Em 1992, o encontro memorável de Lula e Roberto Marinho

Sérgio Oliveira

Em O Globo de 12.09.1992, página 8, Editoria O País, a manchete era “Lula e Roberto Marinho debatem a crise”. Recordem algumas parte do diálogo entre os dois:

ROBERTO MARINHO: “Se essa aproximação contribuir para que ajudemos a solucionar os graves problemas deste país, ficarei muito feliz”.

LULA: “A pior coisa que existe na política é duas pessoas não se gostarem sem se conhecerem”

ROBERTO MARINHO: “Estamos aqui para lavagem de idéias. Ruim seria se fosse para lavagem de dinheiro”.

LULA (ante uma pergunta de Marinho, se ele estava disposto a se esforçar pelo entendimento nacional): “Eu converso com todo mundo. Até com quem é mais problemático para mim, como o Quércia. As pessoas ficam me cobrando se eu vou subir no palanque com ele. Eu subo. Subo até com o Antonio Carlos”.

ROBERTO MARINHO: “Mas não pesam contra Antonio Carlos as mesmas acusações que existem contra o Quércia, não é verdade?”

LULA: “Acontece que o ACM é hoje o que existe de mais governista. Se ACM mudar, está liquidada a fatura. Aliás,como ele é seu amigo…”

E por aí foram…

CRÍTICAS A BRIZOLA

Depois, Roberto Marinho falando do Brizola, questionando Lula, etc. e tal. Vejam outra parte do texto da reportagem:

“ Ainda sobre educação, os dois criticaram os projetos Cieps e Ciacs. Roberto Marinho relatou que em suas andanças pelo Rio tem visto Cieps abandonados. O dirigente do PT ponderou que, em vez de os governos desperdiçarem milhões em construções grandiosas, as crianças poderiam ser alfabetizadas até nos sindicatos. Com relação ao governador Leonel Brizola, disse que, ao concluir que o atual governo estadual é um desastre, se baseava em uma análise isenta. O jornalista disse que não entendia por que era constantemente atacado pelo governador”.

AÍ O LULA DECLAROU: “Ele precisa sempre de um adversário. Quando não é a Globo é o PT. A coisa é tão ridícula que ele chegou a mandar fazer uma faixa “Rede Globo e PT, tudo a ver”.

Na revista Isto É de 23.09.92 foi publicada notícia sobre o encontro, com o título de “Um sapo na Globo”. Lula foi ao encontro acompanhado de Aloizio Mercadante. Pelo que Lula e Marinho falaram, com o presidente do PT bajulando o dito cujo, Fernando Gabeira escreveu um texto, indignado, com críticas à Lula, publicado na Folha de São Paulo de 16.09.1992, intitulado “O que é isso, companheiros?”

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

5 thoughts on “Em 1992, o encontro memorável de Lula e Roberto Marinho

  1. Se Brizola fosse presidente, teria feito muito mais que Lula, não sabia o que falava, Brizola teve a grandeza em vir disputar a presidência como vice, se Lula tivesse esta grandeza talvez aprendesse algo.
    Os cieps é uma idéia brilhante de Darcy Ribeiro, que Lula jamais teria inteligência para criar algo igual, o que ele fez pela educação?
    Quanta besteira foi ouvida neste período e o falecido Roberto Marinho sabia muito bem porque era criticado por Brizola.

  2. No pior sentido da frase muito conhecida :
    ” É A FOME, COM A VONTADE DE COMER”
    O que?
    O que se pode se esperar de dois personagens iguais ???
    Vantagens pessoais… e mais vantagens.
    E o povo? Que se exploda.
    Ou não é?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *