É muito triste quando as ameaças à democracia partem de um governo eleito pelo povo

Até a virtude precisa de limites - Baron de la Brede et de ...Roberto Nascimento

É preciso lembrar que o Supremo Tribunal Federal é um dos pilares da democracia. Foi Montesquieu, há quase 300 anos, que criou o Espírito das Leis, com Executivo, Legislativo e Judiciário, harmônicos e Independentes. O Executivo executa. O Legislativo cria as leis e o Judiciário faz com que sejam cumpridas, é o guardião da Constituição.

No entanto, todo Executivo – e não só este de agora – almeja sempre o Poder Total. Alguns governantes, como Bolsonaro, quando não conseguem cooptar os integrantes da Suprema Corte, ameaçam os juízes de fechamento dos tribunais e de cassação das suas togas e prerrogativas, algo inimaginável.

NÃO FICA NADA – Porém, se cai o Supremo, cai também o Congresso, Legislativo e depois nós é que caímos. É como na música de Ivan Lins e Vítor Martins: “Cai o rei de espadas, cai o Rei de ouros cai o Rei de paus, cai, não fica nada…!

No fundo e na forma, ninguém pode tudo. Mas hoje é pior, porque ninguém pode nada. Nem mesmo sair às ruas, porque um inimigo invisível está à espreita para entrar nas nossas células e tirar nosso direito de respirar. A qualquer momento, agora, hoje ou amanhã, podemos não estar mais aqui na Terra, vitimado pelo corona. Ricos, pobres, classe média, presidente, ministros, parlamentares, juízes, governadores etc. Cai, não fica nada…

LIBERDADE RESPONSÁVEL – Em meio ao caos, defende-se a liberdade de expressão sem limites. Mas isso não pode existir. Há liberdade de expressão, mas não pode ser confundida com terrorismo digital, assassinato de reputações e enfraquecimento das instituições democráticas, que têm obrigação de servir a todos.

O que não pode aceitar é que algum grupo político possa se valer de uma rede com financiamento de empresários, para solapar o Estado de Direito Democrático, que a geração de 50 sofreu os diabos para restabelecer, e depois caímos novamente em 21 anos de ditadura.

É agora, quem deseja a volta desses tempos obscurantistas e medievais é o próprio grupo que chegou ao poder democraticamente.

GABINETE DO ÓDIO – O ser humano, desde que nasce, até seu fim, segue a sua sina para crescer, se multiplicar, ser feliz, ter liberdade, dignidade, amar a si e a seu próximo, viver em sociedade, sem conflitos, sem tirar a vida de ninguém nem de ser morto por motivos fúteis ou por motivo nenhum.

Aqui no Brasil, tem um Gabinete do Ódio, que não leva a lugar nenhum, a não ser mais ódio, até o esfacelamento da sociedade.

Àqueles que no curso da sua existência vivem cometendo ilícitos de toda sorte, o genial Dante Alighieri dizia que iriam percorrer os círculos do inferno. Então, enquanto não vão para lá, que sejam condenados a navegar pagar pelos seus erros aqui na Terra mesmo. A democracia é inabalável e não pode sofrer ameaças de nenhuma espécie.

15 thoughts on “É muito triste quando as ameaças à democracia partem de um governo eleito pelo povo

  1. Do jeito que é este stf, este congresso é melhor cair mesmo e rápido.
    PS: Este PR(eu votei no tosco) também tem que cair.
    Intervenção militar constitucional já.

    • O STF tem culpa no cartório pela indignação que muitos temos pela sua atuação frontalmente discordante com o anseio popular de justiça.
      Quem não se lembra das decisões do Gilmar favoráveis a HCs de advogados de bandidos notórios do Rio de Janeiro; Quem não se lembra da rejeição da prisão em segunda instância pelo plenário do STF, o que levou á liberação do Ladrão e de sua corja de corruptos (só por causa de uma porra de uma interpretação do que é “passado em julgado”).
      Mas como o autor citou, tudo tem limite – até o palpite. And so, bye bye.

    • Não existe intervenção militar Constitucional
      Nem na Intervenção Federal pode ser empregada as Forças Armadas, senão naqueles estreitos limites segundo o regulamento da GLO’s.

  2. “independentes e harmônicos” desde que o STF sequestrou e adonou-se da CR/88, os poderes deixaram de ser independentes, pra piorar, eis que o STF, conduzido por cavalgaduras, atropela os direitos fundamentais do cidadão, enclausurado sem direito de ir e vir, trabalhar para sustentar a sua família e de reunir-se pacificamente.

    Acha pouco? acrescente também a perda da liberdade de expressão. Agora, o cidadão precisa pedir autorização a algum urubu togado para criticar as casas de tolerância (Congresso e STF). Pelo menos ainda podemos criticar e, pasme, até mesmo desejar a morte do chefe do Executivo … muito grato, STF.

    Com base num inquérito ilegal, jornalistas, empresários e cidadãos comuns tiveram seus lares invadidos por policiais de armas na mão, bens apreendidos, sigilos fiscal e bancário violados, todos acusados de criticar as “instituições do estado democrático de direito”. Trata-se de censurar, intimidar e criminalizar adversários políticos, enquanto, na surdina, colhe elementos para tentar cassar a chapa vitoriosa em 2018, anulando o pleito presidencial.

    Tudo isso ocorre sob o aplauso ou o silêncio cúmplice dos democratas de ocasião, com destaque para os que “lutaram” para a reconquistar as liberdades “perdidas” durante o regime dos generais.

    Urge libertar a CR/88 do cativeiro dos porões do STF e entregá-la aos seus legítimos donos … o povo. Não me interessa quem fará isso … Bolsonaro, milicos, MPF … tem de ser feito e prá ontem.

    • Note o absurdo que defende.

      “Urge libertar a CR/88 do cativeiro dos porões do STF e entregá-la aos seus legítimos donos … o povo.
      Não me interessa quem fará isso … Bolsonaro, milicos, MPF … tem de ser feito e prá ontem.”

      Hitler fez um discurso semelhante para, através de forças movidas pelo espírito do mal, conseguir sequestrar a última palavra sobre o que diz a Lei Maior Alemã.
      E CONSEGUIU!!!
      Assim, não sendo mais do Tribunal Constitucional Alemão quem tinha a última palavra porque seus integrantes não escolhidos democraticamente, cabia ao Furher (Hitler).

      Ora… os integrantes dessa nossa Corte (STF) embora não escolhidos diretamente pelo povo, foi indiretamente, pelos Presidentes da República e todos sabatinados pelo Senado Federal.

      Outro absurdo que disse:

      “Agora, o cidadão precisa pedir autorização a algum urubu togado para criticar as casas de tolerância (Congresso e STF)”

      Tudo que se viu até agora foram atos criminosos dos mais graves a atentar contra um Poder de Estado e seus integrantes.

      A crítica, todos estamos sujeitos, em especial agentes no serviço público. Só que o direito de liberdade de expressão, como nenhum outro é absoluto (ou quase isso, pq herança, propriedade são num estado de desigualdades).

  3. Diria Júlio de Castilhos,

    Ki. Goverlixo…

    Os debilóides,querem que as FFAA,seja avalistas do seus desatinos,crimes contra humanidade,sim, humanidade,pois,quem defende guerra civil e descaso da saúde,das instituições,não tenhas dúvidas,esses personagens chegaram no tribuna de HAIA.

    As FFAA, não vai pagar esse vale,pra quem foi expulso da força.

  4. A Democracia e o Estado Democrático de Direito, são conquistas inalienáveis da meritocracia para a Humanidade, que admite aperfeiçoamentos, pacificamente, como propõe a RPL-PNBC-DD-ME, a Democracia Direta com Meritocracia, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso, que não dialoga com retrocessos de nenhuma espécie, e se conduz com o firme propósito de lutar pelo aperfeiçoamento sempre, vencer talvez, mas retroceder jamais, nem pensar.

    • É isso aí, o estágio de sofrimento do nosso povo não admite retrocessos, e se pugnar pelo sucesso pleno do bem comum do conjunto da população, enquanto finalidade precípua de todo estado que se preze, antes de tudo tem que ser um dever da mentalidade sadia e consciente que, aliás, encontra-se inserido em todas as Constituições do mundo desenvolvido, de direita, de esquerda e de centro, até porque, como está provando o famigerado coronavírus, um mundo sem gente, sem povo, de preferência desenvolvido, consciente, não tem graça nenhuma.

  5. Esse artigo do sr. Roberto Nascimento é elaboração dos pensadores esquerdistas que aparelham as universidades.
    Quando se refere a ” gabinete do ódio” dá para ver-se as palavras de um iracundo.
    Referiu-se o articulista a Dante Alighieri e em sua Divina Comédia com seu círculos expiatórios para os pecadores.
    Logo, “lugar de castigo para aqueles cujos corações estão incendiados pela ira” é o QUINTO CÍRCULO, lugar dos iracundos.

  6. É um governo eleito que tem sobre o presidente fortíssimos indícios de cometimento dos mais diversos crimes. O mesmo ocorre também com seus filhos e amigos.

    Portanto ele parte para as mais diversas ameaças, tentando desesperadamente criar cortinas de fumaça e ganhar tempo. Porque já pressente que será apanhado por nossas instituições democráticas.

    Pensa que tem as Forças Armadas a seu lado, mas tem somente uns maus militares mercenários que só desejam uma graninha a mais no fim do mês.

    A queda de Bolsonaro está próxima e será retumbante.

  7. Democracia possui significado muito elástico. Na própria Grécia, quando surgiu, existiam escravos.

    Não devemos esquecer que Platão foi vendido como escravo.

    Por exemplo, democracia para alguns ministros do STF é a forma de governo no qual podem soltar ladrões do dinheiro do povo e compadres.

    • Possui significado elástico mas que se foi acomodando junto com o desenvolvimento do estágio da Humanidade.

      Não esqueça que todos os julgados e condenados o são segundo as Leis Penais e de Processo, cumprindo penas e sendo soltos de acordo com Leis de Execução Penal.

      Juízes, julgam, condenam e também libertam segundo as leis.

      Leis são criadas pelo Poder Legislativo.

      Na quase integralidade investigações são conduzidas pelo órgãos do Estado vinculadas ao Poder Executivo com base em Políticas Criminais.

      Se uma determinada Política Criminal resolve priorizar combate as drogas no varejo ao invés do atacado, ou o criminoso grosseiro (roubo, assassinato) ao invés do colarinho, foi escolha do agente político com as autoridades policiais das UF’s ou do Estado brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *