Eduardo Bolsonaro desafia militares e diz que críticas a eles nas redes serão mantidas

Resultado de imagem para eduardo bolsonaro

Pelo jeito, o “chanceler informal” não entendeu que a crise é grave

Silvia Amorim
O Globo

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) considerou natural nesta segunda-feira a onda de ataques virtuais ao ministro da Secretaria de Governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Ele disse que quem não estiver “alinhado” ao presidente vai ser alvo de ataques nas redes sociais.

“Todos nós somos reflexo daquilo que falamos. Quem não estiver alinhado com Bolsonaro vai acabar tomando crítica das pessoas que apoiam Bolsonaro” — afirmou o deputado, após participar de um evento do setor supermercadista em São Paulo.

DEMISSÃO? – Eduardo Bolsonaro evitou comentar sobre a possibilidade de uma saída de Santos Cruz do governo. O ministro foi criticado neste final de semana pelas redes sociais ligadas a Olavo de Carvalho, guru do governo bolsonarista.

Santos Cruz passou cerca de uma hora na noite deste domingo reunido com Bolsonaro no Palácio da Alvorada. Segundo interlocutores, o ministro tomou a iniciativa de ir ao Palácio se explicar ao presidente após passar o dia sendo atacado nas redes.

“Não estou vendo isso não. Prefiro não falar desse assunto até que eu tenha noção do que esteja se passando”— disse Eduardo Bolsonaro quando perguntado se não haveria um movimento de parte do governo para forçar uma demissão do ministro.

AÇÃO COORDENADA – Na conversa com Bolsonaro, o ministro Santos Cruz teria argumentado que não se tratava de um ato espontâneo, mas era alvo de uma ação coordenada, com a participação dos filhos do presidente, o chefe da Secretaria de Comunicação, Fábio Wajngarten, e assessores ligados ao ideólogo de direita, Olavo de Carvalho.

E nesta segunda-feira o problema se agravou, com a entrada em cena do ex-comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, em defesa do ministro Santos Cruz.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Ao que parece, o “chanceler” informal Eduardo Bolsonaro não percebeu a gravidade do “momento diplomático” que vivemos. E ainda desafiou os militares, ao anunciar que quem não estiver alinhado “vai acabar tomando crítica das pessoas que apoiam Bolsonaro”. Desse jeito, ninguém sabe aonde iremos parar. Apenas isso. (C.N.)

20 thoughts on “Eduardo Bolsonaro desafia militares e diz que críticas a eles nas redes serão mantidas

  1. Curiosidade informativa:

    Israel é o terceiro maior exportador de diamantes do mundo, apesar de não ter minas de diamantes e ser do tamanho de Nova Jersey. Os diamantes são a principal exportação de Israel (33% do total das exportações). Não quer apoiar Israel? Pare de comprar seus diamantes.

  2. As autoridades pelas quais esse animal foi passando até o seu completo desenvolvimento tiveram a oportunidade que cortar as asas.
    – Ninguém fez.
    Os professores do Primário ao Ensino Superior (nem sei se tem, se foi comprado etc) não reprovaram quando puderam;
    O examinador do Concurso da Polícia Federal não o reprovou no psicotécnico por ser filho de político;
    O eleitor que o elegeu poderia ter escolhido melhor…

  3. Prezado Editor,
    Por acaso as palavras estão sendo trocadas ou é impressão minha?
    – Observo que palavras minhas estão sendo trocadas.
    Se sim, perdeu o sentido de comentar aqui.

  4. Nooosssaa!! Os generais melancia agora querem censurar as redes sociais?

    Eduardo falou o obvio: as pessoas vão continuar criticando quem estiver no governo e não estiver alinhado a agenda que elegeu Bolsonaro.

    Quer defender algo diferente? Saia do governo e vá para oposição.

    Será que as melancias vão defender censurar as redes sociais?

  5. Será que é tão difícil entender que os militantes de direitas não agem “amestrados” como os adeptos do “Lula Livre”?

    Não importa o que os filhos de Bolsonaro digam, as redes sociais vão continuar se manifestando para o bem ou para o mal.

    Só a censura pode parar.

  6. Toda semana tem uma gracinha desses filhotes do “mito”, parece que é proposital.

    Estamos presenciando um verdadeiro amadorismo político por parte do “mito”. Isso para mim, também,é proposital.

    Proposital porque ele não sabe o que fazer, está mais perdido do que cego em tiroteio.

    Com essas briguinhas de comadre a população vai ficando para segundo plano, como já era esperado de um sujeito que mamou nas tetas da viúva por 28 anos e nada fez.

  7. Os militares estão sendo esculachados.

    Não se sugere, é óbvio, uma intervenção, um golpe, a invasão dos poderes constituídos por quem não tem legitimidade para isso. Ajam como valentes, se o forem, e não como covardes.

    Retirem, retirando-se do governo, a suposta delegação que Jair Bolsonaro tem dos senhores falar em nome do “pensamento militar”, porque sem os generais às pencas ele não pode invocá-la.

    Ele se considera “quite” com os senhores com a proposta de reajuste dos soldos e os senhores devem-lhe, agora, o capachismo político.

    Do contrário, senhores, ele os arrastará para a lama e, pelo que já se disse, sem sequer a atenuante de que tentaram resistir a isso, mas a agravante de que escolheram o caminho do pântano.

    É isso. Ajam, senhores, como homens de bem que nao transigem com a honra e procedam dentro do limite da legalidade que, na reserva, não os impede de rejeitarem cargos civis.

    Quem daria a vida, não pode entregar cargos e conservar a honra, a sua e a das Forças Armadas?

    Ou então, conformem-se que seus cadetes logo estejam batendo continência a Olavo de Carvalho.

    http://bit.ly/2VLuo6m

  8. Vocês lembram quando a mídia americana controlada por sionistas espalharam a notícia que o desemprego nos Estados Unidos é o menor dos últimos tantos anos?

    Esse “pleno emprego” americano é uma farsa, aquelas pessoas que não estão trabalhando e que desistiram de procurar um emprego não entram nas estatísticas, eis a razão do suposto “emprego pleno”. Na realidade o número de pessoas sem emprego é recorde:

    At this moment, we are told that only 6.2 million Americans are officially “unemployed”, and that sounds really, really good.

    But that is only half the story.

    What the mainstream media rarely mentions is the fact that the number of Americans categorized as “not in the labor force” has absolutely exploded since the last recession. Right now, that number is sitting at 95.577 million.

    John Williams of shadowstats.com tracks what the real employment figure would be if honest numbers were being used, and according to him the real rate of unemployment in the United States at the moment is 21.2 percent. – https://www.shtfplan.com/headline-news/nearly-102-million-americans-do-not-have-a-job-right-now-worse-than-at-any-point-during-the-last-recession_05032019

    Pois é, lá também nos States os governos (Republicanos e Democratas) sobrevivem das notícias falsas!

  9. ORDEM DO IMPERADOR

    Mudem o nome dessa “bagaça” para Reino.
    Esquecam a Republica e queimem a Constituição.

    O Imperador Boçalnardio deu a ordem
    Meninos de azul, meninas de vermelho,
    Filmem suas roupas de baixo e enviem pra Brasilia.
    Está extinto o Carnaval a partir de 2020.
    Quem debochar do Imperador será decapitado em praça pública.
    Está fechado o Congresso Nacional.
    Aviso às FFAA, se rebelarem enfrentarão os suditos do Imperador convocados e regimentados via Twitter….

    Nao tem mais Universidade pra ninguém.
    Direitos Humanos é conversa de vagabundo.

    Esta decretada a obrigatoriedade de acordar todos os dias e cantar o novo hino do Império a ser escrito muito “em” brevemente por esse clã que vos fala…..

    Faça-se lei disso aí que o Imperador falou aí.

    Dia 01 do novo Império

    Assinado
    DIDI
    DEDÉ
    MUSSUM
    ZACARIAS MESSIAS BOZOLADO

  10. Isso nao vai parar.
    Todos já sabem agora, o desqualificado que cantou de galo não passa de um pinto mirrado, completamente “desnutrido”, isto é, sem apoio politico para governar….
    Os filhos nao querem perder as migalhas da ração….

    E como os Generais das Forças Armadas se submeterão a um Recruta Zero??

  11. Quem aceita Bolsonaro? Malquisto em Nova York, presidente brasileiro planeja ida ao Texas
    AMÉRICAS
    02:00 07.05.2019
    (atualizado 02:42 07.05.2019)
    URL curta
    231
    Após cancelar uma viagem que faria a Nova York para receber uma homenagem, o presidente Jair Bolsonaro deve ir a Dallas, no Texas, nos próximos dias, segundo afirmou nesta segunda-feira o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, revelando o novo capítulo de uma novela que se arrasta há vários dias.
    Na última sexta-feira, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência informou que o chefe de Estado brasileiro havia desistido de ir à Big Apple para receber um prêmio de personalidade do ano da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, depois de uma intensa campanha contra a sua presença na cidade, com direito a críticas diretas proferidas pelo prefeito Bill de Blasio.

    https://br.sputniknews.com/americas/2019050713823001-bolsonaro-texas-nova-york/

  12. Rodrigo Maia certa ocasião, em entrevista, disse com todas as letras que os ataques proferidos nas redes sociais pelos filhos eram a mando do “mito”, principalmente contra o vice Mourão.

    Não foi à toa que o prefeito de Nova York, Bill Blaiso, disse que “o valentão não aguenta o tranco”, quando desistiu de ir aos EUA.

    Até lá conhecem a covardia do “mito”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *