Eduardo Cunha é a Esfinge que pode devorar Dilma

Cunha é um enigma pior do que a Esfinge

Carlos Newton

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), já está de posse de seu último cartucho – o novo pedido de impeachment apresentado nesta quarta-feira pelo ex-deputado petista Helio Bicudo, pelo ex-ministro da Justiça Miguel Reale Jr. e pela professora de Direito Janaina Paschoal. Até agora foram recusados 50 requerimentos pedindo o impeachment da presidente Dilma Rousseff, há outros seis na fila, aguardando decisão, porém o pedido mais importante é o que acaba de ser encaminhado pelos três juristas, porque inclui a fundamentação jurídica que caracteriza os crimes de responsabilidade, principal requisito para a aceitação da abertura do processo pela Câmara dos Deputados.

No caso da presidente Dilma Rousseff, há provas de uma série de crimes de responsabilidade, configurados pelas diversas pedaladas fiscais e pelos dez decretos inconstitucionais liberando despesas extraordinárias, sem a indispensável autorização do Congresso. E desta vez há os decretos ilegais assinados em 2015, complicando ainda mais a situação.

COMO UMA ESFINGE…

Cunha é uma nova versão da Esfinge egípcia. “Decifra-me ou te devoro”, parece estar sempre a repetir, atrás de um sorriso verdadeiramente enigmático, porque ninguém sabe o que ele vai fazer. Todos dependem dele, inclusive o próprio país, que não pode continuar com a economia em retração, enquanto a dívida pública sobe de maneira avassaladora, enquanto o governo não está nem aí, tentando viver em ritmo de axé music.

Equivocadamente, o Planalto acha que a decisão de Cunha estaria atrelada ao julgamento dos mandados de segurança apresentados por quatro deputados federais – três do PT e um do PCdoB) – para sustar o trâmite dos pedidos de impeachment. Os ministros Teori Zavascki e Rosa Weber caíram no engodo de que Cunha havia criado um rito especial em conluio com os partidos de oposição, e deferiram três liminares, que serão julgadas pelo plenário do Supremo.

Mesmo que a maioria dos ministros apoie essas escatológicas liminares, na verdade nada mudará, por Cunha continuará senhor da situação.

NÃO VAI RENUNCIAR

O certo é que o presidente da Câmara não vai renunciar ao cargo nem ao mandato. Conhecedor dos recentes episódios do Congresso, Cunha parece confiante na impunidade. Sabe, por exemplo, que Jáder Barbalho é um político de ficha suja, teve de se afastar da presidência do Senado, mas depois conseguiu novo mandato, e há muitos outros parlamentares como ele, com passados tenebrosos que o eleitorado não levou em conta.

O pior é que Cunha estava no Congresso em 2007 assistiu quando Renan Calheiros ia ser cassado e teve de renunciar à presidência do Senado, envolvido em fraude fiscal e corrupção, mas acabou absolvido pela Comissão de Ética, depois se candidatou de novo, hoje preside novamente o Senado e até elegeu o filho para governar Alagoas. Diante dessa realidade política nauseabunda, Cunha acredita que pode sair impune, pelo menos no âmbito da Câmara. Então, por que renunciaria?

SEIS PEDIDOS NA FRENTE

Quanto ao impeachment, o fato é que o presidente da Câmara não poderá protelar indefinidamente a decisão sobre o pedido de Bicudo/Reale/Paschoal. Há outros seis requerimentos na fila, que têm preferência. Precisará despachá-los antes do pedido principal e decisivo. Pode levar uma semana, um mês, quem sabe?

Enquanto Sua Excelência não se decide, a economia do país continua derretendo, a arrecadação de impostos despenca, o desemprego aumenta, mas o governo nem se importa, só se preocupa em armações para continuar no poder, seja a que preço for.

Eduardo Cunha tem o destino do país em suas mãos e também não se importa. Prefere seguir o exemplo da presidente Dilma Rousseff e só se preocupa em continuar no poder.  Como se vê, Dilma e Cunha se merecem e vão ficar na História retratando o que há de pior na política brasileira.

7 thoughts on “Eduardo Cunha é a Esfinge que pode devorar Dilma

  1. O PMDB deveria ter vergonha, colocar ao lado de personalidades verdadeiras que tiveram suas biografias reconhecidas, colocar o retrato de Eduardo Cunha, um CORRUPTO como parte de líder do partido.

  2. Que o Cunha tem culpa no cartório tem, então que pague. Porém a impren$$ona a soldo do PT está querendo fazer dele o alvo pricipal da Lava Jato.
    Todo mundo sabe que alguém para ser guindado à uma diretoria da Petrobras tem de ter o aval da presidência e do CONSELHO ADMINISTRATIVO da empresa, além do mais a equipe da Lava Jato já deixou claro que o organizador dessa ORGACRIN foi o prisioneiro reincidente José Dirceu, a quem o Dr. Moro qualificou como ‘um profissional do crime’.
    A maior prova de que isso é realidade, é que não pesam sobre o Cunha acusações dos crimes de formação de quadrilha ou bando.

  3. Já a situação do Brahma se complica a cada dia. Apesar do esforços do Zavaskci no ‘fatiamento ‘ da Lava Jato, as investigaçãoes sobre o Lula e o amigão do peito José Carlos Bumlai, continuam com o Dr. Moro e acabaram de descobrir mais um caso…
    ” O banqueiro André Esteves, do BTG-Pactual, outra vez aparece ligado a gente enrolada em escândalos do PT. José Carlos Bumlai, amigão de Lula, vendeu a Esteves sua fazenda de 150 mil hectares, no Pantanal. O local foi cenário de programas eleitorais de Lula, em 2002, e do início da amizade do ex-presidente com Bumlai. O lobista Fernando Baiano contou que Bumlai lhe tomou R$ 2 milhões para dar à nora de Lula.

    Bumlai é uma das novidades mais bombásticas da Operação Lava Jato. Sua ligação a Lula coloca o ex-presidente na “cena do crime”.

    Lulistas mais “religiosos” sempre desconversam quando perguntam a eles quem, afinal, apresentou Bumlai ao banqueiro André Esteves.

    André Esteves, que se aventurou em negócios africanos nas águas do petismo, quem diria, acabou no ramo agropecuário no Pantanal.

    Subrelatoria da CPI da Petrobras investigou negócios da Petrobras na África que geraram lucros a André Esteves de fazer inveja em Lulinha.

  4. Esse Carlos Newton continua sonhando! Não se conforma que Dona Dilma irá até o final de seu mandato. Mas seu pensamento fascista em nada influi nos rumos que estão sendo trilhados.

  5. Caro CN … Eduardo Cunha foi eleito por um blocão dentro da base de apoio ao Governo … A Câmara dos Deputados é formada pelo Governo 1, com PT e PCdoB … Governo 2, com PMDB, PP etc … Oposição, com PSDB, PPS etc
    Enquanto o Governo 1 procura estar no esquerdacentral … Governo 2 é centro!

    Eduardo Cunha já mostrou fidelidade ao Governo 2, que é quem está com mais força no atual.

    Impeachment não fazia parte dos que bolaram o Governo 2, cujo objetivo é o desaparelhamento … que está sendo desmontado por meio deleis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *