Endividamento atinge 63 milhões de pessoas e juros dos cartões de crédito atingem 343% ao ano

Charge do Cazo (blogdoaftm.com.br)

Pedro do Coutto

Na noite de domingo, no Fantástico, a TV Globo revelou que 63 milhões de brasileiros e brasileiras possuem dívidas vencidas, tentam a renegociação e, no total ,75 milhões têm dívidas. O que faz com que o total seja muito alto.

Na edição de ontem de O Globo,  Gabriel Shinohara e Fernanda Trisotto publicaram excelente reportagem sobre o endividamento, mas também sobre os juros dos cartões de crédito que incidem sobre compromissos rotativos e que se elevam à estratosfera de 343% ao ano registrado em 2020, a mais alta dos últimos anos.

JUROS DOS CARTÕES – A informação sobre os juros rotativos é do próprio Banco Central. Incrível que o Banco Central do país, presidido por Roberto Campos Neto, permita que a taxa de juros alcance um percentual trinta e quatro vezes maior do que a inflação registrada pelo IBGE para os últimos 12 meses. Os juros dos cartões de crédito para o impulso ao refinanciamento estão na base de 23% ao mês.

O crédito rotativo é uma alucinação. Não só de parte dos que se endividam desta forma, mas, sobretudo, dos responsáveis pelos juros que atingem a ponta do Everest. O governo assiste a fixação desses juros sem fazer qualquer movimento para contê-los: 343% constituem uma exploração terrível de seres humanos complicados no consumo que, como tanto o Fantástico quanto O Globo acentuam, abrange a compra de gêneros alimentícios nos supermercados.

A ameaça da fome é um fator social terrível. Como mais terrível ainda é a fome que atinge diretamente um quarto da população brasileira. O governo se preocupa com o Auxílio Brasil e com o calote dos precatórios, mas não volta a menor atenção para com a avalanche dos juros bancários que oprimem e sufocam grande parte da população brasileira. O endividamento se generaliza.

INADIMPLÊNCIA – A pergunta que se impõe entre os números é se entre os 75 milhões de endividados, incluem-se os 63 milhões de inadimplentes. Neste caso, 12 milhões devem, mas não estão inadimplentes. Caso contrário, serão 138 milhões de endividados, dos quais 63 milhões na inadimplência. Incrível a situação social brasileira. Mas o governo acha que com o Auxílio Brasil conseguirá os votos capazes de reeleger Bolsonaro nas urnas de  2022. Trata-se de um grande engano.

Se a distribuição de favores pudesse resolver impasses políticos de governo, e impasses políticos nacionais, o governo não perderia nenhuma eleição no mundo. Significa exatamente o contrário. A doação cria novas reivindicações e só podem ser atendidas pelo mercado de empregos e pelo pagamento de salários. Não há outra forma, não existe nenhuma outra saída.

COMBUSTÍVEIS – Na tarde de domingo – reportagem de Renato Machado e Nicola Pamplona, Folha de S. Paulo, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a Petrobras começará nesta semana a fazer uma série de reduções nos preços dos combustíveis, revelação que fez ao site Poder 360. Porém, ainda não informou quais os percentuais de redução sobre a gasolina e o óleo diesel.

O fato, dizem Renato Machado e Nicola Pamplona, é que as decisões da Petrobras baseiam-se também nos preços internacionais do petróleo. Esses preços caíram nas últimas semanas de US$ 80 o barril para US$ 70. Houve um recuo, portanto, em reais de R$ 455 para R$ 397. Cada barril tem 159 litros. Na manhã de ontem, segunda-feira, a Petrobras informou que não há ainda decisão a respeito da redução de preços.

A alta dos preços dos combustíveis constitui um dos principais fatores da alta da inflação. Bolsonaro chegou a pensar na diminuição do ICMS, tributo estadual, cujo valor varia de um estado para o outro, mas a solução usada foi a do congelamento. Congelar os percentuais de ICMS não influi em nada. Eles já são congelados por natureza. Mas a entrevista ao portal Poder 3560 revela uma preocupação do presidente com os preços do diesel e da gasolina.

REGRAS DE SEGURANÇA – Reportagem de Guilherme Caetano, edição de O Globo de domingo, destaca que grupos extremistas que atuam nas redes sociais da internet estão tentando romper as regras de segurança estabelecidas pelo Google e pela Apple contra os discursos de ódio. A Polícia Federal abriu um inquérito para apurar até casos de apologia ao nazismo.

Guilherme Caetano acessou versão alternativa do Telegram, onde circulam mensagens antissemitas, racistas, homofóbicas e até, absurdamente incrível, apoiando o holocausto nazista que levou à morte cerca de 6 milhões de judeus nos campos de concentração de Hitler. Causa perplexidade que tais mensagens reúnam o compartilhamento de 9.331 imagens e 4.138 vídeos. O maior grupo produtor possui 1.444 membros e realiza publicações diárias. O grupo apoia até assassinatos de negros por brancos nos Estados Unidos.

VIOLAÇÃO – O Google informou que se uma violação de sua regra for comprovada, aquele que a desenvolveu será banido. Mas a Apple e o Telegram não responderam aos contatos do jornal. O Telegram disse que todos os chats são privados.

Na minha opinião é espantoso que alguém possa apoiar posições nazistas, esquecendo que o Brasil foi o único país da América do Sul a declarar guerra às posições de Hitler e Mussolini. Esquecem também a participação heroica nos campos da Itália da Força Expedicionária Brasileira. Sugiro que consultem a obra do historiador Daniel Mata Roque.

O CABO E O INFLUENCIADOR –  Em seu espaço de domingo no O Globo, Laura Jardim disse que o cabo Daciolo está disposto a se candidatar novamente à Presidência e deseja ter como companheiro de chapa o youtuber Felipe Neto que, segundo a notícia, é considerado pela revista Time um dos mais influentes do mundo, detendo 14,2 milhões de seguidores no twitter e no Instagram, além de 43 milhões em seu canal no Youtube.

Os números de Felipe Netto são fantásticos, sem dúvida. E a propósito de sua força influenciadora, certamente Lauro Jardim terá os exemplos do peso de sua influência em questões importantes, e também em situações essenciais. Interessante é relacionar, a meu ver, os exemplos concretos de tal influência e que pode ser constatada na alteração preferencialmente para melhor do pensamento e do comportamento humano. E hábitos sociais também.

GARIMPO – Na edição de segunda-feira da Folha de S. Paulo, Vinicius Sassine revela que  o general Augusto Heleno liberou a atuação de sete projetos de garimpo de ouro em regiões de fronteira com outros países. A matéria refere-se ao código nacional de mineração e, surpreendentemente, o general Augusto Heleno liberou os projetos.

Não foram ouvidos no caso o vice-presidente Hamilton Mourão, coordenador da Amazônia, e também o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite. Ocorre no governo, observa-se agora também, uma falta de coordenação quanto aos problemas da Amazônia e do garimpo de ouro.

7 thoughts on “Endividamento atinge 63 milhões de pessoas e juros dos cartões de crédito atingem 343% ao ano

  1. Endividamento atinge 63 milhões de pessoas e juros dos cartões de crédito atingem 343% ao ano

    Esse é um dos gravíssimos problemas que a população tem para pagar suas contas de despesas.
    Preços altos, juros que batem na estratosfera, e os salários que beiram ao rídiculo.
    Mas esse não é um problema para o Paulinho Pirata.
    Escapa de tudo isso, e com uma vantagem, aplica seu rico dinheiro num Banco Pirata nas Ilhas Piratas de Tucanaymans…
    Uma maravilha.
    Paulinho Pirata fica muito triste que os brasileirinhos não tem esse hábito de aplicar o dinheiro em Paraísos Piratas…..

  2. Mestre Pedro do Couto. Se essa PEC dos Precatórios apelidada de PEC do Calote passar no Senado e na Câmara, se tornará um prato cheio para os advogados argumentarem em favor de seus clientes, o Instituto da Isonomia.
    Quem for Devedor da União, dos Estados e dos Municípios, poderá pleitear o mesmo prazo para o pagamento de suas dúvidas.
    Não pode, o Poder do Estado, dos três Poderes pautar soberano sobre os direitos do cidadão.
    O contribuinte espera 30 ou mais anos, até o trânsito em julgado das ações de cobrança dos governos e quando as vezes contrai uma dívida no exercício fiscal com esses mesmos governos e não conseguem pagar, são inseridos seus nomes na dívida ativa e podem ter o dissabor de ver seus bens penhorados para ressarcimento do credor estatal. Seus bens, rapidamente, como um flash vão a Leilão.
    Isso é cruel, injusto e inadmissível.

  3. Entre os endividados não encontra um sequer dos amiguinhos do Genocida da República, como os donos da Havan, da Smartfit, da Wizard, da Madero… todos esses tomaram empréstimos do BNDES e alguns na lista de maiores devedores do INSS, mas que conseguem dar volta e volta nos entes públicos tomando mais e mais empréstimos a juros baixos, não depositando a contribuição previdenciária e renegociando estás dividas a fim de continuarem com nome limpo para obter mais empréstimos no banco público a juros baixos.

  4. Pedro do Couto, como sempre, pontuou cirurgicamente sobre os juros cobrados pelos bancos aos correntistas que usam o Cartão de Crédito.
    Na outra ponta, os mesmos bancos remuneram as aplicações dos mesmos correntistas, com juros negativos bem abaixo da inflação.
    Isso é imoral, uma das maiores injustiças contra o cidadão. E não há governo, que atue para disciplinar isso.
    As Elites, os endinheirados dão num jeito nisso, aplicando suas economias nos paraisos fiscais. A maioria do povo, classe média é claro, só resta a Poupança, cuja remuneração é ridicula.
    O Banco Central, atua como Sindicato dos Bancos, quedando-se inerte diante dessa anomalia, dessa injustiça.
    Não defende o povo e ainda aumenta os juros, diante de crescimento zero, desemprego, estagflação e economia arrasada pela condução incompetente do falastrão Guedes,no homem das frases feitas eivadas de ironia e de mal gosto.
    Hoje mesmo, falando para uma plateia de empresários, Guedes botou a culpa em governos anteriores sobre o caos na Economia. Nada é culpa dele. São sempre os outros os culpados pelo seu fracasso. Disse que o país está condenado ao crescimento zero. Um dia fala em crescimento em V no outro comete sincericidio explícito.
    E ainda tem empresário, que perde tempo em ouvir suas piadas. O loco.

  5. O general Hamilton Mourão está sendo bypassado até por seus ex-colegas de farda.
    Custava ouvir o general, que entende como poucos, os problemas e até às soluções para o drama amazônico, que são a derrubada das árvores e a poluição dos rios com a atividade garimpeira, que inunda os rios de mercúrio, metal que causa câncer.
    Parece, que não querem resolver os problemas, é o que se deduz, com o afastamento do vice presidente até das reuniões ministeriais.
    O general nem reclama mais, com as seguidas deselegâncias contra ele.
    Mourão aprendeu a apanhar calado, se fingindo de morto.
    Pior para o país, que ganharia e muito com a sua expertise sobre os problemas brasileiros.
    É hoje, o general mais bem preparado para assumir as mais altas funções da República.
    Não é favor algum ao vice presidente tecer essas loas a ele, porque inclusive já o critiquei aqui nesse espaco, no início de seu mandato, porém, o militar mostrou sua competência, por isso se tornou motivo das intrigas palacianas, incomodadas com sua ação em prol da Amazônia e do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.