Enfim, um país (Venezuela) oferece asilo a Edward Snowden, que denunciou os milhões de ‘grampos’ ilegais de Obama

Carlos Newton

No desespero, o ex-agente americano Edward Snowden pediu asilo a 20 países, incluindo o Brasil, e houve um silêncio constrangedor,  ninguém aceitou acolhê-lo. Mas o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro,  já anunciou que seu governo oferecerá “asilo humanitário” ao ex-consultor da CIA (agência de inteligência dos Estados Unidos).

“Eu, como chefe de Estado e de Governo da República Bolivariana da Venezuela, decidi oferecer asilo humanitário ao jovem norte-americano Edward Snowden, para que na pátria de [Simon] Bolivar e de [Hugo] Chávez, possa viver [livre] da perseguição imperial norte-americana”, disse.

O anúncio do presidente da Venezuela ocorreu em um desfile militar, em Caracas, durante as celebrações do 202º aniversário da independência do país.

“Eu anuncio aos governos amigos do mundo que decidimos oferecer esta figura do direito humanitário internacional para proteger este jovem Snowden da perseguição do mais poderoso império do mundo contra um jovem que o que fez foi dizer a verdade”, disse Nicolás Maduro.

Resta saber se a Rússia reconhecerá essa concessão de asilo e vai encaminhar mesmo Snowden  para  a Venezuela. Há mais de uma semana Snowden está confinado num aeroporto em Moscou,

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

8 thoughts on “Enfim, um país (Venezuela) oferece asilo a Edward Snowden, que denunciou os milhões de ‘grampos’ ilegais de Obama

  1. Provavelmente não deve haver vôo direto de Moscou para Caracas. Só para Havana. E se parar, corre o risco de ser revistado, como aconteceu não faz muito com um avião russo que foi inspecionado na Turquia por causa do conflito sírio. De qualquer maneira, tenho dúvidas que as autoridades russas o mandem para lá. Vamos esperar para ver.

  2. Caro Newton,

    Edward Snowden já está instalado no interior profundo da Rússia, devidamente guardado pelo serviço secreto russo, o MVD, de onde extrairão dele todas as informações que ele ainda não disse…Isso me garante uma amiga do ciberespaço, que reside em Moscou. O que existe, de resto, é um grande jogo de cena para desgastar o governo norte-americano..

  3. Há detalhes nebulosos aí. O interesse desmedido e acintosamente suspeito do governo dos EUA, histórico de vida desconhecido, alto salário divulgado para um terceirizado nível medio, posse informações pretensamente valiosíssimas só de acesso presidencial ou alto comando militar, informações vazadas que podem ter sido combinadas com aliados íntimos da OTAN, desinteresse flagrante da China e possibilidade igual da Russia. Custa-me crer que haja idealismo aí, embora não descarte. A propósito, num debate entre comentaristas na PRESSTV iraniana um comentarista levantou uma dessas suspeitas sobre esse rapaz para justificar o desisnteresse das autoridades iranianas. Uma coisa é certo. Se se asilar na Venezuela ou qualquer outro país NÃO PODERÁ SE MANIFESTAR POLITICAMENTE OU CONTINUAR SE PRONUNCIANDO CONTRA OS EUA SOB PENA DE VIOLAÇÀO DE NORMA BÁSICA DE DIREITO DE ASILO.

  4. A propósito, lembro para informação dos comentaristas que os EUA têm comportamentos e segredos políticos indecifráveis. Por exemplo, nos anos 60 um líder negro norte americano importante no movimento social, precursor dos Panteras Negras e partidário e organizador de luta armada chamado Robert Franklin Williams fugiu do país, se exilou por um período em Cuba e posteriormente na China. No auge da chamada Revolução Cultural foi figura constante ao lado de Mao em comemorações importantes a pronunciar-se contra o governo Lyndon B Johnson e seu então secretário de Defesa Robert Mac Namara. Um dia, subitamente, com Mao ainda vivo e com a China ainda sem relações diplomáticas com os EUA, Robert Williams retornou aos EUA, apesar de “wanted” pelo FBI, e foi viver tranquilamente em Detroit, apesar de processos políticos criminais na Carolina do Norte. Em 1976, passados então 7 anos sem problemas aparentes, foi extraditado para a Carolina do Norte E TODO AQUELE PROCESSO POLÍTICO NÀO DEU EM COISA ALGUMA. Nunca foi preso.

  5. Ah! Navegando no terreno das hipóteses previsíveis, que tal se o Presidente Americano resolver “suspender” a compra do petróleo venezuelano? O maduro ficaria “podre”, da noite para o dia e iria se esborrachar no chão, corroído pelos vermes…. Hehehehehe!

  6. Não esquecer que petróleo é commodity valiosa. Aí ele teria que comprar de outro fornecedor, PORQUE ELE PRECISA, e o vendedor não teria dificuldades em encontrar outro comprador. Como a quantidade que ele compra é grande, concentraria suas compras em menos fornecedores que poderiam não ter produção suficiente. O MERCADO SE AJUSTARIA, como acontece no caso do Iran. Então, sua comparação de terreno de hipóteses é furada. Invente outra que seja consistente sem besteirol e contradiga-me no que eu disse, porque não me importa defesa de interesses estrangeiros. Apresentei possibilidades reais e relatei um acontecimento histórico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *