Em versos, o amor imortal de Machado de Assis por Carolina Novaes

Resultado de imagem para mulher de machado de assisPaulo Peres
Poemas & Canes

O jornalista, crtico literrio, dramaturgo, folhetinista, romancista, contista, cronista e poeta carioca Joaquim Maria Machado de Assis (1839-1908) amplamente considerado como o maior nome da literatura nacional. O poeta escreveu A Carolina, este belssimo soneto sobre o amor.


A CAROLINA
Machado de Assis

Querida, ao p do leito derradeiro
Em que descansas dessa longa vida,
Aqui venho e virei, pobre querida,
Trazer-te o corao do companheiro.

Pulsa-lhe aquele afeto verdadeiro
Que, a despeito de toda a humana lida,
Fez a nossa existncia apetecida
E num recanto ps um mundo inteiro.

Trago-te flores, restos arrancados
Da terra que nos viu passar unidos
E ora mortos nos deixa e separados.

Que eu, se tenho nos olhos malferidos
Pensamentos de vida formulados,
So pensamentos idos e vividos.

2 thoughts on “Em versos, o amor imortal de Machado de Assis por Carolina Novaes

  1. Neste canto, que no meu, mas a ele venho de vez em quando, leio poesias que geralmente so encontradas na internet. Seria um encanto, se aqui viesse e encontrasse curiosidades sobre autores, alguma pincelada sobre as escolas literrias e at sobre msica.
    E a TI tem pianista conhecido que poderia nos ensinar muito. No me refiro ao ba-ba do piano, mas a lies para pianistas! Vou dar um exemplo: se quisesse treinar para tocar a Fantaisie Impromptu, Op. 66 de Chopin, que Etudes de Chopin posso usar para treinar os movimentos mais difceis ou quais seriam as recomendaes do professor para se conseguir xito. O mesmo se aplicaria a Hungarian Rhapsody No. 2 in C de Franz Liszt. Essa so peas difceis e uma ajudinha a quem usa a internet para aprender seria maravilhoso.
    Claro que os exemplos so apenas exemplos e o professor da TI escolheria aqueles que lhe conviesse. Fica a sugesto.

Deixe um comentário para Antonio Rocha Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.