É sol, é sal, é sul, são mãos se descobrindo em tanto azul…

Resultado de imagem para ronaldo boscoli e menescal

Menescal e Bôscoli, na casa de Nara Leão

Paulo Peres

Site Poemas & Canções

O jornalista, produtor musical e compositor carioca Ronaldo Fernando Esquerdo e Bôscoli (1928-1994), na letra de “Rio”, parceria com Roberto Menescal, fala do Rio de Janeiro, a eterna Cidade Maravilhosa. A música faz parte do CD Bossa Nova gravado por Leny Andrade, em 1991, pela Eldorado.


RIO
Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli

Rio que mora no mar
sorrio pro meu Rio
que tem no seu mar
lindas flores que nascem morenas
em jardins de sol
Rio, serras de veludo
sorrio pro meu Rio que sorri de tudo
que é dourado quase todo dia
e alegre como a luz

Rio é mar
eterno se fazer amar
o meu Rio é lua
amiga branca e nua

É sol, é sal, é sul
são mãos se descobrindo
em tanto azul
por isso é que meu Rio
da mulher beleza
acaba num instante
com qualquer tristeza
meu Rio que não dorme
porque não se cansa
meu Rio que balança
Sorrio, só Rio, só Rio…

12 thoughts on “É sol, é sal, é sul, são mãos se descobrindo em tanto azul…

  1. DIA DOS PAIS

    Mesmo que já não faça parte de nossa vida, PAI é PAI eternamente. Feliz Dia dos Pais a todos os pais desta TI – articulistas e comentaristas.

    A MESA – Carlos Drummond de Andrade (Poesia completa e prosa, Ed; Aguilar, p. 267)
    E não gostavas de festa. . .
    Ó velho, que festa grande
    hoje te faria a gente.
    E teus filhos que não bebem
    e o que gosta de beber,
    em torno da mesa larga,
    largavam as tristes dietas,
    esqueciam seus tricotes,
    e tudo era farra honesta
    acabando em confidência.
    Ai, velho, ouvirias coisas
    de arrepiar teus noventa.
    E daí, não te assustávamos,
    porque, com riso na boca,
    e a média galinha, o vinho
    português de boa pinta,
    e mais o que alguém faria
    de mil coisas naturais
    e fartamente poria
    em mil terrinas da China,
    já logo te insinuávamos
    que era tudo brincadeira.
    Como pode nossa festa
    ser de um só que não de dois?
    Os dois ora estais reunidos
    numa aliança bem maior
    que o simples elo da terra.
    Estais juntos nesta mesa
    de madeira mais de lei
    que qualquer lei da república.
    Estais acima de nós,
    acima deste jantar
    para o qual vos convocamos
    por muito — enfim — vos querermos
    e, amando, nos iludirmos
    junto da mesa
    vazia.
    (apenas postei fragmentos da poesia que é imensa como é imenso Carlos Drummond de Andrade. )

  2. PAI é Sol, é Sal é Sul. São mãos descobrindo,em tanto azul. É verdade,

    Nossos pais envelhecem.
    Ninguém havia nos preparado pra isso.
    É uma enrascada essa tal de passagem do tempo.
    Nos ensinam a tirar proveito de cada etapa da vida, mas é difícil
    aceitar as etapas dos outros, ainda mais quando os outros são papai e
    mamãe, nossos alicerces, aqueles para quem sempre podíamos voltar, e que
    agora estão dando sinais de que um dia irão partir sem nós.
    (Martha Medeiros)

  3. Um lamento por causa de uma ausência

    Naquela Mesa – Sérgio Bitrencourt
    Naquela mesa ele sentava sempre
    E me dizia sempre o que é viver melhor
    Naquela mesa ele contava histórias
    Que hoje na memória eu guardo e sei de cor
    Naquela mesa ele juntava gente
    E contava contente o que fez de manhã
    E nos seus olhos era tanto brilho
    Que mais que seu filho
    Eu fiquei seu fã
    Eu não sabia que doía tanto
    Uma mesa num canto, uma casa e um jardim
    Se eu soubesse o quanto dói a vida
    Essa dor tão doída não doía assim
    Agora resta uma mesa na sala
    E hoje ninguém mais fala do seu bandolim
    Naquela mesa tá faltando ele
    E a saudade dele tá doendo em mim
    Naquela mesa tá faltando ele
    E a saudade dele tá doendo em mim

  4. O autor, Sérgio Bittencourt pôs toda sua alma nesta letra, motivado pela grande dor que sentiu pela morte de seu pai – Jacob do Bandolim. Só quem perdeu um pai querido pode dimensionar esta dor, pode avaliar o quanto abala uma ausência de um pai querido. É um choro, dizendo a falta que um pai faz. Esta canção é imortal e na voz de Nelson Gonçalves é de chorar.

  5. Carmen, minha querida,

    Da minha parte, muito obrigado pelo meu dia!

    Agora, somente com a sensibilidade e inteligência femininas esta lembrança com letras de canções e crônicas para ilustrarem esta data.

    Meu pai se foi aos 49 anos – a minha mãe morreu aos 42!!!

    Eu, 68, tô no lucro, além de avô de cinco maravilhosos nestos, três gurias e dois guris.

    Hoje estão vindo me visitar, assim como a avó, que adoram, para um churrasco!

    Vai ser muito legal e divertido ver a criançada correr, brincar, gritar … trazer vida a esta casa!

    Obrigado, Carmen.

    Um grande e afetuoso abraço.
    Saúde e paz.

    • Bendl, Carlos Drummond disse em um poema que “Mãe não tem limite. Por que Deus permite que as mães vão-se embora?
      Falo por experiência que Pai faz muita falta, também não tem limite. Perdi o meu, muito criança ainda. Seus pais partiram muito jovem também. Designios de Deus, que não entendemos, pelo menos, eu não entendo. Parabéns, Bendl, pelo seu dia junto com seus queridos. Avô é pai duas vezes. Abraço, e tenha também Muita Paz e Saúde.

  6. Como o brasileiro é corny… torna tudo um melodrama. Dia dos pais, das mâes, dia do papai noel são datas exploradas pelo comércio para faturar. Nós, os abastados, aproveitamos isso como desculpa para tomar um porre ou encher a pança e esbanjar alegria com os “nossos”. Isso se chama hipocrisia. Esses extremos de sentimento só existem para alimantar o ego.
    (Lula da Silva)

  7. São datas que alimentam o comércio, eu sei, mas para quem quiser comprar. As vejo como datas especiais, cheias de amor. Dia dos namorados, um dia romântico, não precisa ofertar nada, basta amar. Dia das mães e dos pais – são todos os dias, mas é uma data especial para dizer que eles merecem carinho todos os dias. Tão especial, como o dia do nosso niver – dia abençoado!

  8. Essa história de dia dos pais,dia das mães,dia disso,dia daquilo,é uma enorme bobagem.
    Para quem é pai de verdade dia dos pais são todos os dias.
    Sempre que minha filha me visita e visita sempre, sem data pré estipulada, é uma festa.
    Tudo sem planejamento,só curtindo as nossas companhias e nos amando como fazemos desde antes dela nascer há 23 anos e 6 meses.

    • De pleno acordo, Darcy Leite. Todos os dias são dias dos pais, mães, filhos, netos, avós, amigos…Todos os dias são dias consagrados à vida de nossos antepassados, dos presentes e dos que ainda virão. Essas “festividades” são fantasias criadas pelo capitalismo, pela ganância, pelo lucro…e nada têm da beleza singela que são todos os dias de nossas vidas e da felicidade que você sente ao receber a visita de sua muito amada filha, amada até mesmo antes de nascer. Bravo, bravíssimo!!!

      • A primeira vez que eu vi minha filha ela tinha 5 centímetros.
        Foi na primeira ultrassonografia que a mãe dela fez aos três meses de gravidez.
        Desde então exerço minha paternidade em sua total plenitude.
        De segunda a domingo!
        Quando eu me separei da mãe dela eu lhe disse:
        “Minha filha,eu me separei da sua mãe e não de voce”!
        E assim tem sido todos os dias cada vez mais unidos.

  9. Dr, Béja, claro que todos os dias são dia dos pais, das mães, dos avós, dos irmãos, (até de primos, sobrinhos), dia dos namorados, mas o calendário marca um dia especial para cada um. Na verdade, todos passamos por um dia de nascido, 2 dias, 30 dias, mas comemoramos um ano de nascimento – que é uma data especial para nós. Digo até é a data mais significativa para cada um de nós porque lembra que viemos cumprir uma missão na Terra.Parabéns para os pais dessa TI , Tenham um lindo dia de muita paz. Parabéns, Dr. Béja, por mais um dia dos pais.
    E nem tchum para o comércio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *