Elevado do Joá, no Rio, está em situação perigosa e não se toma nenhuma providência efetiva

José Carlos Werneck

Pelo Elevado do Joá, em São Conrado, um dos locais mais aprazíveis do Rio de Janeiro, passam diariamente mais de 250 mil veículos.  Há cerca de seis anos foi mostrada a situação da deteriorização de sua estrutura e operários passando uma massa de cimento com um pincel nos buracos onde já apareciam os ferros da estrutura em adiantado estado de deteriorização.

Irresponsabilidade

A situação continua praticamente a mesma e o elevado corre o sério risco de desabar a qualquer momento e repetir-se a tragédia ocorrida, há anos, com o Elevado Paulo de Frontin.

Todas as medidas que a Prefeitura do Rio está tomando, no endender de especialistas em estruturas dessa magnitude, como é o caso do Elevado do Joá, são meramente paliativas e não resolverão o problema de forma definitiva. Segundo eles é “dinheiro jogado fora”.

A estrutura de ferro da construção já está exposta à maresia e às intempéries. A única solução correta para o problema é implodir o elevado e construir um novo.

IRRESPONSABILIDADE

Não tomar nenhuma providência imediata nesse sentido é enterrar vivos todos os que lá estejam, se o elevado vier a desabar, o que é um risco real de acontecer.

Segundo relatório sobre situação estrutural do Elevado do Joá, a prefeitura contratou a Coppe (UFRJ) para fazer um diagnóstico completo sobre as condições em que se encontra a construção. Mas nem precisava. Qualquer engenheiro que verificar o estado dos pilares da construção constatará o precário estado em que se encontram.

Será que as autoridades responsáveis estão esperando ocorrer uma tragédia anunciada, para depois lamentarem a morte de pessoas inocentes?

Se o governo não tomar uma providência adequada,  será tarde demais,  sem contar o caos para o trânsito, pouco tempo antes dos grandes eventos programados para o Rio de Janeiro.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *