Em discurso para empresários, Bolsonaro diz que ‘o problema é a classe política’

ctv-dmt-wjbolso28

Bolsonaro precisa respeitar a classe política, para poder governar

Denise Luna e Marcio Dolzan
Estadão

O presidente Jair Bolsonaro voltou a culpar, nesta segunda-feira, 20, os parlamentares e outras corporações pela dificuldade de tomar as medidas necessárias para colocar o País no “rumo certo”. Em discurso de quase meia hora na Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Bolsonaro disse que o “grande problema é a classe política” e culpou também a imprensa pelas dificuldades de seu governo, porque, para ele, a mídia deveria “ser isenta”.

“Eu tenho enfrentado grupos corporativistas, é uma vontade enorme de colocar o Brasil onde ele merece. E grande parte desse sonho passa pelos senhores, os empreendedores”, disse, se referindo aos empresários e industriais presentes no evento, que teve por objetivo entregar a medalha Mérito Industrial, que já foi entregue também ao presidente Fernando Henrique Cardoso.

VERDADEIROS HERÓIS – “Os senhores são verdadeiros heróis pelo que têm que enfrentar das autoridades municipais, estaduais e do executivo federal”, afirmou. Ele deu como exemplo o que viu recentemente em sua viagem ao Texas, nos Estados Unidos, onde os impostos estaduais são zero.

“O que eu tenho que oferecer a vocês é o meu patriotismo, a humildade, e a coragem de enfrentar grupos corporativistas e uma vontade enorme de colocar o Brasil no lugar que ele merece”, afirmou, após receber a medalha Mérito Industrial da Firjan.

Estavam presentes na homenagem o governador do Rio, Wilson Witzel, e o prefeito da cidade, Marcelo Crivella, além do ministro de Minas e Energia, Bento de Albuquerque, e os presidentes da Petrobras, Roberto Castello Branco, e do BNDES, Joaquim Levy, entre outras autoridades.

DESMORALIZAÇÃO – Bolsonaro reclamou que a todo momento tentam desmoralizá-lo, sem citar nomes, e que se a Câmara dos Deputados e o Senado têm proposta melhor do que do governo para a reforma da Previdência, “que apresente”, conclamou. Segundo o presidente, “não há briga entre os poderes, o que há é uma “grande fofoca”: “E como não conseguem nos derrubar por medidas outras, ficam o tempo todo metendo uma cunha entre nós”, disse Bolsonaro.

Ele pediu aos convidados do evento, dividido entre empresários e parlamentares, que o ajudassem a acelerar o processo de votação da reforma da Previdência junto às bancadas do estado no Congresso.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Sem a classe política, estaríamos numa ditadura, em brutal retrocesso democrático. Bolsonaro não deveria dizer essas barbaridades. É preciso respeitar a independência dos poderes. (C.N.)

17 thoughts on “Em discurso para empresários, Bolsonaro diz que ‘o problema é a classe política’

  1. Barbaridades, Bolsonaro vem dizendo desde o princípio de seu governo, será um forte concorrente das barbaridades ditas pela Dilma.
    Bolsonaro, condena a educação atual, em que os estudantes não sabem regra de três simples, nem a fórmula da água. Fica a pergunta: fórmula da água é antes dele liberar dezenas de agrotóxicos, ou depois?
    É verdade, a educação no Brasil está no fundo do poço. Mas qual o projeto do governo para melhorar a educação, principalmente dos mais pobres, que são a maioria.

  2. “É preciso respeitar a independência dos poderes” com essa tirada, o editor candidata-se ao prêmio de bobinho do ano … só o Bolsonaro deve respeitar os poderes; já que ele, PR, é criticado e difamado todos os dias pelos corruptos dos outros podres poderes.

  3. Francamente, é melhor tirar logo de uma vez o Lula da prisão e devolvê-lo à presidência. Ele é mestre em dizer todas as pérolas do “bom senso” pelas quais todos estão tão ansiosos. Ele nos recordará que os membros da classe política não podem ser tratados como pessoas comuns, e assim as instituições estarão salvas e todos poderão dormir felizes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *