Enquanto continuar ouvindo Ernesto Araújo e Ricardo Salles, Bolsonaro só dará bola fora

Depois de Weintraub, Ricardo Salles e Ernesto Araújo podem ser os próximos  a cair - Brasil 247

Com ministros desse tipo, Bolsonaro nem precisa de inimigos

Vicente Nunes
Correio Braziliense

Militares de dentro e de fora do governo dizem que, enquanto continuar ouvindo os ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Ricardo Salles (Meio Ambiente), o presidente Jair Bolsonaro só dará bola fora. Ele havia prometido divulgar, na quinta-feira (19/11), uma lista de países que comprariam madeira extraída ilegalmente do Brasil. Não teve coragem.

Em cima da hora, Bolsonaro caiu na real que a maior parte da madeira surrupiada da Amazônia fica no Brasil e foi o governo dele que facilitou a venda de madeira para o exterior. Além disso,  não são países, mas empresas que fazem negócios com madeira ilegal.

NÃO FALTOU AVISO –  Desde que fez a ameaça pela primeira vez, em um encontro com presidentes do Brics, grupo que reúne Brasil, China, Rússia, Índia e África do Sul, Bolsonaro foi avisado pela ala sensata que ainda ocupa assentos no Palácio do Planalto de que ele deveria esquecer o assunto. Mas Araújo e Salles continuaram buzinando no ouvido do chefe.

O resultado disso é que, de novo, o presidente da República virou motivo de chacota. Logo ele que disse que o Brasil é um país de maricas e que todos aqueles que fizeram o isolamento social por causa da pandemia do novo coronavírus são frouxos.

CERCADO DE INCOMPETENTES – Por estar cercado de incompetentes, de pessoas com visão curta e extremamente ideológicas, Bolsonaro está metendo os pés pelas mãos.

Ele não conseguiu sequer entender o resultado das urnas, que lhe foram extremamente negativas nas eleições municipais.

Além dos candidatos que ele apoiava terem tomado uma sova, os eleitores votaram em peso na diversidade, ou seja, em mais mulheres, negros e transexuais, tudo o que o presidente tem ojeriza. Mais: o bolsonarismo que ele acreditava estar forte vem minguando rapidamente.

ALGUMAS PRAGAS – Os militares que ainda acreditam no governo dizem que Bolsonaro precisa se livrar de “algumas pragas” antes que seja tarde demais. Quem desfruta da intimidade do presidente, porém, garante que ele está feliz da vida com os ministros de Relações Exteriores e do Meio Ambiente.

“Bolsonaro está precisando ouvir bons conselhos, como por exemplo, descer do palanque e resolver problemas, como a situação do Amapá, que está há 20 dias mergulhado num apagão. Duvido que Ernesto e Ricardo o aconselharam a ver de perto o que está acontecendo aos amapaenses”, disse um militar, sobre o fato de Bolsonaro ter demorado tanto a ir ao Amapá, o que só aconteceu neste sábado, 21 de novembro, mas já será tarde.

4 thoughts on “Enquanto continuar ouvindo Ernesto Araújo e Ricardo Salles, Bolsonaro só dará bola fora

  1. O boçal jamais vai descer do salto, perde o mandato mas não demite esta dupla de imbecis que o “aconselham” tão bem. Quem deve estar felicíssimo lá na Virgínia é o guru da famiglia presdiencial, dois áulicos seus ainda dão as cartas neste governo de incompetentes.

  2. Pra falar francamente, já perdi o interesse para esse tipo de gente. Não me importa o que eles dizem. Do Bozo já me cansei de seus argumentos que saem como coices de jumentos sem ao menos dar tempo de a gente processar. Vou fazer o que sempre neguei: vou rezar para ele ficar mudo, mas bem sei que nada vai mudar – o bicho é cascudo de nascença!.

  3. Abstinência de pixuleco faz a mídia podre agonizar..
    O ministro Ricardo Salles está muito acima da média dos seus antecessores: zequinha sarney… carlos minctira, marina silva… todos esses, farsantes notórios…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *