Dona Dilma se vingou, dando a Temer a missão de pacificar a base aliada

Helio Fernandes

Dona Dilma deu ao vice Michel Temer, missão que ele julgou importante, era exasperante: “Parar a divergência dos dois partidos (PT e PMDB) pelos outros milhares de cargos”.

Só depois que foi recebido agressivamente, Temer compreendeu que tinha sido usado e desgastado. Dona Dilma se vingou.

PCdoB QUER PRESIDIR CÂMARA

Apesar de Marco Maia (PT-RS) ter o apoio das duas maiores bancadas (PT e PMDB), não pode se considerar eleito. A não ser que Dona Dilma dê ultimato: “Ele foi escolhido pela base do governo, não aceitarei manobras escusas”.

Aí ele será confirmado, mas a presidente terá que desperdiçar cargos no que chamam de segundo escalão, mas é do primeiríssimo.

INJUSTIÇA NA MESA DA POSSE

Presidida pelo insubmergível José Sarney, faltava alguém em Nuremberg, perdão, entre os 10 que compunham a mesa. Eram Henrique Eduardo Alves, Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima.

Duplamente esquecidos, eram também ministeriáveis. Ficam para o “próximo” ministério.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *