Entenda como Dias Toffoli agiu na hora decisiva para salvar Flavio Bolsonaro e Queiroz

Resultado de imagem para caso queiroz"

Reproduzido do Arquivo Google (por Henry Bugalho)

Carlos Newton

Há um ditado que diz: “Depois dos 40 anos, não se deve acreditar em coincidências”. Realmente, há certos fatos que têm de ser observados com toda atenção, especialmente na política, para que possamos encontrar as justificativas certas, sem aceitar que tudo tenha ocorrido por coincidência. É o caso, por exemplo, da liminar impetrada pela defesa do senador Flávio Bolsonaro e generosamente acolhida pelo presidente do Supremo, Dias Toffoli.

Se o ministro não tivesse acatado essa liminar, que suspendeu abruptamente todos os inquéritos e processos abertos com base em relatórios do antigo Coaf, da Receita Federal e do Banco Central, não teria se concretizado o pacto entre os Poderes. Portanto, o presidente Bolsonaro estaria livre para protestar contra as irregularidades dos “garantistas” do Supremo, que transformaram o Brasil no paraíso da impunidade.

Infelizmente. Bolsonaro está refém do pacto da impunidade e  não pode criticar o Supremo ou o Congresso. Pelo contrário, tem de fazer cara de paisagem, como se diz hoje em dia.

###
A CRONOLOGIA DO CASO DAS RACHADINHAS

Para entender o que realmente vem acontecendo e em que ponto estava o inquérito sobre Flávio Bolsonaro e seu ex-assessor Fabrício Queiroz, vamos conferir a cronologia do caso, oportunamente publicada pelo jornal O Globo.

Relatório do Coaf aponta movimentação atípica

No fim de 2018, o Coaf apontou “movimentação atípica” de R$ 1,2 milhão, em 2016 e 2017, nas contas de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio. Oito assessores do ex-deputado estadual transferiram recursos a Queiroz em datas próximas ao pagamento de servidores da Alerj. Segundo o Coaf, Flávio recebeu 48 depósitos no valor de R$ 2 mil.

Queiroz e Flávio faltam a depoimentos

Após faltar a quatro depoimentos ao MP, alegando problemas de saúde, Queiroz afirmou, em dezembro de 2018, que a “movimentação atípica” revelada pelo Coaf teve origem na compra e venda de veículos. Em janeiro, Flávio Bolsonaro também não prestou depoimento, argumentando que iria marcar uma nova data após ter acesso ao caso.

Ministro nega pedido de Flávio contra investigação

Em janeiro, no recesso do STF, o ministro Luiz Fux suspendeu as investigações temporariamente, a pedido de Flávio. Em fevereiro, Marco Aurélio revogou a decisão e autorizou o MPRJ a continuar com a apuração. Flávio havia pedido a transferência do caso para o STF e a anulação de provas.

Flávio e mais 26 são investigados na área cível

Em entrevista coletiva, o procurador-geral de Justiça do Rio, Eduardo Gussem, afirmou que Flávio Bolsonaro e os outros 26 deputados estaduais com assessores citados em relatório do Coaf são alvo de investigações na área cível.

Pagamento de R$ 64 mil em dinheiro vivo

Em fevereiro, Queiroz pagou em espécie R$ 64,58 mil por uma cirurgia ao hospital israelita Albert Einstein , em São Paulo. Ele foi internado na unidade em janeiro, quando retirou um câncer no cólon. Desde que recebeu alta, nunca se soube o valor das despesas pagas pelo procedimento(Leia Mais)

Queiroz reconhece devolução de salários

Em março, Queiroz admitiu, em depoimento, que os valores recebidos por servidores do gabinete eram usados para “multiplicar a base eleitoral” de Flávio. Um ex-funcionário afirmou que repassava quase 60% do salário. O MP não encontrou evidências de que o fluxo bancário de Queiroz teve origem no comércio de carros.

Quebra de sigilo bancário é autorizada

A pedido do MP, o Tribunal de Justiça do Rio autorizou, em abril, a quebra de sigilo bancário de Flávio e de Queiroz para o período de janeiro de 2007 a dezembro de 2018. A medida se estende a seus respectivos familiares e a outros 88 ex-funcionários do gabinete do ex-deputado estadual, seus familiares e empresas relacionadas a eles.

Empresa e sócio têm quebra de sigilo suspensa

Em 20 de junho, a Justiça do Rio decidiu suspender a quebra de sigilo da empresa MCA Participação e Exportações e de um de seus sócios, Marcelo Cattaneo Adorno. Ambos integravam a lista dos 95 alvos da investigação do Caso Queiroz, que sofreram quebra de sigilos.

Negada liminar para suspender quebra de sigilo

Em 26 de junho, o desembargador Antônio Carlos Nascimento Amado, do Tribunal de Justiça do Rio, negou pedido da defesa do senador Flávio Bolsonaro para suspender a quebra de sigilo feita a pedido do MP-RJ.

Novos alvos do gabinete têm sigilos quebrados

Em 28 de junho, a 27ª Vara Criminal do Rio autorizou a quebra dos sigilos de mais oito pessoas ligadas ao antigo gabinete de Flávio. A decisão ocorreu dois meses após a quebra dos sigilos de outras 86 pessoas e nove empresas ligadas ao antigo gabinete do filho do presidente. (Leia mais)

Toffoli suspende todas as investigações com Coaf

Em 16 de julho, o ministro Dias Toffoli, do STF, suspendeu inquéritos e processos judiciais em que dados bancários de investigados tenham sido compartilhados por órgãos de controle sem autorização da Justiça. Trata-se de resposta a um pedido de Flávio que pode beneficiá-lo no Caso Queiroz.

###
CONCLUSÃO SOBRE A COINCIDÊNCIA DA LIMINAR

Quando o ministro Dias Toffoli concedeu a liminar salvadora, na calada do recesso judiciário, estendendo a blindagem a todos os investigados com base em relatórios do Coaf, da Receita e do Banco Central, ele protegeu não apenas Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz, mas também a si próprio e ao amigo Gilmar Dantas, cujas mulheres estavam sendo investigadas por movimentações atípicas e/ou inconsistências nas declarações de renda e patrimônio.

Parece coincidência, mas quem acredita em coincidência após os 40 anos? A cronologia mostra que o inquérito sobre as rachadinhas estava maduro e inevitavelmente seria aberto processo contra o filho mais velho de Bolsonaro e seu fiel ex-assessor. Foram salvos na undécima hora, pela generosidade (?) de Toffoli.

Na próxima quarta-feira, dia 20, o plenário do Supremo decidirá o mérito da decisão de Toffoli. Se confirmar a liminar, o resultado será o arquivamento das ações já ajuizadas e de todos os inquéritos,  além da proibição de novas investigações de falcatruas, simplesmente porque não existe a menor possibilidade de ocorrer prévia autorização  judicial.

QUESTÃO LÓGICA – No Brasil e no mundo, o esquema funciona assim: primeiro, a autoridade financeira identifica evidência de sonegação, lavagem de dinheiro, corrupção, improbidade administrativa ou enriquecimento ilícito. Depois. encaminha as informações ao Ministério Público, que então solicita autorização judicial para abrir inquérito e quebrar sigilos.

Não existe outra forma de atuar contra crimes financeiros. Exigir prévia autorização de juiz é uma espécie de Piada do Ano, porque a decisão de Toffoli deve partir do princípio de que qualquer magistrado possuiria uma bola de cristal ou um baralho de tarô para lhe indicar o nome dos possíveis autores de crimes financeiros, para que a investigação seja aprovada.

###
P.S. 1 –
O julgamento do dia 20 será um dos mais importantes da História deste país, mas a imprensa nem toca no assunto. Esse esquecimento seria apenas coincidência.

P.S. 2 – Conforme avisamos diversas vezes aqui na TI, o pacto entre os três Poderes não passaria despercebido pela OCDE e pelas instituições internacionais de combate à corrupção, notadamente o Gafi. Eles monitoram atentamente o Brasil desde a absurda aprovação da Lei de Abuso da Autoridade. Bolsonaro e Guedes sonham em filiar o Brasil à OCDE e nesta quarta-feira o ministro até se vangloriou de estar conseguindo esse intento. Mas vem acontecendo exatamente o contrário e o Brasil está entrando na lista negra da OCDE, por ter se tornado o paraíso da impunidade no combate à corrupção. Apenas isso. (C.N.)

13 thoughts on “Entenda como Dias Toffoli agiu na hora decisiva para salvar Flavio Bolsonaro e Queiroz

    • Nesse aspecto em particular sou obrigado a discordar, quando o pt surge como partido para contrapor ao pds, pmdb ele não tinha dinheiro, então contava com o apoio financeiro dos correligionários, e se auto financiava, tal qual queremos hoje, que os partidos se banquem, com o dinheiro de seus seguidores, e os próprios filiados financiavam o partido, foi sim uma época de ouro no pt, muita gente pagando pra trabalhar pelo partido, e hoje é a época de muita gente nem pagando trabalha para o partido.

  1. Bom dia, quadrúpedes!

    Vocês já sabem, né? A culpa é toda do Toffoli, que armou uma tramóia terrível para o inocentinho Bolsonaro, que caiu feito um patinho nessa armação toda…..O cara que é político profissional há 30 anos mordeu a isca oferecida pelo petista reprovado duas vezes em concurso pra juiz…..

    Para os que querem acreditar na narrativa do Borxonaro inocentinho e refém do Toffoli, o capim está na mesa….

    INOCENTE, TADINHOOOOO…….

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk xD

    • EM TEMPO:

      O PS 2 citou a Lei de Abuso de Autoridade. Lembro aos quadrúpedes que Flavio Bolsonaro, o mesmo que está blindado por DUAS DECISÕES DO STF, votou a favor dela….Cadê os zurros de ódio contra ele?, hein, quadrúpedes vestais da moralidade?

      • EM TEMPO 2:

        Xi Jinping e Vladimir Putin estão no Brasil para a Cúpula dos Brics. Ainda não vi o Johnny Bravo fazer sinal de arminha pra eles….Também não vi o ferocíssimo anticomunista Johnny Bravo esfregar na cara deles os 100 milhões de mortos pelo comunismo no século 20….. Dinheiro de comunista é bem vindo e vale a pena passar o chapéu pra receber dinheiro de comunistas quando se está quebrado, né não? Que tal, quadrúpedes?

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk xD

  2. Deixa ver se eu entendi quer dizer então que o ministro Dias Toffoli aquele que é a favor da prisão em segunda instância que quer justiça para todos os corruptos é o mesmo ministro que concedeu liminar a favor do senador Flávio Bolsonaro e quer assim proteger a família imperial instalada no Planalto.

    É isso mesmo?

  3. Marques,

    Não considerando as tuas ofensas a mim dirigidas e aos teus colegas desnecessariamente, pois não te trato desta forma, quadrúpede, vale dizer o seguinte:

    Imagino que Bolsonaro tenha aversão ao comunismo e socialismo nos moldes de Cuba, Venezuela, Coreia do Norte, a antiga União Soviética e China, Laos, Camboja e Vietnã.

    A China e Rússia atualmente são mercados livres, em expansão, logo, um modelo de governo que mesmo sendo autoritário (chinês), possibilita crescimento e desenvolvimento para seu povo.

    E, como sempre se diz, dinheiro não tem pátria, raça, cor ou credo, então que comercializemos com o país mais populoso do planeta e com o segundo, a Índia, que também ultrapassa a casa do bilhão de vidas!

    Agora, apesar de nós nos darmos bem, entendo que deverias nos tratar com mais educação e respeito.
    Sei que estás sendo irônico, gozador, mas nem todos entendem e aceitam esse modo de te expressares.

    Enfim, atendes a minha solicitação ou não, mas observas que este tipo de texto o pessoal isola, não responde, não há sequência, pois o objetivo do blog é justamente o debate, a discussão, menos a zoeira e diariamente termos de ler um que outro impropério impertinente e inadequado.

    Saúde.

    • Amigo Bendl, não se sinta atingido pelo meu comentário. Este comentário se estende à Mara, que outro deia se queixou de um comentário meu. Já escrevi aqui, talvez você não tenha lido, que quando falo aos “quadrúpedes”, estou fazendo referência àqueles bolsonaristas mais enfezadinhos e intolerantes, entre os quais, certamente, você não se inclui. Lembra quando defendi você de um jumentinho que lhe chamou de “comunista” porque você criticou a política econômica do governo? Pois é… É a essa laia de vagabundos boçais que faço referência quando uso o termo “quadrúpede”. São boçais, intolerantes e incapazes de argumentar, porque só conseguem raciocinar em termos de “direita vs esquerda”. Se caírem de quatro, não levantam mais! São petistas de sinal trocado. Você é uma das pessoas mais cordatas deste blog, e tenha a certeza que o tenho em elevada consideração, meu caro!

      Um abraço e saúde!

  4. Caramba! Mas não tem UM sniper desempregado pra fazer o servico e FUZILAR esse tampinha do Guebbels?

    Dá um bozódio ver tudo do jeito que está….

    Se o EVO fosse inteligente, quando tirou milhões da pobreza deveria ter enviado um fuzil e caixa de municao pra cada casa.
    Hoje a historia seria outra….

    Na falta de um fuzil fazer o que?
    Ainda mais com essa gang dominando o Brasil, oferecendo armas para os párias que os sustentam somente…

    70 milhõesTá marcado pra quando o dia do depoimento em que a vacamarela fará cocô na “panela” ?? de brasileiros mal conseguem comprar o arroz e o feijão….

  5. Quem está com o rabo preso no Brasil é o povo!

    Cansado de saber das patifarias desse clã bozolado e nao toma uma única atitude…

    Se acharem o transeunte do Queirós por aí arrastem ate uma delegacia e exijam que o delegado solte a lingua dele!

  6. Carlos Newton, matéria publicada hoje, revela que:

    “O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, determinou que o Banco Central lhe enviasse cópia de todos os relatórios de inteligência financeira (RIFs) produzidos pelo antigo Coaf nos últimos três anos, tendo obtido, assim, acesso a dados sigilosos de cerca de 600 mil pessoas —412,5 mil físicas e 186,2 mil jurídicas.”

    Agregando essa informação ao teu artigo, penso que a situação é deveras delicada do ponto de vista institucional, pois está evidente que esse arquivo vai parar dentro do PT.

    Vale dizer: nas mãos de Lula, José Dirceu e demais comparsas será colocada uma bomba de alto poder destruidor, que irá movimentar descomunal máquina de chantagem.

    Pense e consulte especializados em inteligência política pois muita gente vai ficar nas mãos daqueles que assaltaram o Brasil.

    Abs.
    Celso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *