Em depoimento na PF, Carla Zambelli diz que “trabalharia” nome de Moro para futura vaga no STF

Zambelli pediu a Moro para aceitar a demissão de Valeixo

Aguirre Talento e Bela Megale
O Globo

Em depoimento sobre as supostas interferências do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) afirmou que se ofereceu a Sergio Moro para trabalhar seu nome a uma eventual indicação a vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), mas disse que não chegou a conversar com o presidente sobre essa indicação.

Disse ainda que o presidente tinha desconfianças com Moro pelo fato de ele ser “desarmamentista”, indo contra uma das principais bandeiras eleitorais de Bolsonaro.

DEMISSÃO DE VALEIXO – Mensagens do celular do ex-ministro da Justiça reveladas pelo “Jornal Nacional” mostraram que Zambelli pediu a Moro para aceitar a demissão do então diretor-geral da PF Maurício Valeixo, pessoa de sua confiança, em troca de uma vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal. Zambelli afirmou no depoimento que a proposta foi para “incentivar” Moro a permanecer no Ministério da Justiça.

“Poderia trabalhar junto ao presidente Jair Bolsonaro no sentido de o ex-ministro Sergio Moro vir a ocupar a futura vaga, com a vaga decorrente da aposentadoria próxima do ministro Celso de Mello”, afirmou. “Não chegou a ter qualquer conversa com o presidente Jair Bolsonaro no sentido de o ex-ministro Sergio Moro aceitar a substituição da direção da Polícia Federal, tendo como contrapartida a vaga no STF”, disse a deputada.

LISTA TRÍPLICE –  Zambelli relata que, no início da gestão, chegou a sugerir a Sergio Moro que usasse uma lista tríplice de votação interna dos delegados para fazer a escolha do diretor-geral da PF. A mais votada da lista era a delegada Érika Marena, que acabou sendo indicada por Moro para outra vaga no Ministério da Justiça. Segundo Zambelli, na ocasião o então ministro da Justiça respondeu que tinha “confiança” em Valeixo para o cargo.

A deputada também afirmou que houve um estremecimento da relação de Bolsonaro com Moro e, por consequência, uma perda de confiança no nome de Valeixo pelo fato de Moro ser considerado “desarmamentista” pelo presidente e a Polícia Federal ter a atribuição de cuidar da emissão de registros de armas.

7 thoughts on “Em depoimento na PF, Carla Zambelli diz que “trabalharia” nome de Moro para futura vaga no STF

  1. Pelo amor de Deus, quem esta pessoa pensa que é?
    Como vai prometer um cargo pro Dr. Sérgio Moro, se o iracundo não sabe nem o significado da palavra prometer.

    É uma moça qualquer se metendo onde não deve.
    Ela não pode garantir nada, qual o cacife que ela tem pra prometer tremenda insanidade?

    Tomou dentro, é agora terá que se explicar.

    Atenciosamente.

  2. Quem pode me ajudar, com base legislação pertinente:
    * o presidente nomeia servidores. Nomear é o ato oficial que torna alguém servidor público. O superintendente da PF foi nomeado pelo presidente.
    Onde consta que o presidente INDICARÁ o superintendente?
    A menos que esteja muito errado, indicação e nomeação são dois momentos completamente diferentes.

  3. É inacreditável o comportamento mafioso do presidente. Onde já se viu querer comprar um ex-juiz altamente conceituado nacionalmente com a promessa de o tornar ministro do STF. Logo o Moro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *