se é ruim, não há porque deixa-lo no cargo, ganhando uma fortuna para fazer porcarias. Cedo ou tarde, semelhante sistema eleitoral de controle de qualidade será implantado. Acreditem.

  4. O jornalista gosta de dizer que se atém aos fatos. Agora afirma que a presidente Dilma caiu tanto que não tem mais recuperação. No entanto não informa quem foi que subiu… Ora, mesmo com queda é ela quem está liderando as pesquisas. Isto é fato.

  5. “De 5 em 5 anos, gente nova no Congresso, no Executivo e, por extensão, no Judiciário, as coisas mudarão seguramente. Com o voto distrital, vai diminuir (quase acabando) o voto comprado, corrupto de parte a parte. Falácia, falácia, falácia… Vê-se, nesta frase, que Vossa Excelência não entende nada de eleições no Brasil, e tb as razões de todos os seus erros e apostas eleitorais anteriores, com todo o respeito que merece de minha parte por todos os seus méritos que não são poucos. Não erre de Novo. O Novo de Verdade, em Política, no caso brasileiro, não está na epiderme, não está na idade da pele, mas está, isto sim, no espírito, no Projeto Novo e Alternativo de Nação e de Política-partidária-eleitoral, como propõe a RPL-PNBC-ME, proposta pelo HoMeM do Mapa da Mina do bem comum do povo brasileiro, que o nefasto continuismo da mesmice e os nefandos continuistas da mesmice estão fazendo de tudo para não incluir nas próximas eleições e até excluir do mapa, porém sem conseguir combinar tal exclusão com as Ruas do Brasil, com o Papa, com o Jesus Leão e, sobretudo, com o Pai, Deus, que tudo indica é mesmo brasileiro, e que, desta feita, está de fato botando as manguinhas de fora a favor do Fato Novo de Verdade.“Em 2017, estarei de volta”. Que país Francisco encontrará? O do diálogo? Ou o das mudanças impostas pelo povo nas ruas? ” Rendam-se, continuistas da mesmice, desta vez, vocês estão de fato completamente cercados. o Bicho já pegou.

  6. Se Lula é que governa esta ai o porque de um governo corrupto e cheio de erros. Ao dizer que Lula e que governa D. Dilma tirou o dela da reta, Agora o fuma vai entrar nos dois

  7. Todas as Reformas Políticas propostas pelo Sr. Hélio Fernandes, para melhorar nossa Democracia Representativa, (Voto Facultativo, Voto Distrital Puro, recall de maus Candidatos, possibilidade dentro da Lei de Candidatos Independentes, impossibilidade de re-Eleição para maior rotatividade no Poder, Redução do número de Representantes de Vereadores a Senadores, Voto Direto para os Fiscais dos 3 Poderes, etc), todas estas Reformas são altamente benéficas. Lembrando-me da prudente estratégia que o Presidente Deng Hsiau Ping usou na China para implementar as Reformas Econômicas, ele as fez gradativamente, começando pela Agricultura, depois Indústria e por último nos Serviços. Assim, para 2014 deveríamos aplicar o Voto Distrital Puro somente nos Municípios. Após 5 anos faríamos um Referendum e caso o Povo aprovasse (tenho certeza que SIM), passaríamos para os 26 Estados e Distrito Federal, até chegar ao nível Federal. Em 3 rodadas chegaríamos lá, ou não, conforme o resultado dos Referendums. Tenho certeza que o Povo votaria SIM, por larga maioria nos 3 casos. Abrs.

  8. Flávio José Bortolotto concordo em parte! Somente no quesito tempo…esperar X anos ou seja lá o que for para ver se dá certo…Flávio quem esta nas ruas são os Patrões lesados e juntos formam a Nação, e quem esta administrando nosso dinheiro são os empregados, alguns deles não são dignos para estarem lá, é demiti-los mesmo,o recall está corretíssimo, a malha fina e publicidade para todos que ingressarem na vida pública, voto distrital e fim do voto obrigatório. Abraço.

  9. ” A Travessia do Mar Vermelho” só foi possível graças à intervenção direta de Deus, e com “A Travessia do Velho Mar de Lama”, no qual já naufragaram até ditaduras e ditadores, também não será diferente, como já disse o HoMeM. A próxima eleição será uma prova de fogo também para o povão, à moda piruá ou pipoca. Renato Russo, onde estiver, saberá, finalmente, ” que País é este” ?

  10. Hélio Fernandes:
    Há um equívoco em por relação ao voto obrigatório. Este voto não existe. O que existe é a obrigação de comparecer. O eleitor é obrigado tão somente a comparecer e lá ele poderá votar ou não nos candidatos, ou votar nulo ou em branco ou até mesmo anular. Na minha opinião esta forma deve ser mantida.
    Quanto ao voto distrital sou contrário, pois é muito mais fácil o poder econômico influir num distrito do que em todo o estado. Logo, os que têm dinheiro, pela lógica, vão conseguir a vitória com o peso do dinheiro.
    Além do mais, a eleição não é quem é o melhor ou pior. A escolha é pela representação ideológico-partidária e por segmentos de categorias. Se eu sou bancário ou metalúrgico ou ateu ou servidor público ou cristão ou evangélico ou socialista ou comunista ou capitalista ou outra coisa qualquer e no distrito não se apresentar o candidato que represente minha posição, aí não terei candidato mesmo que queira exercer minha cidadania¿
    Portanto, o voto distrital puro ou misto é a expressão máxima do conservadorismo.

    Cruz Alta, RS.

  11. O voto obrigatório no Brasil é uma medida extrema. Sou contra a obrigatoriedade de um direito, mas dada a realidade do eleitorado e dos costumes do povo, se não for obrigatório só vai beneficiar a classe militante que, para a infelicidade da democracia, em sua maioria é simpática à ditadura do proletariado.

  12. Politica & Políticos. Fato,tiram e tiraram tanto dinheiro público, que o que os mantem nessa locupletação gananciosa é o empenho cobrado na ” eterna ocupação ” da vida e gestão pública custe o que custar , seja por doações de cargos, criações dispendiosas de projetos, liberações fúnebres de bilhões para fins particulares que de forma escarnecedora lesa o contribuinte sem falar quando é para fins públicos o imbróglio é sem licitação, direcionado, superfaturamento, desvios e um turbilhão de imoralidades pertence a esse pacote, mexer nessa estruturas criminosas é trabalho ardil para a PF,MP ,PGR,OAB e etc…a saída estaria na divulgação fiscal pela Receita Federal de todos que ocupam a vida pública, cruzamento de dados sobre bens e remuneração, publicidade para todos os cidadãos conhecerem quem eles estão remunerando, pois a ideia invertida que pregam é que o politico é patrão e na verdade são empregados provisórios eleito pelo Povo, como estão comprometidos com os esquemas a dissolução com pente fino é a realidade mais próxima do correto, mas a pujança aliada a soberba emporcalhada deixarão esses parasitas em inércia profunda, pois não querem e nem sonham em se prejudicarem, resultado , o POVO que é verdadeiro PATRÃO devem exigir suas DEMISSÕES, Pelo quadro imprevisível das insatisfações, e quase a adesão de toda totalidade da população vai chegar a hora, que o descontentamento vai chegar num ápice de prejudicar a todos que necessitam irem para sua “vida normal ?” trabalho, escola, transitar em vias e irem a setores públicos, a cobrança da fatura será cobrada no Congresso Nacional, assembléia Legislativas dos estados, câmara de vereadores, e prefeituras nesse estágio não há previsões do que ocorrerá para alguns…para outros e neste caso JB Presidente do STF que já entrou pra história ( vide mensalão + a passada direta sem o cumprimento à PresidentA na JMJ ) será a pedra no sapato de quem tem algo a dever e a perder caso ele aceite participar das Eleições 2014…

  13. Só mesmo num país como o Brasil onde tudo é mentira, obriga-se o cidadão a votar.
    É aquela pieguice que o malandro do Sarney disse: “Somos a maior democracia do mundo”
    ahahahahahahaha

  14. Reforma política pra valer;

    1)Corrupto devolve o que roubou e perde o que tinha legalmente;
    2)Mandato de quatro anos, sem reeleição;
    3)Voto NÃO-obrigatório;
    4)Poder Bicameral: Executivo e Senado ( Fim da Deputância Federal);
    5)Redução de 75% no número de políticos;
    6)Todo político deverá tratar da sua saúde e a dos filhos na rede pública do seu próprio Estado;
    7) Filhos dos políticos deverão estudar, obrigatoriamente, nas escolas públicas;
    8) Salário dos políticos proporcional a três salários mínimos!
    9) Fim de quaisquer mordomias políticas, como carros oficiais, planos de saúde, vale alimentação ( viu, TCU!), vale combustível, telefones, tabletes, etc, etc.
    10)Bipartidarismo com plenos direitos, na tv, ao movimento ” NÃO VOTE”

    É ISSO, POLÍTICOS BRASILEIROS, QUE o POVO QUER! EXIGE! E TEM TODO O DIREITO!
    SIMPLES ASSIM.

  15. Caro Hélio Fernandes,

    Sou seu fã incondicional. Mas creio que o senhor se equivoca (que palavra!) quanto à morte de Allende. Conforme relatos de testemunhas, ele suicidou-se. Mas posso estar enganado (mal informado). Um grande abraço!!! Continue firme e forte.

    P.S.: Li artigo do Ruy Castro sobre Paulo Francis em que ele diz que para o senhor o Francis morreu virgem. Achei inusitado e engraçadíssimo. É verdade? Desculpe se toquei em assunto inoportuno, mas é que também sou fã incondicional do Francis. Que falta que ele faz…!!!

    Obrigado pela atenção!

  16. Dona Dilma, disse uma grande verdade: Lula nunca saiu. De fato todos os atos mais importantes do governo, é o Lula quem decide, a Presidente fica com as perfumarias.
    É o preço que a Presidente tem que pagar por ter sido eleita pelo Lula, sedento de poder,
    que é capaz de acordos inescrupulosos e se preciso, pisa até no pescoço da mãe.

  17. Abomino ditadores , mas fatos são fatos.
    A pergunta: Pinochet não se submeteu a um plebiscito para saber dos chilenos se ele deveria ou não continuar no poder?

    O chato aqui no Brasil é que profissionais da informação carregam demais no sentimentalismo e não abordam o assunto que se quer discorrer em toda sua totalidade.

    Assim não dá, né?

  18. Ufa! Foi embora. Por que tanto choro ao ouvir Francisco? Será pela ciática?
    .
    Próximo dos 70, órfão criança de um Francisco (maçom devoto de Nª Srª de Fátima) cujas últimas palavras, comigo ao pé do leito, que enfeitaram a inesperada e rápida agonia foram: Meu Deus, Meu Deus, Meu Deus!; formação básica salesiana; mau seminarista; mocidade sem peia, mas com peias; péssimo, insistente e teimoso católico.

    PAPA FRANCISCO:
    IDOSOS -…não vacilem em ser a reserva cultural do nosso povo que transmite a justiça, que transmite a história, que transmite os valores, que transmite a memória do povo.

    JOVENS – “Não arrumem encrenca com os idosos”;… deixem que eles possam falar; escutem e procurem seguir seus conselhos. Mas saibam, saibam que neste momento vocês, jovens e idosos, estão condenados ao mesmo destino: a exclusão. Não se deixem excluir. Está claro? É por esta causa que penso que devem trabalhar.”

    ESCÂNDALOS- O primeiro é o problema do IOR (Banco do Vaticano), como encaminhá-lo, como reformá-lo, como sanear o que há de ser sanado. Mas o fato é que, seja o que for, tem que ser feita com transparência e honestidade.

    MALETA PRETA – sempre levei eu mesmo minha maleta.

    PECADOR – Eu de verdade me sinto com tantos limites, tantos problemas, e também pecador. Peço a Nossa Senhora que reze por mim. É um hábito, mas que vem da necessidade. Eu sinto que devo pedir. Não sei…

    AUSTERIDADE – Cada um tem que viver como o senhor disse que tem que viver. A austeridade é necessária para todos. Trabalhamos à serviço da Igreja.

    BARULHO – Tem santos na Cúria. Também tem alguns que não são muito santos. E são estes que fazem mais barulho. Faz mais barulho uma arvore que cai do que uma floresta que nasce. –

    ABORTO, CASAMENTO ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO – A Igreja já se expressou perfeitamente sobre isso…também não falei sobre outros assuntos. Eu também não falei sobre o roubo, sobre a mentira. Para isso, a Igreja tem um doutrina clara.

    HIPOCRISIA – Não se deve andar mais adiante do que o que se fala.

    ORDENAÇÃO DAS MULHERES – Sobre a ordenação, a igreja já falou e disse que não.

    PERDÃO – A igreja é mãe. Ela cura os feridos. Ela não se cansa de perdoar. Os divorciados podem fazer a comunhão. Não podem quando estão na segunda união. O cardeal Guarantino disse ao meu antecessor que a metade dos matrimônios é nula.

    PECADO – O que é importante é uma teologia do pecado. Tantas vezes penso em São Pedro, que cometeu tantos pecados e venerava Cristo. E este pecador foi transformado em Papa.

    GAY – Eu ainda não vi ninguém no Vaticano com uma carteira de identidade do Vaticano dizendo que é gay. Dizem que há alguns. acho que quando alguém se vê com uma pessoa assim devemos distinguir entre o fato de que uma pessoa é gay e fazer um lobby gay,

    LOBBYS – porque todos os lobbys não são bons. Isso é o que é ruim. Se uma pessoa é gay e procura Deus e tem boa vontade, quem sou eu, por caridade, pra julgá-la ? O catecismo da Igreja católica explica isso muito bem. Diz que eles não devem ser discriminados por causa disso, mas devem ser integrados na sociedade. O problema não é ter essa tendência. Não! Devemos ser como irmãos. O problema é fazer lobby, o lobby dos avaros, o lobby dos políticos, o lobby dos mações, tantos lobbys. Esse é o pior problema.

    CIÁTICA – Mas a coisa pior (dor) é uma ciática, é verdade, tive isso no primeiro mês. É verdade! Para uma entrevista, tive que me acomodar numa poltrona e isso me fez mal, doía muito, não desejo isso a ninguém.

  19. Venerando Hélio, dizes: “Mesmo que o PT ficasse mais 10 anos no Poder, Dona Dilma não se inscreveria nessa aritmética, que pobre e mediocremente chama da matemática”.

    Longe de mim pretender defender d. Dilma ou o PT. Detesto ambos.

    Mas é fato que a Aritmética pertence às Matemáticas. Simples. Também a elas pertencem a Álgebra, a Geometria, a Trigonometria, o Cálculo Integral e Diferencial e assim por diante.

    Negar essa verdade equivale a afirmar que uma folha não pertence à árvore onde vive, ou que é estranha ao mundo vegetal. Essas divisões da Matemática (ou das Matemáticas, assim, no plural, exatamente por se tratar de um conjunto de conhecimentos que se interpermeiam) formam uma única ciência, divididas, apenas, por motivos pedagógicos.

  20. O ditador do Suriname, Desiré Delano Bourtese, mega traficante internacional de drogas, foi fotografado na companhia de Dilma, dona Kirshner e Evo Morales na missa de domingo do Papa Francisco, em Copacabana. O homem é procurado no mundo todo!!! Entre seus sócios, estão o Fernandinho Beira-Mar e outros figuraços. Há matérias na internet sobre o Sr Bourtese que (diria o Nelson Rodrigues) fariam todos os defuntos saírem correndo dos cemitérios.
    Helio, vou parafrasear o Paulo Francis, que escreveu o livro “Roberto Marinho: Um homem chamado porcaria” … para dizer: “Dilma, uma mulher chamada porcaria” E …os lixos todos, igualmente.

  21. Sr. Hélio, concordo com o fim do voto obrigatório. Só deve votar quem quer e quem se sente preparado para importantes escolhas. Também concordo com a redução drástica de parlamentares. Afinal, quantidade não significa qualidade. Além disso, tudo fica mais difícil. Até mesmo a fiscalização do povo. Isso sem contar o custo… Por fim, informo que também sou a favor do voto distrital e intensamente contrário à distorção gerada pela eleição proporcional (vigente no legislativo). Em tempo, manifesto repúdio à aberração da reeleição eterna no legislativo.

  22. Caro Helio, A reeleiçao fez muito mau ao Brasil, mas agora, acho que nao devemos mexer nisso. Está bom, tem que repetir. O povo é que vai dizer se quer ou nao. Por que negar esse direito ao povo? 5 anos tambem, pouco para aventuras. O Brasil precisa de um projeto, um plano de Naçao e entao aí poderiamos ter mandatos definidos, ate maiores ou menores para seus executantes. O presidente seria eleito para executar o plano. Tambem teriamos uma forma de demitir quem nao cumprisse o plano.
    Quanto ao voto distrital, concordo com o welinton Naveira. O povo brasileiro, nao esta preparado para o voto distrital. Da mesma forma que o eleitor nao lembra o seu voto para deputado, estadual ou federal, nem o seu senador, tambem nao lembra o seu vereador, que é um voto local. E aí. onde está a falha. No formato ou no eleitor? Sem contar que o poder economico sempre vai estar presente nos resultados das eleiçoes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *