É a economia, estúpido! Dilma começa a perder o apoio das centrais sindicais.

Carlos Newton

É a economia, estúpido!” é uma das três mensagens nas quais os militantes da campanha de Bill Clinton deveriam se focar, na campanha presidencial contra George W. Bush. presidente dos EUA na época. A frase foi criada em 1992 pelo marqueteiro James Carville. Agora, está sendo usada pelo movimento sindical brasileiro, que está retomando as mobilizações conjuntas.

Há consenso entre as Centrais de que é preciso reforçar a pressão pelo atendimento da pauta trabalhista. Os dirigentes também criticam a política econômica, que tem resultado em crescimento tímido do País.

A reunião das Centrais para acertar a ação conjunta será esta terça-feira (25), às 9h30, na sede da União Geral dos Trabalhadores (UGT).

A última grande concentração chamada pelas Centrais ocorreu dia 6 de março, em Brasília, com 7ª Marcha da Classe Trabalhadora. A Marcha reafirmou os itens da pauta trabalhista (jornada de 40 horas, fim do fator previdenciário, combate às terceirizações e outros itens). Na ocasião, seus líderes foram recebidos pela presidente Dilma, por Renan Calheiros, presidente do Senado, Henrique Alves, presidente da Câmara, e Joaquim Barbosa, presidente do Supremo (STF), mas nada aconteceu.

Da Marcha para cá cresceu a irritação do sindicalismo, que vê a economia patinar, não consegue avançar a pauta trabalhista e ainda assiste ao avanço do patronato, que busca precarizar as condições de trabalho, como o projeto do deputado Sandro Mabel (PMDB-GO) que libera terceirizações.

REUNIÃO COM LULA

A movimentação das Centrais começou ainda na semana passada. Dia 19, elas se reuniram com o ex-presidente Lula, em São Paulo. Houve críticas à falta de diálogo por parte do governo e também quanto ao ritmo lento da economia.

Na quinta (20), a UGT reuniu sua operativa nacional, debatendo as grandes mobilizações de massa e a retomada das ações sindicais. A posição da UGT, segundo seu presidente Ricardo Patah, é pela participação nas manifestações pedindo mudanças.

Outra entidade, a CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), presidida por Wagner Gomes tem sido uma das mais críticas à política econômica. “Não falta dinheiro para financiar tarifas e serviços. Esse dinheiro está sendo canalizado para o superávit primário”, critica Gomes.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

6 thoughts on “É a economia, estúpido! Dilma começa a perder o apoio das centrais sindicais.

  1. Está certo o presidente da CTB, o aperto fiscal está sendo canalizado para o pagamento de juros dos títulos do governo junto aos bancos privados.

    Este é o preço que o Brasil paga para manter o pagamento dos juros junto aos bancos, não sobra dinheiro do orçamento para subsidiar as atividades estatais de grande repercussão junto à população: saúde, educação, transporte e segurança.

    É a custa desta sistemática macabra, que a população vem sendo arrochada em tributos sem ter o devido retorno da máquina estatal.

    O sacrifício do orçamento é feito em função das dívidas bancárias e não para expansão dos serviços públicos, nem para a melhoria da qualidade.

    Está certo o Sr. Wagner Gomes.

  2. Algumas considerações:
    1) não há apoio a qualquer governo, se a economia não vai bem;
    2) a maior parte da culpa pela situação do Brasil deve ser creditada a Lula. Ficou oito anos no poder e não resolveu os gargalos da economia (infraestrutura), preferindo fazer proselitismo de sí mesmo, como se tudo estivesse resolvido.

  3. De acordo com o clínico geral e cardiologista Flávio Cure, blogueiro do Jornal do Brasil On Line, a Anistia Internacional considera o gás de pimenta uma prática de tortura, portanto, ao GTNM – Grupo Tortura Nunca Mais, que muito respeito, por favor, vamos começar a campanha GPNM – Gás de Pimenta Nunca Mais. Segundo pesquisas pode matar, causar crises de asma (que tb podem matar), choques anafiláticos etc…

  4. FIM DO MUNDO!

    Fim do imposto sindical
    Fim do fator previdênciario
    Fim da Intromissão de Lula no Governo Dilma
    Fim do governo do poste
    Fim da impunidade. Prisão para Mensaleiros.
    Fim do processo do mesnsalão do PDB.

    Fim da liberdade para:

    1)Zé Dirceu
    2)Genoíno
    3)Lula
    4)Eranice
    5)Renan
    6)Eduardo Alves
    7)Paulo Cunha
    8)Natan Donatan
    9)Malluf
    10)Jucá
    11)Flexa Riberio
    12)Jader Barbalho
    13)Sarney
    14)Roseane Sarney
    15)Roriz
    16)Arruda
    17)Daniel Dantas
    18)Garotinho
    19)Lindberg
    20)Cabral
    21)Cachoeira
    22)Demóstenes
    23)Jaqueline Roriz
    24)Eduardo Cunha
    25)2/3 dos deputados da câmara federal
    26)1/3 dos senadores
    27)2/3 dos governadores
    28)75% dos prefeitos corruptos
    29)1/3 dos Juízes corruptos
    30)1/3 dos polícias corruptos
    31)2/3 dos desembagadores corruptos.
    32)1/3 dos diplomatas corruptos

  5. Esta relação acima, do Sr. José Batista é incrível, muito boa. Parece que nas frações está com índice baixo. Sr. Newton Carlos, quer que se troque seis por meia duzia. O petralha lula (assim mesmo) e a pelegada de todos os sindicatos aí mencionados (que não vou me ao trabalho de escrever os nomes),vão se mexer, porque foram recebidos pelos outros pelegos políticos. Assim também não né Sr. Newton.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *