Eduardo Cunha denuncia armação para incriminá-lo

Cunha diz que estão plantando provas para envolvê-lo

Chico de Gois e Isabel Braga
O Globo

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), vinculou a revelação de que dois requerimentos de investigação da Mitsui teriam sido confeccionados em seu gabinete à reformulação que realiza no Centro de Informática da Casa, onde, segundo ele, os servidores não cumprem a carga horária nem o ponto eletrônico.

Terça-feira, Cunha determinou o afastamento de Luiz Antonio Souza da Eira do cargo de diretor do Centro de Informática. Durante o dia, o presidente da Câmara mandou que a Secretaria-Geral da Câmara produzisse uma certidão atestando que os requerimentos contra a Mitsui – empresa que, de acordo com o doleiro Alberto Yousseff, teria sofrido represália de Cunha depois de deixar de pagar propinas – teriam sido autenticados pelo gabinete da então deputada Solange Almeida (PMDB-RJ).

COLETIVA

Na reunião de líderes, no início da tarde, ele voltou a se defender, negando autoria do documento e, no final da tarde, convocou uma entrevista coletiva para, mais uma vez, dizer que não teve qualquer participação na elaboração do requerimento.

– Não posso permitir a suspeição ou a dúvida de um fato que está comprovado: a deputada Solange autenticou em seu gabinete, e o documento do Word, eu mandei verificar, tem 500 lá e nenhum tem meu nome. Só este tem. Os outros não têm o nome do parlamentar – questionou.

– Estranhamente, na semana passada eu determinei uma mudança na carga horária na área de TI (Tecnologia da Informação). Essa mudança provocou uma revolta. O pessoal não estava cumprindo a carga horária e eu determinei o ponto eletrônico, a mudança de carga horária na quinta-feira e, de repente, 24 ou 48 horas depois, aparece um documento de Word. Essas coisas todas têm que ser investigadas.

Cunha, porém, evitou culpar o ex-diretor da área pelo episódio. Disse, apenas, que o afastamento dele do cargo se deu por questões administrativas, porque os servidores de informática trabalham menos que os demais.

DATA EQUIVOCADA

O presidente da Câmara também questionou a data que aparece no requerimento que teria sido produzido em seu gabinete.

– O documento do Word, que foi utilizado, curiosamente a data dele é de trinta dias depois do requerimento da deputada Solange, que apresentou o pedido em 11 de julho, e o documento do Word é de 10 de agosto. Certamente, não poderia ser um documento 30 dias depois de ser protocolado ser suporte para um requerimento – disse.

– Estou determinando uma rigorosa investigação para saber o que está ocorrendo pelas suspeitas que esse assunto está acarretando, contra qualquer tipo de manipulação.

Cunha disse que era comum servidores de seu gabinete e de outros atuarem nas comissões para auxiliar deputados do Rio.

– O fato de a deputada Solange, ou qualquer outro parlamentar do Rio, ter utilizado serviços de funcionários nossos,é porque tínhamos servidores compartilhados com a bancada do Rio nas comissões. Tinha gente minha e de outros deputados, e todos trabalhavam para todos. Era um acordo que tínhamos na bancada.

OPOSIÇÃO DEFENDE CUNHA

Líderes da oposição saíram em defesa do presidente da Câmara, afirmando que as informações veiculadas até agora não prejudicam sua permanência no comando da Casa. O líder do DEM, Mendonça Filho (PE) e o vice-líder do PSDB, Nilson Leitão (MS) frisaram que Cunha fez questão de apresentar as explicações aos líderes. Para Leitão, é preciso “ter provas” e dar a Cunha o direito de se defender. O líder do PT, Sibá Machado (AC), não quis se pronunciar. Apenas o PSOL e o PC do B cobraram explicações.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGTudo isso é muito fácil de ser apurado. Se o presidente Cunha estiver envolvido, é um escândalo. Se estiver sendo perseguido, é outro escândalo. (C.N.)

10 thoughts on “Eduardo Cunha denuncia armação para incriminá-lo

    • Concordo, porque na ditadura Vargas jamais chegaria ao STF um pedido de habeas corpus em favor do Gregório Fortunato e na ditadura militar igualmente para julgamento de um processo criminal contra o gatuno ministro Sigeaki Ueki. TODAS AS INSTITUIÇÕES BAIXARAM AS CRISTAS NAS DUAS DITADURAS.

  1. A coreografia de Gilmar Mendes

    Dilma Rousseff demorava a indicar um nome para a vaga de Joaquim Barbosa. A Segunda Turma do STF, que julga o petrolão, estava incompleta. Os ministros começaram a manifestar publicamente o seu desconforto. Entra em cena Gilmar Mendes, com a ideia de transferir um ministro da Primeira Turma para a Segunda Turma. Dias Toffoli, surpresa, surpresa, corre a dizer que o faria. Depois corre a reunir-se com Dilma Rousseff. Parte da imprensa suspeita das intenções de Dias Toffoli. Amigos de Gilmar Mendes defendem Dias Toffoli.

    Por que amigos de Gilmar Mendes defenderiam Dias Toffoli? Porque a ida de Dias Toffoli para a Segunda Turma já estava combinada com Gilmar Mendes, quando ele propôs que um ministro da Primeira Turma se transferisse para a Segunda Turma. Por que Gilmar Mendes queria Dias Toffoli no julgamento do petrolão? Para diluir as críticas à sua disposição a soltar os presos na Operação Lava Jato. Por que Gilmar Mendes quer soltar os presos na Lava Jato e, assim, melar as delações premiadas? Porque faz o jogo do PSDB encrencado com a empreita. Gilmar Mendes precisa de um petista como Dias Toffoli para livrar os bicos dos tucanos que estão nas mãos das empreiteiras. Especialmente a Odebrecht.

    Querem a meia verdade? Procurem em outros blogs.
    (O Antagonista)

  2. Registro do arquivo eletrônico confirma que “Dep. Eduardo Cunha” é o criador do requerimento original que serviu de base para a então deputada Solange de Almeida pedir informações sobre contratos da Petrobras com a Mitsui, empresa envolvida na Lava-Jato. Os dois requerimentos, de número 114 e 115 de 2011, foram criados, segundo registro do documento, em 10 de agosto daquele ano às 19:38. De acordo com depoimento do doleiro Alberto Youssef, Cunha teria apresentado os pedidos de investigação contra a empresa porque ela teria parado de pagar propinas.

    A informação consta nas propriedades dos arquivos de imagem que podem ser baixados do site da Câmara. O requerimento 114 cita nominalmente o empresário Júlio Camargo, hoje um dos delatores na operação Lava-Jato. O caso dos requerimentos, notificado pelo GLOBO, foi anexado ao inquérito da Polícia Federal que tramita no STF e levou a PF a já ouvir a ex-deputada Solange de Almeida. Ela disse não se lembrar do caso.

    O registro eletrônico em nome de Cunha foi noticiado nesta terça-feira pela “Folha de S.Paulo”. O GLOBO demonstrou que requerimentos contra a Mitsui foram protocolados pela ex-deputada Solange Almeida (PMDB-RJ), aliada de Cunha

  3. Cunha, estou começando a gostar do seu jeito de administrar. Bote ordem. Não se submeta a este governo esquerdinha de galinheiro. O povo brasileiro uma hora vai entender o seu serviço. De homem público o senhor não tem nada, mas pelo menos és uma barreira de contenção a mais estragos pelo pt. Siga firme, dê as cartas, dite as regras do jogo, não abra mão de nada, não tenha nenhum remorso em apertar o cerco aos porcos. Dos males o menor. O pt é o mal maior. Conserve os valores, conserve os princípios econômicos, dê segurança ao mercado, assegure os valores da família, do agronegócio. Não deixe que os comunas sigam assanhadinhos, mostre-lhes que eles são o que são, uns fracassados. Você não é a esperança da melhora, mas é a certeza de que não vai piorar. Pena que nestes treze anos faltou alguém como o senhor, alguém da sua índole. Não fracasse.

  4. O registro eletronico que deu ‘origem ‘ ao requerimento foi feito um mes DEPOIS do requerimento.. Parece coisa de aloprado. O ex policial careca disse que entregou dinheiro do Youssef ao Cunha , fato depois desmentido pelo Youssef. Parece que o PT se esqueceu que o Cunha contratou a Kroll , que monitora o PT desde 2003 , para rastrear a grana do Petrolao … O Cunha e vingativo…

  5. “Passarinho que come pedra sabe o c. que tem.” Esse aplica-se ao atual, perdão, presidente da câmara dos de(puta)do(s).

    “Cada cachorro que lamba a sua própria p… .” Não se aplica de maneira alguma ao congresso nacional. Lá, o acordo de bandidos é: “Quem estiver com a posse da chave do cofre, não mostra o meu que, quando chegar a minha vez, eu não mostro o seu.” Mas parece que alguém impaciente/apressado – por cobiça do poder – quebrou o pacto. Mas nada que um stf amigo não resolva. Só pegou mal para o impaciente/apressado, que “atropelou” um pouco o andamento da ‘res’ , tanto que a confraria a qual pertence está tendo que fazer verdadeiros malabarismos verbais/substituições/nomeações/reuniões às pressas, para que a coisa volte para os trilhos. Mas parece que o podre judiciário já está conseguindo ‘consertar’ as ‘peraltices’ do juiz paranaense. Ele não me parece ser da “turma do talco no salão.” Para essa, as coisas às vezes ficam “meio enevoadas.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *