Em fevereiro, Renan sai da presidência do Senado e se torna a bola da vez

Resultado de imagem para renan charges

Charge do Nani (nanihumor.com)

Carlos Newton

Não há dúvida de que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ainda é um dos mais poderosos políticos do país. Mas seus dias de glória estão chegando ao fim. Seu mandato de presidente do Senado termina em 1 de fevereiro de 2017. Falta pouco, muito pouco mesmo. Quando perder o controle do Congresso, Renan passará a ser um parlamentar como qualquer outro, mas em situação de franca decadência. Embora seu filho seja governador de Alagoas, o candidato da família Calheiros acaba de ser derrotado na eleição para a Prefeitura de Maceió, numa evidência de que as coisas estão mudando na política estadual.

Ao praticamente afastar Renan da linha sucessória da Presidência da República, o Supremo acaba de demonstrar que o senador é a bola da vez, como se diz na sinuca. Na quinta-feira, chegou a ser comovente o esforço do prestativo ministro Dias Tofolli, que pediu vistas e interrompeu um julgamento que já estava decidido por maioria absoluta. Mas esse tipo de ajuda não adianta nada.

“POR OUVIR DIZER” – Renan se fez de desentendido e até divulgou uma nota, alegando que não será afetado pela decisão. “O presidente do Senado não é réu em qualquer processo judicial e, portanto, não está afetado pela manifestação dos ministros do STF, ainda inconclusa. O presidente responde a inquéritos e reitera que todos são por ouvir dizer ou interpretações de delatores. O presidente lembra ainda que todos serão arquivados por absoluta ausência de provas, exatamente como foi arquivado o primeiro inquérito”, disse ele, por meio de sua assessoria.

Como se vê, a desfaçatez do ainda presidente do Senado é incomensurável. Quer dizer que a Procuradoria-Geral da República e o Supremo abriram irresponsavelmente 12 inquéritos contra Renan Calheiros sem haver a menor prova contra ele? Apenas por ouvir dizer? Ou por interpretações de delatores? Afinal, que país é esse, em que o presidente do Legislativo sofre tamanha perseguição, à vista de todos?

ATENDENDO AO PLANALTO   Por enquanto, Renan ainda é útil e vai atendendo às necessidades do Planalto. Além de conduzir a aprovação da PEC do teto, vai lutar pela anistia ao caixa dois e pela Lei do Abuso de Autoridade, que representam os sonhos de consumo dos caciques do PMDB e de nove em cada dez políticos brasileiros.

Mas dia 31 de janeiro o sonho vai acabar, porque Renan sairá da linha sucessória “avant la lettre”, como dizem os franceses, antes mesmo de se tornar réu em algum dos 12 inquéritos, o que fatalmente acontecerá. E sem o poder de que ainda dispõe como presidente do Supremo, Renan não será mais nada, terá o mesmo valor de uma nota de três dólares.

DIÁLOGO REVELADOR – Ainda a propósito da derrocada de Renan, vale a pena relembrar a gravação do diálogo entre dois caciques do PMDB, Sérgio Machado e Romero Jucá, antes do impeachment da presidente Dilma Rousseff:

MachadoRapaz, a solução mais fácil era botar o Michel [Temer].

JucáSó o Renan [Calheiros] que está contra essa porra. ‘Porque não gosta do Michel, porque o Michel é Eduardo Cunha’. Gente, esquece o Eduardo Cunha, o Eduardo Cunha está morto, porra.

Machado – É… um acordo, botar o Michel, num grande acordo nacional.

Jucá – Com o Supremo, com tudo.

Machado – Com tudo, aí parava tudo.

Jucá – É, delimitava onde está, pronto.

TUDO PRONTO NO STF – Como se vê, Renan se dava tão bem com Eduardo Cunha que vai repetir a trajetória dele. É só uma questão de tempo. Para o senador alagoano, o pior está para vir. No Supremo, está tudo para transformá-lo em réu. O ministro Edson Fachin já concluiu o relatório e só falta a presidente Cármen Lúcia marcar a data do julgamento.

Outro detalhe: o herdeiro da empreiteira Mendes Júnior fez delação premiada e vai confirmar as propinas à ex-amante de Renan. Baixaria pura, bem ao estilo do ainda presidente do Senado.

9 thoughts on “Em fevereiro, Renan sai da presidência do Senado e se torna a bola da vez

  1. Caro Newton, assino em baixo, que o stf cumpra seu Dever, se não, fica a dever. Drª Carmen, aguardamos a materialidade de suas palavras na posse de sua Presidência, o Povo trabalhador está à perigo, que o stf, volte a ser STF, para um Brasil decente e justo, e que Deus não nos desampare.

  2. 12 inquéritos contra Renan e nem tchum pro lado dele. Lembro-me que começou junto com o Cunha, só que o Presidente da Câmara rompeu com o Planalto de Dilma e o Renan, “muito antes pelo contrário” como dizia Magalhães Pinto foi ampliar o “cordão dos puxa saco”. Se deu bem até agora!

  3. Ao refletir sobre o comportamento do ministro Toffolli de pedir vista de um processo que até um orangotango entende sem ver, fico a duvidar se o STF vai cumprir o seu dever no caso dos corruptos privilegiados. Minha esperança é a determinada e elegante Carmen Lúcia. Ponha ordem na casa, ministra.

  4. Afinal, onde fica o compromisso moral dos integrantes do Supremo. Um “juizeco” de 1a. instância, para a alegria de nós outros, cidadãos mantenedores da “viúva”, já colocou na prisão inúmeros pilantras envolvidos na lava-jato. E o supremo dorme despudoradamente em berço esplêndido quando tem que atuar para punir os políticos já comprovadamente indicados como corruptos e ladrões. Será que esse magnânimos do Direito não se mancam; poderiam, no mínimo, fazer jus à grana que embolsam mensalmente. A desgraça é sempre o maldito do rabo preso, para pagar favores ou simplesmente “trocar figurinhas” a fim de manter equilibrado o jogo de interesses; e o resto, ora o resto, que se dane.

    • “Perder de vista (O Antagonista)

      Brasil 05.11.16 13:14
      Quem precisa de anistia?

      O Estadão cita um estudo da FGV segundo o qual há 225 processos travados no STF por causa de pedidos de vista.”

  5. Os comentários a respeito dos processos no SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL não constituem novidades para os antigos e velhos advogados que lidam há muitos anos na Justiça brasileira e conhecem a forma de trabalhar de S. Exas. O ex-Ministro Joaquim Barbosa ficou um longo tempo c/o processo da Tribuna da Imprensa – devolveu depois de muita reclamação sem nenhuma decisão e a ilustre Presidente também não fica atrás… A morosidade da Justiça costuma ser atribuída à legislação(?). NÃO É SALUTAR ESSE
    HÁBITO DE ENDEUSAR QUEM TRABALHA -SEJA JUIZ – MINISTRO OU CIENTISTA……

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *