Em Honduras, um festival de equívocos e suspeição

À meia-noite de terça para hoje, quarta, postei informação e opinião (as duas coisas base deste blog) que estão à disposição de quem quiser. Agora vou atualizar o que está acontecendo.  Numerar as notas para facilidade de quem acessar o blog.

1- O próprio Zelaya foi o primeiro a dizer “Não pedi nem vou pedir ASILO ao Brasil”. 2- Se ele não está ASILADO na embaixada, então qual é a sua situação?

3- Dona Dilma, exibindo toda fragilidade de conhecimento, afirmou: “É uma desumanidade não conceder ASILO a Zelaya”. 4- Ora, o próprio Zelaya diz que não quer ASILO. 5- Além do mais não existe Tratado para facilitar a entrada de alguém num país. 6- Isso é direito dos países soberanos, permitirem que alguém entre no país.

A chegada de Zelaya à embaixada do Brasil é mais do que uma interferência na independência de Honduras. 7- Zelaya em declaração à imprensa: “Levei 15 horas transitando por colinas, penhascos e precipícios até chegar à embaixada do Brasil”. 8- O avião de Chávez, que o transportou, não voa sobre “colinas, penhascos e precipícios”.

9-  E como é que Zelaya sabia, nessa caminhada de 15 horas, que ficaria na embaixada do Brasil como HÓSPEDE?

10- Nunca ouvi falar em Tratado entre países para PERMITIR e PROTEGER ex-presidentes como HÓSPEDES.

11- Em 1957, perseguido pelo governo Juscelino que tentou cassar seu mandato, Carlos Lacerda, se ASILOU na embaixada de Cuba, muito antes da chegada de Fidel.

12- Em 1965, Brizola EXILADO no Uruguai, garantido pelo governo desse país, deu entrevista a jornais. O governo do Brasil, arbitrário, discricionário e autoritário, pediu sua prisão. 13- O governo do Uruguai (que só depois seria também uma ditadura) achou exagerado o pedido do Brasil. Mas confinou Brizola em Atlântida, a quase 100 quilômetros de Montevidéu, ficou 15 anos sem sair de lá.

14- Zelaya chegou à embaixada com mais de 50 “amigos”, foi imediatamente recebido como HÓSPEDE. 15- Sua mulher já estava lá conversando com o Encarregado de Negócios, com acomodações preparadas.

15- Tudo coincidência? E um simples Encarregado de Negócios tem Poder para essas CONCESSÕES absurdas? 16- Ele disse pelo telefone à excelente repórter Zilside Silva: “Telefonei para o Brasil”, mas não disse quem o autorizou a dar a Zelaya a condição de HÓSPEDE.

17- Só duas pessoas tinham Poder para autorizar o Encarregado de Negócios: Celso Amorim, (é possível que tenha autorizado) ou o próprio Lula, que está chamando Zelaya, SEMPRE de presidente, talvez Chávez tenha pedido a Lula para PROTEGER o golpista deposto. (Por outros golpistas).

18- Além dos “amigos” que foram com ele, a cada momento chegam mais correligionários de Zelaya, discutem, conversam, despacham com o ex-presidente. 19- Não é mais a embaixada do Brasil e sim um escritório de Zelaya, satisfeitíssimo com o apoio do Brasil e de Lula.

20- Surpreendente, o governo interino e golpista, tem um acesso de bom senso e faz a proposta pública e que pode resolver tudo: “Converso com qualquer pessoa, ATÉ COM ZELAYA, para realizar as eleições em novembro, na data marcada, quem ganhar toma posse imediata”.

21- É o que venho pregando desde o início. Honduras está em plena campanha, existem candidatos dos dois lados, ninguém quer Zelaya na presidência.

22- Está na hora de chamar o americano Jimmy Carter (ex-presidente) para supervisionar e fiscalizar as eleições, que não demoram.

23- Quem sabe Lula tem um “ATAQUE” de bom senso, deixa de se meter em enrascada?

24- E refrescando a memória, perguntar a Celso Amorim, que está com ele na ONU: “Fui eu ou você que mandamos receber Zelaya como HÓSPEDE?

25- Isto é o que existe às 11:44, quando posto estas notas. Se acontecer qualquer coisa nova, voltarei.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *