Em entrevista exclusiva à Record, Bolsonaro diz que passará por nova cirurgia

Bolsonaro reclamou da cobertura negativa da imprensa

Deu na Folha

Em entrevista ao programa Domingo Espetacular, da TV Record, exibida neste domingo, dia 8, Jair Bolsonaro afirmou que terá que passar por nova cirurgia. O presidente já passou por quatro procedimentos cirúrgicos desde que foi vítima de uma facada, durante a campanha eleitoral de 2018.

Bolsonaro participou de um quadro com o humorista Márvio Lúcio dos Santos Lourenço, conhecido como Carioca, que estava caracterizado como o presidente. “Vai ter mais uma cirurgia final agora. Deve ser a última”, disse Bolsonaro, sem dar detalhes sobre quando seria o procedimento ou por que razão seria necessário.

CORREÇÃO DE HÉRNIA – Em setembro, o mandatário passou pela sua quarta cirurgia. O procedimento foi necessário para corrigir uma hérnia que surgiu na região onde foram feitas três operações desde o atentado.

A hérnia ocorreu porque, em virtude do enfraquecimento da parede muscular do abdômen, uma parte do intestino passou por uma cavidade desse tecido. As sucessivas incisões (cortes) na barriga fragilizaram o músculo, o que fez com que a porção do órgão e uma camada de gordura rompessem a membrana, criando uma saliência sob a pele. O então candidato a presidente foi esfaqueado por Adélio Bispo de Oliveira em 6 de setembro de 2018. O autor do crime está preso desde então.

FAKE NEWS –  No programa exibido neste domingo, Carioca entregou a Bolsonaro uma edição impressa da Folha, após ouvir do presidente que ele não lia jornais. Bolsonaro então reclamou da cobertura negativa da imprensa e falou que havia muita fake news na mídia tradicional.

Na quarta-feira, dia 4, Carioca apareceu ao lado de Bolsonaro em frente ao Palácio do Alvorada, onde geralmente o presidente cumprimenta apoiadores e dá declarações à imprensa. Na ocasião, o humorista tentou distribuir um cacho de bananas em referência ao episódio recente em que Bolsonaro, irritado com a cobertura da imprensa, cruzou os braços com as mãos fechadas, dando uma banana aos repórteres.

CHACOTA – A fruta foi recusada pelos jornalistas e cinegrafistas presentes, que se afastaram do local. O humorista não desistiu e pediu para que os repórteres fizessem perguntas a ele, o que não ocorreu. “Ninguém tem pergunta?”, repetia, sem obter respostas. A cena foi exibida neste domingo pela Record, que borrou a imagem dos jornalistas.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
O aparente tom satírico na entrevista exclusiva à Record, com um pouco mais de 13 minutos de duração, mostra a inclinação governamental em tratar assuntos relevantes e que deveriam ser levados mais a sério através de piadas, recados nas entrelinhas, buscando fuga de eventuais pontos negativos. Entre risos e provocações, tenta-se agradar aos adoradores do “mito”, mas conforme já mostrado nesta Tribuna, grande parte do eleitorado que sustenta Bolsonaro atura as suas graças (?) em virtude da promessa da agenda econômica. E, a partir do momento que o próprio presidente tenta tornar o assunto um pastelão, inclusive diante da imprensa, deixando vagas as respostas esperadas, o cenário muda. Não é possível continuar levando tudo na brincadeira, incrementando ainda mais os ares de bagunça deste cabaré tupiniquim. Não foi esse o prometido, não era esse o esperado. (Marcelo Copelli) 

21 thoughts on “Em entrevista exclusiva à Record, Bolsonaro diz que passará por nova cirurgia

  1. -Ele tinha é que fazer como o fhc fez: enquanto falava francês com luvas de pelica, subornava o Congresso e loteava os ministérios, vendia uma empresa de três trilhões de dólares por apenas três bilhões…
    -Um cavalheiro, ele é!

  2. Vamos nos ater ao presente para que a coisa seja levada a sério.

    Chega de falar do passado, pois o “mito” veio pra “mudar” o que foi feito pelos seus antecessores, não é mesmo?

    Será que tem alguma mudança, além da vagabundagem do “mito”.

    Perceberam que ele nunca fala sobre o que está sendo feito no seu governo, o que será feito?

    Vive de brincadeira o tempo todo, inclusive nas redes sociais. Faz papel de moleque porque não entende nada de nada. Delegou 100% do governo aos seus postos Ipiranga.

    Um zero à esquerda.

    • Sebastião Barros,
      Perfeita sua colocação.
      É a maneira dos bolsonoretes justificar as maluquices do presidente, argumentando, se o FHC, Lula, Dilma, Cid Gomes etc etc cometeram erros, Bolsonaro tem todo direito de comete-los. Isso é vulgarizar os erros
      Elege-se um presidente para melhorar a politica e a vida do povo e não para ficar comparando-o com outros ex-presidentes que supostamente foram piores do que o atual está sendo.
      O passado não adianta, vive-se o presente

      • MAIS BOLSONARO NUNCA ESCONDEU O QUE É,NÃO É POSSIVEL ACREDITAR QUE ESTE INDIVÍDUO TENHA SIDO ELEITO,FALTA A POPULAÇÃO BRASILEIRA INFORMAÇÃO E O MAIS IMPORTANTE CONSCIENCIA DE CLASSE,SEM ISSO SÓ TROCAREMOS O PRESIDENTE DE PLANTÃO.

  3. Boçalnaro teve que mudar de estratégia para fazer com que as pessoas saíssem de casa.

    No inicio era:
    “Fechar o Congresso e o STF, e junto com o Bozo.”

    Agora é:

    “As manifestações são contra todo mundo. Até contra mim.”
    Boçalnaro

    As bolsonaretes que aqui comentam e que estão incentivando as manifestações, tem que provar que também participarão desse circo.

    Vocês bolsonaretes que aqui comentam terão que colocar fotos suas participando dessa bizarrice e mostrando que foram para as ruas.

    Caso contrario mostrarão que são apenas desinformantes para aticarem as massas desinformadas.

  4. Senhor Copelli, comente TAMBEM sobre os outros palhaços, aqueles que nos fazem felizes com suas invasões e quebradeiras.
    Voce nao vai escrever nenhuma matéria sobre o ocorrido?
    Porquê? Nao dá ibope? Não lhe interessa? Ou vai contra sua ideologia?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *