Ex-diretor da Petrobras diz que Paulo Roberto Costa é um bandido que exerceu cargo de gerência por 30 anos

Guilherme Estrella fala a uma plateia de petroleiros

Fernanda Nunes
Estadão

Diante de uma plateia de petroleiros no Rio de Janeiro, o ex-diretor da área de Exploração e Produção da Petrobrás Guilherme Estrella se posicionou nesta quarta-feira, 10, pela primeira vez sobre as denúncias de corrupção na estatal, que já levaram à prisão do ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa. “É um bandido que exerceu por 30 anos cargo de gerência”, disse. “Nas famílias ou mesmo nas instituições religiosas, tem gente boa e gente ruim. O Paulo Roberto é um bandido, que foi denunciado por este governo.”

Em tom de desabafo, Estrella afirmou que o esquema de corrupção investigado na Petrobrás não teve origem no governo comando pelo PT e defendeu a reeleição da presidente Dilma Rousseff para o crescimento do investimento no setor de petróleo. “Vocês estão pensando que roubalheira na Petrobrás só aconteceu nesse governo?”, questionou à plateia do seminário Modelo Energético Brasileiro.

Sobre o caso da refinaria Pasadena, cuja compra por cerca de US$ 1,2 bilhão é investigada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e motivou a criação de Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI) no Congresso, Estrella repetiu o argumento da presidente Dilma Rousseff, de que o resumo técnico apresentado para balizar a compra da refinaria era falho.

CLÁUSULAS

Segundo ele, não foi dada “ênfase” nas cláusulas de put option (que obrigou a compra dos 50% de participação da Astra Oil pela Petrobras, em caso de desavença entre as sócias) e Marlim (que previa rentabilidade mínima de 6,9% à Astra) e que, de acordo o TCU, causaram prejuízos à estatal.

Assim como Dilma, que presidia o conselho de administração da estatal, Estrella não negou a existência das duas cláusulas no parecer jurídico sobre as condições do contrato entre as duas empresas. Sem citar o nome do então diretor da área Internacional, Nestor Cerveró, responsável pelo projeto, ressaltou, contudo, que faltou “ênfase” na apresentação das condições do negócio.

Para Estrella, da forma como foi apresentado o projeto, ele se enquadrava adequadamente ao plano estratégico da companhia de ampliar a produção de óleo diesel, em um momento em que o consumo do combustível crescia na mesma proporção em que a economia se desenvolvia. A escolha por adquirir a refinaria nos Estados Unidos teve ainda, segundo ele, o propósito de tornar mais rentável os negócios no exterior, já que, em vez de exportar a matéria-prima, o petróleo bruto e pesado, de pior qualidade que o brent do Golfo do México, a companhia escolheu utilizar o óleo para produzir combustível, com mais possibilidade de retorno financeiro, sobretudo no país que é o maior consumidor mundial.

FUTURO

Por cerca de quatro horas de evento, Estrella foi o centro dos questionamentos sobre o futuro da Petrobrás e do pré-sal com uma possível mudança na política brasileira, caso a candidata pelo PSB à presidência da República, Marina Silva, seja eleita. Filiado ao PT e funcionário de carreira da estatal por quase 50 anos, Estrella enfatizou por todo o tempo a necessidade de manter a atual presidente Dilma Rousseff no cargo para o desenvolvimento do setor petróleo no País.

A opinião do ex-diretor é que, apesar da crise econômica mundial de 2008 ter “atropelado” o crescimento do Brasil, o PT, desde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva trouxe soberania à Petrobrás, em contraposição ao que ele enxerga como tendo sido o plano do PSDB, na época de Fernando Henrique Cardoso, de restringir em 40% a participação da Petrobrás nas operações de exploração e produção de petróleo e gás.

14 thoughts on “Ex-diretor da Petrobras diz que Paulo Roberto Costa é um bandido que exerceu cargo de gerência por 30 anos

  1. Saiu a mais recente pesquisa DATA-FOLHA. Como não poderia ser diferente, DILMA segue firme na liderança com 36% e Marina CAIU. Detalhe, o levantamento foi feito após o “vazamento premiado” da veja. Aguarda-se uma forte queda da marina na próxima semana quando dizem que está prevista a segunda paulada da veja com mais um capítulo do “VAZAMENTO PREMIADO”.

    • Antonio
      Se a pesquisa estiver correta, só prova a falta de caráter de uma parcela da sociedade. Quem vota em malfeitores e corruptos, de quaisquer partidos, não é cidadão. Certamente se lá estivesse, também cometeria os mesmos atos.
      Esta parcela da sociedade é a tal que “come esmolas”, vive de trambiques e não teve a felicidade de ser educada para o bem.
      Mas, graças a Deus, é apenas um terço do povo brasileiro.

  2. Um homem com a carreira que fez na Petrobrás, por 30 anos, dizer que Paulo Roberto Costa. “É um bandido que exerceu por 30 anos cargo de gerência”, disse. “Nas famílias ou mesmo nas instituições religiosas, tem gente boa e gente ruim. O Paulo Roberto é um bandido, que foi denunciado por este governo.” deve ser entendido como o que?

    Como pode guardar tal informação durante tanto tempo, sem jamais denunciar? terá feito isto para defender a empresa ou os ladrões? Não teve coragem?

    Defender Lulla e Dillma, não pelas possíveis coisas boas que fizeram mas pelos erros?
    Nossa mãe, as pessoas perderam a noção do que seja certo errado, do que seja legal e ilegal.

    Lamentável e condenável tal atitude.

  3. o “Estrella nova” sabia, e não denunciou, agora vem dar uma de “vestal”, deveria ser processado, por omissão funcional de defesa do patrimônio publico.
    Por sua declaração o Estrella, faz parte por conivência, do grupo corrupto que menciona.
    Boca fechada não entra “mosca”, esse abriu e entrou uma “VESPA”.
    Mais um que enrustido, em defesa da podridão que grassa no País.
    DEUS, MISERICÓRDIA, A CADA DIA SÓ TEMOS NOTICIAS DE CORRUPÇÃO.

    • Théo
      Quando escrevi, propositalmente deixei de mencionar o grau de responsabilidade para não ser “severo! com ele.
      Só gostaria que tua afirmação estivesse no tempo melhor: será processado. Pois é isto que deveria (deverá ser o país tiver governo, um dia) acontecer.

      “””Em tom de desabafo, Estrella afirmou que o esquema de corrupção investigado na Petrobrás não teve origem no governo comando pelo PT e defendeu a reeleição da presidente Dilma Rousseff para o crescimento do investimento no setor de petróleo. “Vocês estão pensando que roubalheira na Petrobrás só aconteceu nesse governo?”, questionou à plateia do seminário Modelo Energético Brasileiro. “””

      Certas pessoas perderam a vergonha, o senso do ridículo e até mesmo a lógica. Não precisa nem de provas contra ele: a declaração é explicita. Como servidor público deveria ter denunciado. Calou e engoliu. É co-responsável. Qualquer ex-dirigente/conselheiro pode acionar a justiça.

      Quisera eu ser ex-colega deste pulha!

  4. Sendo o Paulo Roberto Costa um BANDIDO conforme declaração desse Estrella, isso é prova que esse cidadão é tão ou mais BANDIDO do que o acusado, quando defende os mantedenedores desse BANDIDO por mais de 10 anos.No minimo os mantenedores dessa bandidagem na Petrobrás (LULA E DILMANTA) se não são bandidos também, são na melhor das hipóteses 2 grandes imbecis que merecem ser expurgados de cargos de mando, não servem nem para sindico do prédio mais pardiero e fuleiro do país. FINALIZANDO OLHA SÓ A COINCIDENCIA DE NOMES:
    ESTRELLA, LULLA, DILLMA, COLLOR, LLARÁPIOS, PILLANTRAS, MALLDITOS, TROGLLODITAS, CANALLHAS!!

  5. Interessante e cínico, quem nomeou e sustentou, participou, deu apoio e o deixou mandando, desmandando, fazendo e acontecendo, destruindo a Petrobrás, mantendo reuniões pessoais e encontros com todos , desde Lula e Dilma, Ministros e quejandos, beneficiando o PT e os Partidos da Base, e enriquecendo com o dinheiro público milhares de participes e sócios/cúmplices deste Governo petista ?????? Deixa de bobagem, tudo começou agora nestes anos de petralhismo impune e cleptômano, isso é mais um defensor do continuísmo dessa destruição do Patrimônio Nacional !!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *