Estatuto da Juventude é mais uma lei do tipo faz-de-conta

Carlos Newton

O Estatuto da Juventude, que estabelece direitos para jovens entre 15 e 29 anos, é mais um factóide, que tem aparentes avanços, mas na prática não significam quase nada.

Vejamos o que significa o pagamento de meia-entrada em eventos culturais e esportivos de todo o país para estudantes e jovens de baixa renda até o total de 40% dos ingressos disponíveis para o evento. Quem vai se dar bem é a UNE, que fornece carteiras de estudante sem o menor critério, basta pagar. A carta da UBES também vale…

São considerados de baixa renda os jovens até 29 anos cujas famílias possuam renda familiar mensal de até três salários mínimos. Portanto, os jovens de família de baixa renda jamais irão a evento algum, nem cultural nem esportivo, pois a família só tem renda para sobreviver, e muito mal.

Imagine-se um jovem de baixa renda pagando 60,00 (meia entrada) para ir a um jogo do Flamengo… Além disso, tem de gastar dinheiro com condução etc.  É difícil de acontecer na vida real.

O único benefício que pode funcionar é a reserva de duas cadeiras gratuitas e de duas meias passagens para jovens de baixa renda em ônibus interestaduais, conforme ordem de chegada à estação do ônibus. O resto é folclore.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

2 thoughts on “Estatuto da Juventude é mais uma lei do tipo faz-de-conta

Deixe uma resposta para RICARDO SALES Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *