Emocionante a reação das crianças pobres recebendo o presente que pediram em cartas a Papai Noel

Luiz Felipe

Carlos Newton e demais irmãos da Tribuna da Internet, fiquei lhes devendo a reação das crianças presenteadas ontem e lhes digo que andamos muito para encontrar as comunidades e os endereços delas. E aqui, no interior de SP, o estado supostamente mais rico do Brasil, mais precisamente na cidade de Itapeva, em alguns bairros me vi no alto da Rocinha, com toda aquela mesma problemática, especialmente das drogas e da delinquência.

E lá encontramos crianças como “Cadu”, “Giovani” e “Paulinha” (esta, de 1 ano, no colo da mãe,desempregada, com a avó dentro do casebre com a perna amputada sobre cadeira de rodas, com a energia elétrica cortada pela Elektro, do Gov.de SP).  “Cadu”, de outro bairro, quando o encontramos, brincava correndo com outros colegas cerca de 30 metros de sua casa, ao lado da qual “Giovani”,com 10 anos, já com jeito de um possível futuro grande sujeito, estava sentado numa pequena pedra sobre a calçada ao lado do portão da sua casa (vizinho de “Cadu”), com a sua mãe de pé ao seu lado, e sob a luminária fraca da rua, estava concentradíssimo escrevendo e desenhando num caderninho velho, com jeito de quem estava esperando uma resposta de “Papai Noel”.

Face à sua cartinha já intelectualizada, dizendo que precisa de um Kit escolar e que sonha ser alguém através dos estudos para ajudar a melhorar a vida de sua família, logo imaginamos que era ele o Giovani, mas perguntamos primeiro pelo Cadu, que veio correndo ao nosso encontro. Também ao lado de sua mãe, ficaram muito felizes e agradecidos com o presentinho.

Presenteado Cadu, Giovani continuou sentadinho, humilde e discretamente, olhando tudo por debaixo da testa, cabeça baixa, como se ainda estivesse conseguindo desenhar alguma coisa em seu caderninho, porém muito provavelmente se perguntando: “será que o Papai Noel se esqueceu de mim?”, embora tivesse caprichado tanto em minha cartinha com letras do próprio punho (lindas) e até o desenhando muito bem ?

Então, a minha menina, que começa jornalismo em 2012, se Deus quiser, voltou até o carro e de lá gritou: ” E o Giovani, alguém de vocês aí conhece o Giovani ?”. Daí, ao ver a reação do guri (e sua mãe), que nos pediu apenas um Kit de material escolar, e agiu como se estivesse ganho um carro zero km, rolaram até lágrimas de tanta alegria e emoção.

Realmente, vocês têm toda razão, a grande saída é mesmo Educação, Educação e Educação.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *