Ex-ministro da AGU volta a relacionar sua demissão com a Lava Jato

Resultado de imagem para medina osorio

Medina Osório reiterou as denúncias à Rádio Guaíba

Deu em O Tempo
(
Agência Estado)

O ex-chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), Fábio Medina Osório, demitido nesta sexta-feira (09/10) voltou a relacionar sua saída à suposta insatisfação do Palácio do Planalto com medidas tomadas pela AGU no âmbito da Operação Lava Jato. Em entrevista à Rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul, ele disse que foi afastado por ter tomado iniciativas mirando empreiteiras e políticos. Osório acusou o governo de “obstaculizar” o trabalho da AGU e criticou a atuação do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

O ex-advogado-geral da União reiterou que é da AGU a competência de proteger o erário público e buscar o ressarcimento de danos causados pela corrupção. Segundo ele, o governo federal não tem interesse em agilizar processos neste sentido. “Desde o primeiro momento em que ajuizamos ações de improbidade contra empreiteiras, buscando ressarcimento de quase R$ 12 bilhões, no início da minha gestão, eu fui submetido a um processo difamatório constante e contínuo”, afirmou. “Falaram mentiras de toda a espécie para tentar justificar a desconstrução moral de uma autoridade.”

A SERVIÇO DO GOVERNO – De acordo com Osório, o “ponto culminante”, que gerou um atrito com Eliseu Padilha, se deu quando a AGU solicitou ao Supremo Tribunal Federal acesso a inquéritos que apuram a participação de integrantes da base do governo no esquema apurado pela Lava Jato. “Ele (Padilha) entende que a AGU tem que estar a serviço dos interesses do governo”, relatou Osório na entrevista.

Osório disse que Padilha concentra “superpoderes” na Casa Civil e tenta “confundir” a opinião pública. “Dizer que eu não tenho relacionamento no STF para justificar a minha saída é uma falácia, uma mentira. O Padilha, através da Casa Civil, fica espalhando essas notas maldosas, falando em nome do Planalto”, afirmou. “De algum modo eu fui alvejado do cargo em função da minha atuação no âmbito da Operação Lava Jato.”

O ex-advogado-geral da União citou que o ministro Teori Zavascki, do STF, autorizou o compartilhamento de inquéritos da Lava Jato com a AGU, mas o material não foi entregue. “Fomos impedidos de acessar esses inquéritos”, disse Osório. “É muito grave isso que vem ocorrendo com uma ‘obstaculização’ do trabalho da AGU.”

ELOGIO À SUCESSORA – Osório assumiu a chefia da AGU em maio deste ano, apadrinhado pelo próprio Padilha, no início do governo interino de Michel Temer. Na entrevista à Rádio Guaíba, o ex-advogado-geral da União também afirmou que sua sucessora, a ministra Grace Mendonça, tem qualidades técnicas irrefutáveis. “Esperemos que ela exerça com autonomia e independência, sem cerceamento a suas prerrogativas e sem ser submetida ao processo de difamação a que eu fui submetido”, disse.

Neste sábado, a AGU divulgou uma nota dizendo que as recentes declarações do ex-chefe da instituição, de que o Planalto estaria tentando “abafar” a Operação Lava Jato, “atestam o total desconhecimento das rotinas e procedimentos internos da instituição. O texto destaca: “A AGU reitera que a defesa do erário e o combate à corrupção, além da segurança jurídica aos seus órgãos assessorados, é e continuará sendo sua principal missão institucional”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Nessa nota oficial, a nova ministra da AGU nem tentou responder a nenhuma das acusações de Medina Osório, que foi cortês e elogiou as “qualidades” dela. Ridiculamente, Grace Mendonça fez o contrário e quis menosprezar a capacidade de Osório, cuja atuação foi enaltecida pela própria Associação Nacional dos Advogados da União, que em nota oficial fez questão de elogiar também a “postura republicana” do ministro. Por fim, o erro de concordância na nota redigida pela ministra Grace mostra até que ponto vai a capacidade dela... (C.N.)

19 thoughts on “Ex-ministro da AGU volta a relacionar sua demissão com a Lava Jato

  1. “A AGU reitera que a defesa do erário e o combate à corrupção, além da segurança jurídica aos seus órgãos assessorados, SÃO e CONTINUARÃO sendo sua principal missão institucional”.

    Uma vez corrigido o erro crasso, que reprovaria candidato no vestibular do ENEM, a nova Advogada-Geral da União bem que poderia informar quais as medidas que a AGU tomou no combate à corrupção e na busca dos bilhões que foram subtraídos criminosamente dos cofres do erário nacioanal, antes da investidura do jurista Fábio Medina Osório como Advogado-Geral da União. Diga uma só. Ou duas. Em qual ação penal contra políticos e empreiteiros e partidos políticos que a AGU se habilitou como Assistente de Acusação em nome das entidades lesadas, a União e suas empresas, como a Petrobrás S/A, para citar apenas uma?. Pois foram justamente essas imperiosas iniciativas, que até a assunção do dr. Medina Osório como Advogado-Geral da União não tinham sido tomadas, que levou Temer a afastar o jurista do cargo. Afinal, são medidas que incomodam mesmo e expõem figuras da política no cenário desta gigantesca corrupção. E como o Dr. Medina Ozório foi trabalhar no governo Temer — e não para o governo Temer — seu trabalhou não interessou. Prova disso foi sua demissão do cargo.

  2. Está no UOL.
    Sem vocação penal o STF desacelera o ritmo da Lava Jato. Já esteve ” acelerado ” ? Ao que eu saiba o único politico com mandato que está preso é o André Vargas…

  3. Michel Temer nao tem nenhuma condicao moral de permanecer no governo. Eu que fui contra, agora, acho que temos que ter eleicoes diretas. Temer Fora, falta-lhe envergadura moral, nao passa de um fantoche de Sarney, Renan e Cunha. Temos um presidente que é empregado do trio acima. Chega, que o país reaja a esta corja.

  4. Assino,em baixo, do artigo e comentários; acabei de ler no Globo de hoje, coluna do Merval Pereira, que o juizministro Marco A. Melo, liberou 2 bilhões da Odebrect, decretado sua Indisponibidade, pelo TCU, para ressarcimento do cofre público. desrespeitando o próprio stf e a Constituição. Com elemento desse quilate, que volta e meia, mostra o que é, como acreditar na justiça, cujos elementos a estupram e vilipendiam.
    O Povo roubado, ainda lhe paga altos salários, Mordomias, 2 férias por ano, enforcamento de expediente, etc, enquanto rala no pão de cada dia, com salário mínimo de fome. Que a partir de 12/09, a nova Presidente, recupere a dignidade do STF, jogada no lixo.
    Rui Barbosa, o Águia de Haia, lhe sirva de modelo sobre o que É Justiça, e se não conhece a Prece “Deus” de Rui, busque conhecer, Prece que deveria estar em um quadro, com letras garrafais, a alertar, para nossas Obras.
    Que Deus nos ajude, para não acontecer o pior, Alm. Barroso, na guerra do Paraguai, atualíssimo para o momento que vivemos, convoca todos os brasileiro: O Brasil espera que cada um cumpra seu Dever.

  5. O cristalvox é movido pelos arapongas, por que o GSI não avisou o Temer antes dele nomear o Medina ? Campanha de difamação barata, pois a própria Veja que denunciou o caso noticiou que ele trabalhou para a Rose, assim como vários advogados.
    Advogado criminalista não foi feito só para defender santos, mais uma campanha difamatória barata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *