Est complicado editar o blog da Tribuna da Internet, talvez tenhamos de dar uma parada

Carlos Newton

No gosto de ficar reclamando, mas est ficando difcil editar a Tribuna da Internet, porque o servidor atual demonstra no ter condies de abrigar um blog que tenha grande nmero de leitores. A todo momento a conexo cai, aparece a imagem de um crocodilo com a inscrio 500 ERROR, como se estivssemos cometendo algum erro, e assim no conseguimos editar as reportagens e artigos a tempo e a hora.

O resultado que a qualidade do blog est caindo e o nmero de leitores tambm, porque nem todos tm simpatia pelo crocodilo, digamos assim.

Vejam a troca de e-mails entre nosso colega Yuri Sanson e a equipe do HostGatot:

###

From: yurisanson@hotmail.com
To: suporte@hostgator.com.br
Subject: RE: [#CDV-861894]: Lentido e erro 500
Date: Fri, 20 Jun 2014 16:58:24 -0300

Ento a lentido relativa ao nmero de acessos?
Pois bem, esperamos por 15 a 20 mil visitas DIRIAS.
Camos para 5 mil desde que VOCS modificaram o servidor, sem nenhum pedido, e dizendo que era uma boa coisa a ser feita.

Gostaria de saber se vocs podem ou no prestar o servio para um BLOG(UM SIMPLES BLOG!) que tenha acesso 20 mil dirios, e qual o plano indicado para isso, para 20 mil acessos dirios em um SIMPLES BLOG.

No aguardo!

###

Date: Fri, 20 Jun 2014 12:23:59 -0300
Subject: [#CDV-861894]: Lentido e erro 500
From: suporte@hostgator.com.br
To: yurisanson@hotmail.com

Boa Tarde Yuri

um site que possue um volume grande de acessos, e o erro 500 que ocorre em alguns momentos no causado pela falta de recurso, mas por um limite imposto no servidor para que o site no consuma todos os recursos no mesmo.

Isso o que est causando a lentido no mesmo.

Alterei o plugin de cache que estava sendo utilizado, abaixo um comparativo usando o gtmetrix

http://gtmetrix.com/compare/IuyyBUSF/UzIRhc10/OWGUJZkt/eOip1mW4

Atenciosamente,

Alex V.
Equipe de Suporte
HostGator Brasil
www.hostgator.com.br

###
RESUMO DA PERA

Parece que no h soluo a dar, salvo abandonar o crocodilo, que est de crocodilagem conosco, e mudar de hospedeiro, para voltar aos 20 mil acessos dirios. Isso significa que teremos de ficar fora do ar por algum tempo (talvez alguns dias). Mas a gente avisa.

11 thoughts on “Est complicado editar o blog da Tribuna da Internet, talvez tenhamos de dar uma parada

  1. Valeu o aviso senhor Moderador, incluindo a troca de e-mails com o servidor, dando conta dos percalos para manter o Blog no sinal verde.
    Pode crer que, tambm deve ter” dedo” pressionando o sinal vermelho… o crocodilo.
    Provavelmente a Tribuna da Internet com a mdia entre 15 e 20 mil acessos dirios, se tornou uma ameaa, para os “controlers” da mdia virtual.

  2. Caracas, 20 mil acessos dirios.??
    Sinal de incmodo com as patrulhinhas, tanto de um lado como do outro, os dois lados no valem nada para este navegante…..
    E eu pensava que o “crocodilo” fazia somente parte do mascote do meu time da vrzea, e vira e mexe aparecia aqui na tela.
    Espero que tudo so resolva sem problemas para o blog.

  3. Mirem-se no exemplo do “velho” Hlio Fernandes, resistam! No se entreguem! No tem essa de perda de audincia e de leitores. Estaremos aqui no importa o ataque! Denunciem sempre e quero ver os leitores abandonarem vocs!

  4. Senhores,

    A inglria luta dos jornalistas Carlos Newton e Hlio Fernandes para fazer A RODA DA INFORMAO GIRAR no de hoje.
    A ttulo de “matar saudades” e de demostrar como o tempo passa rpido, segue post do jornalistas Hlio Fernandes, publicado aqui no dia em que a verso impressa desta Tribuna deixou de ser impressa:

    “A TRIBUNA INTERROMPE MOMENTAMENTE A CIRCULAO 01 DE DEZEMBRO DE 2008

    POR CULPA DA JUSTIA MOROSA,TENDENCIOSA, DESCUIDADA, DISPLICENTE, VERDADEIRAMENTE INJUSTA E AUSENTE, TO DITATORIAL QUANTO A DITADURA

    O douto procurador-geral da Repblica, Claudio Fonteles, recusou o AGRAVO da Unio, identificando-o como PROTELATRIO.
    O imodesto ministro Joaquim Barbosa recebeu o AGRAVO da Unio, sabendo que era PROTELATRIO.
    Levou 2 anos e meio para entender.

    Com a mente revoltada e o corao sangrando, escrevo serenamente, mas com a certeza de que um libelo que atinge, vai atingir e quero mesmo que atinja o sistema Judicirio. As palavras que coloquei como ttulo desta comunicao representam a ignomnia judicial, que se considera poderosa e inatingvel, mas apenas covarde e insensvel.
    Retira-se dessa acusao global apenas a primeira instncia. O juiz que em 1979 recebeu a ao desta Tribuna da Imprensa examinou imediatamente a questo e dividiu a ao em duas. Uma chamada de LQUIDA, que decidiu imediatamente e que, lgico, foi objeto de recursos indevidos, malvolos e protelatrios, que a que est na mesa do ministro Joaquim Barbosa.
    A outra, denominada de ILQUIDA, juntava e junta prejuzos ainda maiores, como desvalorizao do ttulo do jornal, lucros cessantes, pginas em branco durante 10 anos, perseguio aos anunciantes, que intimidados pessoalmente pelo ento diretor da Receita deixavam de anunciar.
    (Esse diretor da Receita Federal, Orlando Travancas, era feroz na perseguio e na intimidao. No demorou muito, foi flagrado em crime de extorso e corrupo, no quiseram prend-lo, seria desmoralizao para o regime. Foi aposentado luxuosamente, com proventos financeiros “generosos”).
    A ao ILQUIDA dependia de PERCIA, que vem desde 1982, e no foi feita por irresponsabilidade e falta de interesse de dois lados. Acreditamos que agora andar em velocidade para recuperar o tempo perdido. Na ao dita LQUIDA, o competente juiz de primeira instncia, cumprindo o seu dever, sem temor ou dificuldade, condenava a Unio ao pagamento da INDENIZAO devida a esta Tribuna.
    Que sabendo dos obstculos que enfrentaria, dos sacrifcios a que seria submetida, assumiu sem qualquer restrio a resistncia ao autoritarismo e permanente e intransigente defesa do interesse nacional, to sacrificado. “Combatamos o bom combate”, como disse o Apstolo Paulo.

    De 1982 (primeira e nica sentena) at este ano de 2008 (26 anos), a deciso do competente juiz de primeira instncia foi naufragando na impunidade, no descuido, na imprudncia dos chamados MAGISTRADOS SUPERIORES.
    Nesses 26 anos, desembargadores que no tinham nenhum adjetivo, mas lutavam arduamente para ganhar a complementao de DESEMBARGADORES FEDERAIS, nem ligavam para a justia ou a injustia. Importantes, se consideravam insubstituveis e incomparveis, no queriam que algum pensasse ou admitisse que eram inferiores. Lgico, cuidando da ambio pessoal, no podiam perder tempo FAZENDO JUSTIA. Que era o que o juiz de primeira instncia compreendeu e decidiu imediatamente.
    Em 26 de maro de 1981, a ditadura agonizante mas vingativa explodiu prdios, mquinas e demais dependncias desta Tribuna. Podamos acrescentar isso na prpria ao ou comear nova, com mais esse prejuzo colossal. No quisemos. fato tambm facilmente comprovvel, no protestamos nem reivindicamos judicialmente em relao a mais esse terrorismo. Financeiro, econmico, irreparvel.

    Outro fato que tambm acusao contra DESEMBARGADORES FEDERAIS facilmente comprovvel verificando o andamento, quer dizer, a paralisao do processo: vrios DESEMBARGADORES FEDERAIS ficaram 2, 3 e at 4 anos com o processo engavetado. Alguns devolviam o processo pela razo maior de todas: caam na EXPULSRIA. Mas continuavam fazendo parte do esquema e sistema de atrasar a eficcia da prestao jurisdicional. Necessria nova distribuio, isso era feito lentamente, esqueciam inteiramente da importncia de fazer justia.

    E o prprio Supremo Tribunal Federal no pode ser considerado INOCENTE ou DESCONHECEDOR do processo. Pois h quase 3 anos ele est na mesa do MINISTRO JOAQUIM BARBOSA, “esperavam um negro subserviente, encontraram um magistrado que veio para fazer justia”. Na prtica est desmentindo a teoria.

    Negro ou branco, no importa a cor e sim a I-N-S-E-N-S-I-B-I-L-I-D-A-D-E como magistrado.

    O ministro Joaquim Barbosa, do STF, com extrema boa vontade, recebeu o recurso incuo da Unio, verdadeira litigncia de m-f, que sabia ser apenas PROTELATRIO. Os autos esto descansando em seu gabinete desde abril de 2006. Postura diferente adotou o douto procurador-geral da Repblica, Cludio Lemos Fonteles, que h mais de 2 anos j fulminara o teratolgico recurso como INADMISSVEL, sem razo de ser, vez que almeja REDISCUTIR o que j tinha sido pacificado nas instncias inferiores, ou seja, o direito lquido e certo desta Tribuna da Imprensa ser indenizada por conta de danos morais e prejuzos materiais de vulto que sofrera, em decorrncia de atos truculentos e de censura permanente dos governantes dos anos de chumbo e que quase levaram o jornal falncia.
    Inexplicavelmente, repita-se, O BRAVO (OU BRAVATEIRO?) JOAQUIM BARBOSA aceitou o afrontoso apelo da Unio que nem deveria ser conhecido, por conta quem sabe de um cochilo, displicncia ou ento no tem a sabedoria jurdica que tanto apregoa.

    No quero ir mais longe, lembrar apenas o seguinte: a Tribuna da Imprensa no ser FECHADA pela indolncia da Justia, que, sem perceber, a castiga tanto ou mais do que a ditadura, na medida em que por inaceitvel MOROSIDADE est retardando a implementao da execuo de sentena condenatria da r, Unio Federal, e sua maior devedora.
    ASSIM, suspenderemos por alguns meses a circulao deste jornal, que entra, coincidentemente, no ano 60 da sua existncia. 14 com Carlos Lacerda, 46 com este reprter. No transigimos, no conversamos, no negociamos a opinio aberta e franca pela recompensa escondida mas relevante. Poderamos ter cedido, concedido, concordado, conquistaramos a riqueza falsa e inconsciente, mas GLORIOSA E DURADOURA.

    Vivemos num mundo dominado pela VISIBILIDADE e a RECIPROCIDADE. Como no nos entregamos nunca, como ningum neste jornal distribui visibilidade para receber reciprocidade, estamos em situao dificlima.
    Nesse quadro, j dissemos e reiteramos que essa primeira indenizao ser toda destinada ao pagamento de DVIDAS obrigatrias contradas por causa da perseguio incessante comprovadamente sofrida.

    Em matria de tempo, uma parte do Judicirio foi mais ditatorial do que a ditadura. Esta perseguiu o jornal das mais variadas formas, por 20 anos. A Justia quer ver se chega aos 30 anos, por conta de sua repugnante MOROSIDADE, TO RUINOSA e imoral quanto a ilimitada violncia perpetrada pela ditadura.
    Se vivo fosse, o jurista Ruy Barbosa por certo processaria os lenientes julgadores do processo indenizatrio ajuizado pela Tribuna contra a Unio h quase 30 anos e sem pagamento algum at hoje, porque para Ruy, que to festejado e citado, mas no imitado, JUSTIA ATRASADA NO JUSTIA, SENO INJUSTIA QUALIFICADA E MANIFESTA.

    At breve.
    Muito breve.

    PS – “A nica coisa que devemos temer o prprio medo. O medo inominvel, injustificvel, sem razo de ser. Medo que paralisa os esforos e transforma um avano vitorioso numa derrota ou numa retirada desastrosa”. Franklin Delano Roosevelt, 4 de maro de 1933. Um dia antes de tomar posse pela primeira vez como presidente e j pronto para lanar o New Deal.

    Helio Fernandes”

    preciso muita fora de vontade para fazer alguma coisa funcionar neste pas.

  5. Vamos deixar as coisas bem claras: O partido nazi-comunista, PT. est no poder e no esconde mais a que veio. A essa altura ser ingnuo um pouco demais. As brigadas dos camisas vermelhas j demonstraram a sua sanha na internet contra aqueles que no comungam com suas crenas totalitrias.

  6. Vamos ver essa semana, pois do jeito que estava, simplesmente o site fica inacessivel, o mesmo q estivesse fora do ar.
    Ao menos eu percebo uma certa melhora depois deste “puxao de orelhas” no crocodilo!

  7. Caro Yuri, sugiro encaminhar relatrio de ataques, conforme descreve o Virglio, para a PF. Eles tm uma delegacia especializada em crimes virtuais e ainda no toda a PF que encontra-se refm do PT.

Deixe um comentário para JOS CARLOS WERNECK Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.