Empreiteiro que acusava Temer é absolvido e desiste da delação premiada

Sobrinho foi inocentado, mas  ainda não se livrou da Lava Jato

Renato Onofre E Thiago Herdy
O Globo

Um dos donos da Engevix, o executivo José Antunes Sobrinho decidiu interromper unilateralmente a negociação de um acordo de colaboração premiada com a força-tarefa da Lava-Jato. Na delação, ele prometia entregar provas do pagamento de R$ 1 milhão a um interlocutor do presidente interino, Michel Temer, como forma de agradecimento pela participação em contrato de R$ 162 milhões da Eletronuclear, referente à usina de Angra 3.

Os advogados do executivo afirmam que a mudança de estratégia foi provocada pela absolvição de seu cliente, em maio, em uma das ações da Lava-Jato, por falta de provas de participação em crimes relacionados à Petrobras. No entanto, investigadores da Lava-Jato desconfiam que o abandono das negociações possa ter outras motivações e se dizem surpresos com a desistência.

Sobrinho ainda é investigado em outras frentes da Lava-Jato, envolvendo pagamento de propina na área elétrica e na usina de Belo Monte. Os advogados do executivo descartam retomar o acordo para a colaboração, já que os casos não estão mais com a força-tarefa.

ENVOLVIA PT E PMDB –  Sobrinho havia assinado o termo de confidencialidade e apresentado pelo menos três propostas, em que citava, principalmente, políticos e operadores do PT e do PMDB.

O executivo contou ter ido duas vezes ao escritório de Temer no Itaim Bibi, em São Paulo, para tratar de contratos na Eletronuclear. Em ambas, estava acompanhado de um dos donos da empresa Argeplan, o coronel da Polícia Militar João Baptista Lima Filho, tratado por ele como “pessoa de total confiança de Michel Temer”. Por meio de uma parceria com um fornecedor internacional, a AF Consult, Lima conseguiu, em 2012, um contrato de R$ 162 milhões na estatal e subcontratou a Engevix para realizar a obra.

Após os encontros com Temer, Sobrinho diz ter sido cobrado por Lima a pagar R$ 1 milhão de propina, supostamente a pedido do presidente. Segundo o executivo, o pagamento foi realizado por meio de uma fornecedora da Engevix.

TENTOU DEVOLVER – Depois da Lava-Jato, Lima teria tentado devolver o valor a Sobrinho, que não aceitou. O executivo disse que Temer era o padrinho político do ex-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva, o que o presidente nega. Parte das negociações foi publicada em abril pela revista “Época”.

Como as negociações foram interrompidas, a força-tarefa não poderá usar informações fornecidas por Sobrinho na tentativa de delação.

AVANÇO DA ARGEPLAN – A chegada de Temer à vice-presidência da República, em 2010, coincide com o avanço da Argeplan em contratos do governo federal, conforme O Globo apurou.

Em 2010, a empresa participou do consórcio que ganhou o contrato de R$ 3 milhões do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para fazer o projeto executivo de engenharia de uma ponte suspensa sobre o Rio Xingu, na rodovia Transamazônica. A obra nunca saiu do papel, e no ano passado, o governo federal lançou licitação que inclui o mesmo objeto do contrato anterior — a produção de novo projeto executivo, além da execução da obra.

Também em 2010, outro consórcio com participação da Argeplan assinou contrato de R$ 26,5 milhões com a estatal Valec para supervisionar um trecho das obras da ferrovia de integração Oeste-Leste, na Bahia, por dois anos. O acordo sofreu cinco aditivos e já alcançou um volume total de repasses de R$ 74,6 milhões. O documento original foi assinado pelo então presidente da Valec, José Francisco das Neves, acusado de cobrar propina em contratos.

VERSÃO DE TEMER – Quando questionado sobre as acusações de Sobrinho, Temer admitiu ter se encontrado com o executivo e com Lima em seu escritório, mas negou ter tratado de contratos da Eletronuclear. Em nota divulgada quando a denúncia veio à tona, disse que “não intermediou interesses empresariais escusos em qualquer órgão público nacional” e que “não cobrou ou delegou poderes a quem quer que seja para arrecadar recursos”.

A Argeplan negou que João Baptista Lima tenha recebido R$ 1 milhão destinados a Temer ou ter havido beneficiamento da empresa em contrato com a Eletronuclear. Alegou ainda ter entregue ao Dnit o projeto executivo da ponte sobre o Rio Xingu. O Dnit informou que foi entregue um “anteprojeto” da ponte, apesar de o objeto da licitação ser o projeto executivo.

Sobre o contrato triplicado, Valec e Argeplan argumentam que os aditivos foram necessários em função da duração da obra, que teve o prazo estendido.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGConforme já afirmamos aqui na Tribuna da Internet, Michel Temer realmente parece ser um homem de muita sorte. A matéria merece um reparo: o texto do Globo só menciona Temer, mas Sobrinho foi o empresário que pagou para ter um encontro com o advogado Carlos Araújo, ex-marido de Dilma Rousseff. Na delação, ele estava entregando também José Dirceu, João Vaccari, Erenice Guerra, Edinho Silva, Ciro Nogueira e Renan Calheiros.  Como ainda existem outros processos contra o empresário, é provável que depois ele se arrependa de ter desistido da delação. Vamos aguardar.    (C.N.)

18 thoughts on “Empreiteiro que acusava Temer é absolvido e desiste da delação premiada

    • Está mais do que CLARO, está CRISTALINO que seja ‘Roleta Viciada’ meu caro Watson! E não é necessário ser vidente para saber que o “croupier” dessa ‘mesa de roleta seja a infiltrada e articulada maçonaria com seus ‘digníssimos’ e insuspeitados iniciados!

      Não é de hoje que isso funciona assim!
      Até o Dornelles por ser MAÇOM, é mais um dos que, acabou de ‘passar o seu recibo’ com a sua ‘Calamidade’!

      Desde os tempos (e as pretensões) de outro maçom famoso conhecido como Napoleão Bonaparte, se acham “com a autoridade” e o direito de “fazer leis” ao seu bel prazer, sob a retórica de ser ‘para o bem da humanidade’! E o pior é que se encontram infiltrados predominantemente na classe do direito dentro das sociedades, com o fito propósito de submetê-las ao seu jugo “pela Lei” (que coincidentemente nunca é aplicada a eles próprios!)

      Essa conversa mole reinante entre os mancomunados da MAÇONARIA regional é mera cortina de fumaça para fazer conseguir esticar ao máximo o que a sociedade já se cansou de aturar: “empurrar a situação com a barriga” para que os ‘agentes midiáticos” cúmplices se encarreguem de fazer o assunto morrer para que tudo continue exatamente como está!

      Preste atenção quanto às estatísticas históricas, e verificará que todos os ‘agentes revolucionários’ (maçons ou sionistas) que dominaram ou dominam o poder político ou econômico, salvo raríssimas exceções, nunca são presos ou punidos ‘de verdade’ pelos crimes que cometem! Seja Sarney, Renan, Temer, Bush, Obama, Serra, Aécio, FHC, Binden, Dornelles ou Alkmin, TODOS, indistintamente, mesmo após desmascaradas suas ações LESA-PÁTRIA, são sistematicamente inocentados ou estrategicamente ‘esquecidos’, para continuarem usufruindo das benesses das fraudes praticadas contra o erário!

      Até Lula (que se desconhece se filiou-se à maçonaria ou não), agora começa a ‘jogar o mesmo jogo’ pelos noticiários que se observa!

      Verifique na coluna de hoje do GIBA UM:
      “Tratamento”:
      “Vira e mexe, o ex-presidente Lula envia emissários ao pessoal chegado ao presidente interino Michel Temer. Ninguém pede nada, apenas “tratamento republicano” ao petista. *Do seu lado, Lula manda avisar que não fará mais comentários ácidos sobre Temer.* No último discurso na Avenida Paulista, recomendou, com certa ironia, ao presidente em exercício que “dispute a eleição de 2018”.
      http://www.gibaum.com.br/index.html

  1. Caro Carlos Newton, tanto os seus como os meus cabelos brancos indicam que não se trate de “sorte” meu caro!

    A não ser que sua profissão de jornalista o esteja impedindo de ‘batizar com todas as letras’, o que o nosso digníssimo presidente interino dispõe, desnecessário seria dizer-lhe (pela sua mais que comprovada competência e perspicácia) que seja de uma gigantesca ‘base de apoio’ ao projeto de dominação mundial do qual faz parte, junto com toda a maçonaria mundial que o suporta!

    • Não nos iludamos! Os “movimentos maçônicos” estão por traz de todas as decisões ‘políticas’ e ‘econômicas’ (financiadas inclusive por filantropos sionistas) de uma forma geral, . . . o que dizer então quando o presidente é um membro e representante direto desse que a mais de dois séculos se transformou num articuladíssimo e avassalador “poder oculto”?

      Certamente o Vice-Almirante envolvido na Eletronuclear e apadrinhado por Temer também é um membro, e esteja certo que “todos os esforços jurídicos” estão sendo “envidados” para que não seja punido! Quando no máximo, receberá uma ‘repreensão’, e tudo prosseguirá dessa forma que até consigam encontrar um meio de triturar a LAVA JATO com algum ‘escândalo’!

      Essa ‘iniciativa’ da defesa do Lula de pedir à PGR que investigue o Juiz Moro quanto a alegados ‘abusos de poder’ pode ser o estratagema inicial, que dará o pontapé para a dissolvição da LAVA JATO, . . . o o pior: Através da desmoralização!

      Se alguém está pensando que a ‘inciativa’ desse pedido foi da ‘defesa’ do Lula, pode tirar o cavalo da chuva! Isso tem digitais de engenharia reversa jurídica, só compatível a performance de conhecidos ‘juristas maçônicos’ em permanente defesa de implantação de seu projeto de dominação mundial!

      Qualquer coisa que se diga em contrário é dissimulação!

        • Sim, Foster sumiu (dos noticiários, apenas), porque já encheu seus bolsos e deu sua “contribuição” para o desmanche da Petrobrás . . . que sempre foi visada, por ter se transformado num dos pilares da força econômica e da pujança de nossa economia, . . .a qual naturalmente PRECISAVA a todo custo que fosse dilapidada!

          Só que o poder do petróleo não se encontra onde a maioria pensa que está, ou seja: como a força motriz industrial, mas sim nos insumos agrícolas (fertilizantes e defensivos) que garantem ano após ano as “super-safras” que, para ‘horror’ dos apologistas da “Nova Ordem”, induz ao crescimento populacional que tanto investem na contenção!

    • Quando se viu cercado pelos 7 lados, o Raul fez essa música.
      Carpinteiro do Universo

      Raul Seixas

      Carpinteiro do universo inteiro eu sou.
      Carpinteiro do universo inteiro eu sou.

      Não sei por que nasci
      pra querer ajudar a querer consertar
      O que não pode ser…

      Não sei pois nasci para isso, e aquilo,
      E o inguiço de tanto querer.

      Carpinteiro do universo inteiro eu sou.
      Carpinteiro do universo inteiro eu sou.

      Humm…Estou sempre,
      pensando em aparar o cabelo de alguém.
      E sempre tentando mudar a direção do trem.
      À noite a luz do meu quarto eu não quero apagar,
      Pra que você não tropece na escada, quando chegar.

      Carpinteiro do universo inteiro eu sou.
      Carpinteiro do universo inteiro eu sou.
      Carpinteiro do universo inteiro eu sou.
      Carpinteiro do universo inteiro eu sou.

      O meu egoismo, é tão egoísta,
      que o auge do meu egoismo é querer ajudar.
      Mas Não sei por que nasci
      pra querer ajudar a querer consertar
      O que não pode ser…

      Não sei pois nasci para isso, e aquilo,
      E o inguiço de tanto querer

      Carpinteiro do universo inteiro eu sou.
      Carpinteiro do universo inteiro eu sou.

      Carpinteiro do universo inteiro eu sou (Ah eu sou assim!).
      No final,
      Carpinteiro de mim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *