Ex-ministro da Saúde, Pazuello é o primeiro general da ativa alvo de indiciamento por CPI

Charges do Denny | Facebook

Charge do Dennys (Arquivo Google)

Julia Lindner e Natália Portinari
O Globo

O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, é o primeiro general da ativa a ter indiciamento sugerido por uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). No relatório do senador Renan Calheiros (MDB-AL), ele é acusado de cinco possíveis crimes: epidemia com resultado morte, emprego irregular de verbas públicas, comunicação falsa de crime, prevaricação e crimes contra a humanidade, nas modalidades extermínio, perseguição e outros atos desumanos. O ex-ministro é citado mais de 150 vezes no documento.

Um dos principais focos do parecer é sobre a eventual responsabilização de Pazuello pelo atraso na compra de vacinas pelo governo brasileiro durante a sua gestão. Depois do presidente Jair Bolsonaro, ele é o segundo com maior número de imputações sugeridas no documento, que ainda precisa ser aprovado pelos parlamentares para ter efeitos concretos.

DESPREZO À VACINA – “As apurações feitas pela Comissão revelaram que, durante a gestão do ex-Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e do ex-Secretário Executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, foram feitas as primeiras ofertas de aquisição preferencial de vacinas, com destaque para o imunizante CoronaVac, da empresa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, e o da Pfizer. Não obstante, as tratativas e a conclusão das negociações do governo federal sofreram injustificável e intencional atraso, que impactou diretamente na compra das vacinas e no cronograma de imunização da população brasileira”, afirma Renan.

O parecer também alega que Pazuello cometeu erros de gestão junto ao ex-chanceler Ernesto Araújo, o que gerou falta de prioridade para a vacinação e a aposta de medicamentos ineficazes, como a cloroquina.

COMPARAÇÃO – “O erro de estratégia custou caro ao País. Conforme estudo do IPEA recebido pela CPI, o Brasil registrou, em 2020, em proporção de sua população total, mais mortes por covid-19 do que 89,3% dos demais 178 países com dados compilados pela OMS”, diz.

Em um dos trechos, Renan afirma que o ex-ministro demonstrou comportamento de “completa submissão ao Presidente Jair Bolsonaro” durante a pandemia e que ele tinha um “indisfarçável intuito de protegê-lo”. Para o relator, Pazuello só conseguiu permanecer no cargo durante cerca de um ano porque não se opôs às ideias de tratamento precoce defendidas por Bolsonaro.

O relator também destacou uma série de possíveis contradições entre os dois depoimentos do ex-ministro à CPI e falas que ocorreram fora do colegiado.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – Pazuello realmente é uma vergonha para as Forças Armadas. (C.N.)

6 thoughts on “Ex-ministro da Saúde, Pazuello é o primeiro general da ativa alvo de indiciamento por CPI

  1. Vergonhoso. Humilhante. Deplorável. Patético. O inacreditável e roliço Pazuello ainda pretende, Santo Deus, ser candidato ao governo do Amazonas. o lema de campanha do cretino será vídeos com amazonenses morrendo por falta de cilindros de oxigênio. O Amazonas, eu e meus conterrâneos de bem, jamais admitiremos tamanha afronta! Xô, desprezível!

  2. Há algo de definitivamente errado em nossas forças armadas. Como é que um imbecil, com alma de capacho, subserviente e medroso ou oportunista como esse ministro se presta a obedecer cegamente às loucuras incuráveis do boçalnato?

  3. Fora da pauta.

    Famiglia unida por trambiques e tráfico de drogas.

    As evidências são enormes, mas a polícia federal demorou só DEZ ANOS pra desbaratar a quadrilha.

    Não tem jeito, a política está tomada por marginais, tal a facilidade de cometer ilícitos.

    Tem mais ladrões na política que ladrões comuns no Brasil.

    É impossível continuar desse jeito, o país está tomando o caminho do inferno.

    Não haverá mais como reverter está situação se a justiça em todas as suas esferas não mudar de postura, seremos engolidos, aliás já fomos engolidos.

    Fico intrigado como tem gente torcendo pelo lula e pelo bolsonaro.
    O que estes brasileiros querem?
    Me expliquem, porque não consigo entender.

    JL

    https://www.oantagonista.com/brasil/sinais-exteriores-de-criminalidade/

  4. Nunca na História desse país um general da ativa – nem da reserva, que saiba – foi condenado a qualquer coisa na Justiça criminal pelos malfeitos praticados na ativa, seja contra animais, uma pessoa da cidade, do campo ou indígena, ou contra a coletividade.

    • E o militar em questão teve, ainda, um processo disciplinar contra eque não resultou em nenhuma punição e, ainda, o processo teve decretado segredo por absurdos 100 anos contra o escrutínio público do cidadão.
      Essa caserna de canalhas sempre fizeram coisa às escondidas – corrupção direto na Ditadura – até na vigência da Lei de Transparência (algo impensável numa Ditadura e, claro) sinal de que não estamos num Estado de Direito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *