Estudante, Serra é presidente da UNE, exilado. 45 anos depois, governador, reprime estudantes

O “misterio” eleitoral chamado Serra. Em 1979, chegando do exilio (verdadeiro), José Serra foi logo “apadrinhado, patrocinado e protegido” por um grupo de empresarios.

(O exilio de Serra, nada a ver com o de FHC. Este, apenas para constar, uma especie de “marca fantasia”, como a Coca-Cola. Alguns conhecidos (o ex-presidente não tem amigos) estavam no Chile, FHC ia lá, conversar e se divertir. Não tinha projeto politico, em 1978, foi o unico “CASSADO” que “disputou” eleição).

Garante que foi PRESO, CASSADO e PERSEGUIDO, até generais importantes negavam os fatos. A não ser que tenha sido CASSADO por DECISÃO SECRETA, mas isso foi “marca registrada do Senado”, começando 20 anos depois do fim da ditadura.

pausa para explicar as aspas das palavras CASSADO e DISPUTOU. 1- Em 1978, FHC foi suplente de Franco Montoro, candidato a senador. Montoro se elegeu, FHC ficou esperando, em 1982 assumiu no Senado, Montoro foi governador.

2- nem discuto o fato de ter sido suplente, é do regime que favorece as castas, as cupulas, os aristocratas da politica. O que contesto e já desafiei o ex-presidente a provar é o seguinte: antes de 1982, e da “anistia ampla, geral e irrestrita”, NENHUM CASSADO disputou eleição. Como FHC conseguiu essa façanha (?) de ser ao mesmo tempo CASSADO e ELEGIVEL?

Também não DISPUTOU nada, foi apenas suplente. Depois, acreditando que não conquistaria outro mandato de senador, estava disposto a ser deputado federal. Só que caiu do céu um acordo com Lutfalla-Maluf, candidato a governador. Traiu seu candidato declarado (Ermirio de Moraes), depois de exigir dele que retirasse sua candidatura ao Senado de um de seus maiores amigos (de infancia), Ermirio cumpriu logo a exigencia.

Maluf se elegeu governador e FHC senador. Mas mesmo aí, nem imaginava ser candidato a presidente, quanto mais eleito. Deve tudo a Itamar. E a reeeleição, invenção, financiamento e consolidação de Sergio Motta. (Mas esses dois fatos ficam para serem examinados em outra oportunidade, o personagem principal de hoje é José Serra).

Secretario do governador Franco Montoro, José Serra traçou milagrosamente mas também apressadamente, seu futuro politico, logico, passando pela eleição. Foi então candidato a PREFEITO de São Paulo, nem apareceu na “pedra” ou no fotochart do Tribunal eleitoral.

Insistiu 4 anos depois, nova DERROTA, ainda mais decepcionante (para ele), satisfação e ato (de vontade) do cidadão-contribuinte-eleitor. Ligou-se então ao senhor Piva (que na epoca era pai do presidente da Fiesp), foi candidato ao Senado, e supreendentemente se elegeu. O “dinheiro vadio” opera milagres.

Era 1994, FHC também se elegia para surpresa de todos e dele mesmo. A reeeleição foi facilima, outro que aproveitava o “dinheiro vadio” acumulado pelo amigo (talvez o unico) Sergio Motta.

José Serra, chamado da tribuna do Senado de PILANTROPICO e não de FILANTROPICO, jamais respondeu ao senador Ornelas, da Bahia.

No governo FHC foi TUDO e não fez NADA. Ministro do PLANEJAMENTO e da SAUDE, só cuidou de si mesmo. Tão ambicioso e vaidoso quanto o “patrão” FHC, seria candidato a presidente em 2002, perdendo para Lula.

A “maquina” facilitou o futuro de Serra, mas não lhe deu (nem dará) a Presidencia da Republica, a não ser num acordo com Lula.

PS- O retrato e o perfil de Serra estão nessa contradição. Em 1964, era presidente da UNE (União Nacional dos Estudantes), foi para o exilio nessa condição.

PS2- Agora, governador, reprime com violencia os mesmos estudantes que como ele há 45 anos protestavam contra o que julgavam errado. Como CONFIAR e TER na Presidencia um homem que trata seu proprio passado dessa forma, tentando conquistar o futuro?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *