Em novo vazamento, Dallagnol prope monumento Lava Jato e Moro pondera que soberba

Por estratgia de marketing, Dallagnol articulou ‘marco visual’

Deu no O Globo

O procurador Deltan Dallagnol idealizou a instituio de um monumento Operao Lava-Jato como estratgia de marketing para as reformas que considerava necessrias no combate corrupo, apontam mensagens trocadas no Telegram pelo coordenador da fora-tarefa com colegas e com o ento juiz Sergio Moro . Em maio de 2016, Dallagnol teria buscado o apoio do ento magistrado para a instalao de uma escultura na praa em frente sede da Justia Federal em Curitiba, mas foi contrariado e alertado por ele que “poderia a iniciativa toda soar como soberba”.

A nova leva de dilogos foi divulgada nesta quarta-feira, dia 21, pela “Folha de S. Paulo”, em parceria com o site “The Intercept Brasil”. Dallagnol e Moro tm destacado que no reconhecem a autenticidade do material publicado desde junho pelo “Intercept”. “Precisamos de estratgias de marketing. Marketing das reformas necessrias”, teria escrito Dallagnol a colegas, em grupo no aplicativo. Neste contexto, teria surgido a ideia de criar um monumento operao e a reformas defendidas pela fora-tarefa, como o projeto das Dez Medidas Contra a Corrupo. A pea simblica seria escolhida por meio de um concurso.

DISCUSSES – De acordo com a “Folha”, o projeto rendeu discusses entre procuradores, com a chefia do Ministrio Pblico Federal (MPF) no Paran e com Sergio Moro, embora nunca tenha se concretizado. Nas mensagens, Dallagnol teria descrito como imaginava o monumento. “A minha primeira ideia esta: Algo como dois pilares derrubados e um de p, que deveriam sustentar uma base do pas que est inclinada, derrubada. O pilar de p simbolizando as instituies da justia. Os dois derrubados simbolizando sistema poltico e sistema de justia…” escreveu o procurador.

Para o coordenador da fora-tarefa, conforme apontam as mensagens divulgadas, a ideia era que a escultura “simbolize o fato de que a lava-jato um avano, mas precisamos avanar com reformas, como a reforma do sistema de justia e do sistema poltico”. “Isso virar marco na cidade, ponto turstico, pano de fundo de reportagens e ajudar todos a lembrar que preciso ir alm… Posso contar com seu apoio?”, teria perguntado Dallagnol a Moro, por meio do aplicativo Telegram. “No melhor esperar acabar?”, teria respondido Moro.

EMPOLGAO – Ainda de acordo com a “Folha”, Dallagnol negou ao ento juiz que o objetivo fosse “endeusar” a Lava-Jato. Ele ainda teria afirmado que a procuradora-chefe no Paran, Paula Conti Th, “adorou e se empolgou” com a ideia, cujo plano sairia no da fora-tarefa, mas da Procuradoria no Paran com a Justia Federal. “Eu apostaria que to somente a existncia do concurso j ser matria de jornal, estimular o debate sobre reformas, e frisaremos na proposta do concurso das esculturas a necessidade de reformas e que elas simbolizem as reformas necessrias… sabemos que precisamos ir alm, como pas, e s estou pensando nisso para fazer tudo o que estiver ao meu/nosso alcance”, teria argumentado o procurador, em favor da iniciativa.

Moro teria pedido tempo para pensar. Depois, teria confirmado sua oposio ao projeto. “Melhor deixar para depois. Em tempos de crise, o gasto seria questionado e poderia a iniciativa toda soar como soberba”, teria escrito o ento juiz a Dallagnol. O magistrado teria apontado que iniciativas que soam como homenagens “devem vir de terceiros”. Dallagnol teria destacado que no haveria gastos pblicos, mas sim, “patrocnio privado” para o candidato do concurso concretizar o monumento.

PONDERAO – O MPF no Paran informou “Folha” que, em uma fora-tarefa, “diversas vezes iniciativas so cogitadas por seus integrantes ou por terceiros, sendo que muitas no se concretizam aps reflexo e ponderaes, pelas mais variadas razes”. Afirmou ainda que os integrantes da equipe “tm reiteradamente defendido que, para alm da Lava-Jato, haja reformas nas leis para reduzir a corrupo e a impunidade”. Por meio da assessoria, os procuradores voltaram a destacar que “no reconhecem as mensagens que lhe tm sido atribudas”. “O material oriundo de crime ciberntico e sujeito a distores, manipulaes e descontextualizaes”, diz a nota.

32 thoughts on “Em novo vazamento, Dallagnol prope monumento Lava Jato e Moro pondera que soberba

  1. Carlos Marchi (via Facebook)

    Jair derrapou no terreno da galhofa e entrou perigosamente no cercado da insanidade.

    Declarou que as queimadas da Amaznia so provocadas por ONGs:

    “Eles (os ambientalistas) pem fogo e filmam.”

    De fato. So milhares de ONGs, espalhadas na Amaznia inteira, de isqueiro na mo.

    Um psiquiatra urgente no Palcio da Alvorada.

  2. Carlos Marchi (via Facebook)

    AS CONTRADIES DE JAIR

    Era o candidato anti-corrupo, mas fez acordo com Toffoli para livrar o filho Flvio.

    Defendia a independncia das investigaes, mas quer trocar direo de PF, COAF e Receita porque investigaram o filho.

    a favor do agronegcio, mas est complicando as exportaes agrcolas ao descuidar o meio ambiente.

    Dizia no fazer negociatas com o Congresso, mas est pagando senadores a peso de ouro pra aprovar o filho embaixador.

    Est doido pra no ter de vetar a Lei do Abuso de Autoridade pra ficar bem com o Congresso (e ferrar a Lavajato).

    Esse Jair mesmo um demagogo populista.

    Ou ser um populista demagogo?

    • E pensar que apesar disso tudo os canhotos perderam pro bozo, e ai vo ganhar de quem??????
      Esquerda nunca mais, melhor por fogo no pais e deixar queimar do que por um celerado canhoto.
      No mais iro ao poder, e nem mais falaram por ultimo, j era perderam pro bozo, vo ganhar de quem??????//

        • O comentrio no contraponto a, Carlos Marchi, ao renato que quer usar o , Carlos Marchi, como argumento acima de qualquer suspeita para se mostrar isento.
          E torno a repetir entre deixar na mo dos celerados canhotos eu acho melhor queimar.
          ah e eu na minha ignorncia de pais me e parteira nem sei quem o tal de Carlos, vou procurar agora no ggogogogg

          • Vc est dizendo que prefere ver o pas destrudo por um direitista incompetente do que ver a volta da esquerda ao poder?

          • Vc est dizendo que prefere ver o pas destrudo por um direitista incompetente do que ver a volta da esquerda ao poder?

            Sim.
            E vc o que prefer?

          • Limpinho? Nem tanto. Ningum santo.
            Isento? Por qu? Aceito e reconheco alternncia de poder porque isso do jogo democrtico. Sua resposta a minha pegunta anterior algo mais ou menos assim: “Se um direitista no capaz de consertar esse pas, ento que o pas afunde e se exploda de vez.”

  3. Comeou. Agora vo atribuir mensagens de caganeira, de arroto e de tudo quanto coisa exdrxula ao membros do MP.
    O verdevaldo no provou nada, comprou o hackeamento, fez e apareceu, mas no comprovou uma vrgula de crime contra o Luis inacio da silva (t preso, babaca!)

    De agora em diante, essas picuinhas que no se tornaram realidade tem valor zero. S serve para encher o saco. Novela tem mais valor que isso. Pablo vittar, seja l quem for, tem mais valor que verdevaldo.

        • Vc no me mostrou at hoje onde esta o crime das conversas, vou ter de achar aquele comentrio que posto sempre pra repetir de novo, j no tenho mais saco no, mostre a lei e o ato dos caras ai como j falei eu me calo e ainda fao campanha contra eles. combinado.
          ah, e no palpite de ouviu dizer pega o trecho e a lei, ok

          • Primeiro de tudo, eu nunca disse que h crime ali. No mnimo, procedimento antitico, embora na semana passado Deltan tenha sido flagrado solicitando que Roberto Leonel verificasse dados fiscais “de maneira” informal a pedido dele, Dalagnol….

        • Alem do mais a palavra deles melhor do que a do Deltam, isso que vc est dizendo, mas at ai tudo bem entendo seu lado, o negocio livrar o mula genocida e os comparsas, coisa canhoto.

          • No disse que a palavra dele melhor que a de Dalagnol ou de Moro. Mas o que se v claramente que a negativa deles sempre tmida. Se tivessem tanta certeza de que os dilogos so falsos ou adulterados, seria muito fcil diz-lo. Mas se nada h de comprometedor nos dilogos, por que esse af de alguns bolsonaristas de denegrir o mensageiro? Afinal, se tudo que est ali, s demonstra e refora a imagem de honestidade e correo de Moro e Deltan, os bolsonaristas deveriam estar felizes pela divulgao. Mas s vejo eles se irritarem cada vez mais a medida que os dilogos so divulgados.

          • No disse que a palavra dele melhor que a de Dalagnol ou de Moro. Mas o que se v claramente que a negativa deles sempre tmida. Se tivessem tanta certeza de que os dilogos so falsos ou adulterados, seria muito fcil diz-lo. Mas se nada h de comprometedor nos dilogos, por que esse af de alguns bolsonaristas de denegrir o mensageiro? Afinal, se tudo que est ali, s demonstra e refora a imagem de honestidade e correo de Moro e Deltan, os bolsonaristas deveriam estar felizes pela divulgao. Mas s vejo eles se irritarem cada vez mais a medida que os dilogos so divulgados.

            No estou eu aqui denegrindo o mensageiro, s estou divulgando os fatos pregressos e reais da vida dele.
            No falei que no para no divulgar nada, e concordo que seja publicadas as tramoias dos crimes, independente do tipo da fonte.
            o que no ocorreu at agora, mesmo com as tentativas de edio das conversas, quanto a negativa dele ser tmida, ai eu no sei coisa de fuuuuro intimo e no quer dizer nada.
            e o fato da indignao a encheo de saco como essa, j no aguento mais falar do mula, j deu, esse corno celerado e seus seguidores j passaram dos limites, e se assim querem que peguem o que sobrar queima tudo, canhoto tem de se fuuuuuuu, cambada de caniceiro metido a salvado do mundo, merda , escremento,

  4. No sei por que quando vejo a performance do verdevaldo no noticirio, me lembro do Batistti… aquela euforia inicial da esquerda tratando o cara como heri….depois tudo amornando…ningum mais dando bola…e a…D-D-D!!

  5. Procurador arquiva investigao desmembrada do inqurito sigiloso do STF e d aula de Constituio
    O MPF em Pouso Alegre, Minas Gerais, arquivou uma investigao desmembrada do inqurito sigiloso e inconstitucional aberto por Dias Toffoli e conduzido por Alexandre de Moraes. A investigao tinha como objeto mensagens de um usurio de Twitter residente na cidade, supostamente difamatrias contra ministros do STF.
    Para o procurador da Repblica Lucas Gualtieri, que arquivou a estrovenga, como notrio, o Inq.4.781/DF foi instaurado no mbito do Supremo Tribunal Federal de ofcio, por ato de seu presidente, para apurar fatos indeterminados, sem delimitao temporal, geogrfica ou circunstancial. Uma vez instaurado, no foi submetido livre distribuio, tendo sido designado membro do Tribunal para a sua conduo, conforme escolha pessoal e indisindicvel do presidente.
    Mais aqui: https://www.oantagonista.com/brasil/procurador-arquiva-investigacao-desmembrada-do-inquerito-sigiloso-do-stf-e-da-aula-de-constituicao/

  6. Tanta perseguio a Deltan Dallagnol, representa dizer apenas uma coisa, o nome para a PGR e depois o STF. Se ele quisesse ser poltico j estaria eleito, pois seu nome tem sido doce na boca de seus ferozes a abastados algozes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.