Esportivas, observadas e comentadas

Minha terra tem Palmeiras?

O G-4 e o provável campeão, precisam mais do que um poeta para a definição. O líder, 4 jogos sem vencer, ficou sem segurança, mesmo acompanhado de perto por muitos clubes. É líder mais já não é favorito.

O Cruzeiro, candidato real?

Ninguém acreditava, é disparado a melhor campanha do segundo turno. Podem dizer que está 6 pontos atrás, é verdade, mas ainda são 21 pontos a serem disputados. Basta manter a velocidade.

O Internacional “está
gostando do campeonato”

O criador da frase, jogador, treinador e comentarista, Mario Sergio, agora comanda um time que está 1 ponto depois do Atlético e a 2 do Palmeiras. E vem jogando muito bem.

Atlético de Minas,
sucesso de crítica e bilheteria

Falam sempre mal do Celso Roth, nenhuma palavra que possa parecer restrição ao Muricy. Pois a 1 ponto do líder, o Atlético não ressuscitou porque não morreu. Todos tiveram fases boas e ruins, mas o Atlético cresceu na hora certa. Aplaudido por quase 60 mil torcedores.

O São Paulo ganhou,
mas do Santos?

Ainda no G-4 e tendo feito exatamente 4 gols, não deve se “embandeirar” muito. Pois o time do Luxemburgo e o Corinthians do Mano, só não estão ameaçados, porque atrás deles, os “rebaixáveis” são muitos. Rogério Ceni fez o gol da vitória e foi injustamente expulso. Aceitou, depois parou o jogo para dar entrevista coletiva e agressiva, o árbitro assistindo.

Andrade embalado, Adriano faz gol.
O Flamengo chegou mesmo para tudo

1 a 0 com o Botafogo perdendo pênalti, não chega a ser empolgante. Mas o que decidiu o jogo foi a campanha dos dois clubes. Só que um não está (ainda) rebaixado, o outro não está (ainda) consagrado.

O Goiás não ganha nem
do Flunimed, rebaixado

Foi quem esteve mais vezes no G-4, e o que mais perdeu quando não podia perder. Ontem, fazendo 2 a 0 logo no meio do primeiro tempo, não conseguiu manter a vantagem. Uma pena, está difícil até a vaga na Libertadores.

Rebaixados e
rebaixáveis

Flunimed e Sport (este reagindo muito tarde) vão para a B. Santo André, Náutico e Botafogo, todos 32 pontos, não podem perder entre si. Exemplo: depois de amanhã Botafogo e Náutico se enfrentam no complicado Engenhão.

Vasco classificado,
0seguido pelo torcedor

Ainda não é campeão da série B, mas já está na série A para 2010. E o Maracanã sempre cheio. Ontem, pagaram entrada 49.990 (quarenta e nove mil, novecentos e noventa) pessoas, parece até preço de liquidação de lojas de varejo. Só que os vascaínos compareceram no atacado.

Bellucci, número 1 do tênis do
Brasil, não ganha nem Challenger

É o pior torneio na classificação da ATP. A ordem. 1- Grand Slam, 2 mil pontos ao vencedor. 2- Master mil, mil pontos. 3- Top 500, esse número de pontos para o ganhador. 4- O último, Challenger, que dá 250 pontos. Bellucci chegou à semifinal, perdeu para o número 87. Não souberam nem se interessaram em reproduzir a Era Guga. Número 1 do mundo, lembram?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *