Exército de Stédile quer desfilar na Paulista no dia 13…

Resultado de imagem para exército de stedile

Data da manifestação será decidida quarta-feira

Mônica Bergamo
Folha

Movimentos pró-Lula estudam convocar uma manifestação para o próximo domingo, dia 13, na Avenida Paulista. O evento seria no mesmo dia e hora em que movimentos contra o governo, como o Vem Pra Rua, marcaram protestos contra o ex-presidente e a favor do impeachment de Dilma Rousseff.

Nas conversas em redes sociais, discute-se a conveniência até de se usar roupa vermelha no dia, e também de desvincular a iniciativa do PT. O partido vê risco e já decidiu não se envolver na organização nem na divulgação dela.

“Essa ideia está muito forte”, diz João Paulo, dirigente do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). “Em alguns estados já está praticamente decidido, como Brasília e Rio Grande do Sul”, afirma. “Mas, se houver orientação nacional, todos os outros lugares mudam de data também”.

Segundo ele, já foi marcada reunião para esta quarta-feira, dia 9. No encontro, os movimentos sociais vão decidir se antecipam as manifestações pró-Lula ou se elas ficam mantidas para o dia 18.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Esta antecipação das manifestações a favor de Lula e Dilma é muito perigosa, ainda mais quando a convocação está partindo do chamado “exército do Stédile”, que no ano passado Lula anunciou que colocaria nas ruas caso o movimento pelo impeachment da presidente ganhasse força. Hoje, a Folha publica uma entrevista do ex-ministro Gilberto Carvalho, avisando que o país pode mergulhar no caos, se o Ministério Público e a Justiça continuarem “perseguindo” Lula. Ele ainda pensa que alguém se amedronta com esse tipo de ameaça. (C.N.)

66 thoughts on “Exército de Stédile quer desfilar na Paulista no dia 13…

  1. Com a palavra o MPF, PF e FORÇAS ARMADAS, lugar de bandido agitador é na cadeia, ainda mais apoiando ladrões do dinheiro público, criminosos de lesa-pátria e traidores do Brasil. A COBRA VAI FUMAR !!!!

  2. Certamente as manifestações dos vagabundos no mesmo dia daqueles que marcaram protestar contra este governo corrupto e desonesto é uma provocação.
    Apesar de alguns comentaristas não acreditarem em confrontos ou tentarem minimizar a possibilidade de um conflito, os petistas querem mesmo esta revolução, e não vão sossegar enquanto um acontecimento grave neste sentido não for registrado.
    Pois parece que que será dia 13 de março.
    Nessas alturas, das duas uma:
    Ou o contingente dos descontentes aumenta, de modo a causar pelo menos preocupação no exército de Stédile, o vadio maior ou, então, que esteja preparado para hostilidades.
    Acho que as autoridades devem proibir o encontro dos antagonistas.
    Se dia 13 está decidido pelos protestos contra Dilma, que os larápios escolham outra data para apoiar ladrões, os que roubam este País, e que as polícias fiquem em alerta.
    Agora, comentários que não acreditam no confronto ou que analisam esta possibilidade pelo número de pessoas que se solidarizou com Lula na sexta-feira passada, respeitosamente estão muito enganados.
    Não adianta querer esconder o sol com peneira, a realidade acusa que os conflitos são iminentes, pois esta é a vontade dos lulistas, dos vagabundos, dos que defendem e protegem ladrões, os que exploram o povo, os que ocasionam a inflação, o desemprego, que quebraram a Petrobrás, desvalorizaram o Real, aparelharam o Estado, enfim, os que ganham rios de dinheiro para estar à disposição do PT, a milícia contratada, o bando de bandidos que compõe o exército petista!
    Só não crê nesta possibilidade o ingênuo ou mal informado ou mal intencionado, mas a disputa começa pela ocupação das ruas, sobre quem serão aqueles que as dominarão, os que demarcarão seus espaços e lutarão por eles.
    Ora, na razão direta que os logradouros, ruas, avenidas, praças, são públicos e não propriedades de partidos ou de grupelhos armados e preparados para agressões, a obrigação das polícias civil e militar será evitar o enfrentamento, sob pena de uma grande batalha campal, e com resultado inimaginável.
    Os comandados pelo traidor Stédile, o apátrida, canalha, vagabundo, não participarão apenas com suas bandeiras e camisetas vermelhas, mas desta vez virão para o conflito, a provocação, para o combate.
    E me surpreende que declarações do tipo deste marginal do Gilberto Carvalho e do mitômano, corrupto e desonesto Lula não sejam motivos para prendê-los, pelo fato de incentivarem a baderna, o quebra-quebra, as arruaças, a instabilidade social.
    Desta vez PRECISAMOS que o brasileiro esteja presente nas ruas dia 13, e não somente a vagabundagem, os que vivem às custas do trabalhador, extorquido através de impostos insuportáveis para sustentar a milícia petista.
    Temos de nos impor ou perderemos a oportunidade de mandar embora a incompetente, vingativa e mentirosa contumaz, Dilma Rousseff!

    • Caro Bendl, tuas ponderações estão corretas, essa turma do Stedile, mamam nas tetas do governo corrupto. As policiais dos Estados, vão tomar providências de segurança dos CIDADÃOS HONESTOS E QUE QUEREM UMA REPUBLICA DEMOCRÁTICA, ou vão fazer “ouvidos de mercador” o LADRÃO e TRAIDOR-MOR, já convocou para a BADERNA DA BANDEIRA VERMELHA DO PT, NENHUMA AUTORIDADE RESPONSÁVEL PELA SEGURANÇA NACIONAL SE PRONUNCIOU.
      A BANDEIRA ESTRELADA NÃO SERÁ SUBSTITUÍDA, PELA VERMELHA PT, COM O LEMA “ORDEM E PROGRESSO”, ROGUEMOS À DEUS, PARA O BRASIL CUMPRIR SEU DESTINO DE AMOR FRATERNO.
      BENDL, ASSINO EM BAIXO DE TEU COMENTÁRIO; CHEGAR AOS 87 ANOS, E VER A PODRIDÃO NOS PODERES, DOI O CORAÇÃO! LULA, NA GALERIA DOS TRAIDORES DA PÁTRIA, E SE AUTO INTITULOU JARARACA, RECONHECEU E PASSOU ATESTADO DO QUE É, COBRA TRAIÇOEIRA E VENENOSA.

  3. Mais ameaças do cafetao da miséria. A lei é clara o direito é de quem pediu autorização antes..
    Joga um monte de Carteiras de Trabalho que dispersa. Contra as ameaças leve mais um no dia 13.

    • Pois é, Virgílio.

      Eu pensei que, ao serem notificadas, as autoridades da área de segurança fossem obrigadas a decidir contra ou a favor da manifestação; e que tal manifestação precisasse de “autorização” para que desse tempo à Segurança fazer a avaliação e o deslocamento dos meios necessários e de policiais em número suficiente.

  4. Certa vez , faz muitos anos , num domingo de inverno em Nova York , eu presenciei uma galera NAZISTA horrorosa – cabelos moicanos , corpo tatuado, piercings por todo lado – desfilando em passeata e distribuindo panfletos de divulgação e fichas de filiação do Partido Nazista Americano. Tem mais. Protegendo a fauna doida de pedra da provável indignação popular , do alto de seus imponentes e enooooormes cavalos , desfilava garbosamente a Guarda Montada da cidade.
    É claro que eu tive vontade de cuspir nos tarados. Mas talvez , mais do que em qualquer outra oportunidade, ali eu abstraí a força da democracia em um país civilizado.
    Manifestar-se é um direito do cidadão, desde que o faça pacificamente sob a proteção das forças policiais.Acima de qualquer outra coisa há que haver CIVILIDADE!
    Claro está que o confronto e o escárnio são os objetivos dos devotos da seita lulopetista, em vias de extinção. É evidente que o exército de Stédile deseja esvaziar e /ou bagunçar os protestos oposicionistas.
    Se Stédile quer se manifestar , beleza! Em data e hora e percurso a serem definidos pelo Poder Público , distantes do espaço anteriormente definido pelos movimentos anti-governo. Os governos estaduais e municipais não podem ser coniventes com a possibilidade de violência.Nem cancelar um protesto legítimo , marcado há meses, que em diversas outras oportunidades aconteceu sem quaisquer incidentes , mesmo com milhões de brasileiros nas ruas.
    O Estado que não pode se apequenar diante das manobras e intimidações dos capos da quadrilha que tomou de assalto o país e das suas massas de manobra.Tem que alto e bom som se posicionar a respeito da questão.
    Agora….aqui entre nós…isso é blábláblá plantado lá na Bérgamo . Ninguém está aventando tal possibilidade , nem mesmo os blogs de aluguel. O PT não vai bancar essa jogada.O MST está sendo monitorado, o risco é enorme , a cumpanheirada sabe disso e não vai pagar para ver e, muito menos , ser responsabilizada por nefastas consequências. Sem info – transporte , lanche, camisetas , bonés , bandeiras , água mineral e mortadela – os amestrados não se moverão dos sofás domingueiros.
    Isso é blefe. No site do PT a conversa oficial para boi dormir é bem outra.
    ————————————————————————————————————————
    O sequestro de Lula e o saudosismo de 1964

    A oposição conservadora e seus parceiros na mídia monopolizada estão assanhados. Comemoram a condução coercitiva do companheiro Lula (um eufemismo para sequestro, que afrontou a Constituição e pisoteou a democracia) como se fora a antessala do fim do PT, do declínio do melhor presidente que o Brasil já teve e, por que não, do encerramento antecipado do governo Dilma.

    Incomodados com a reação popular solidária ao Lula, burocratas de vários órgãos do aparelho de Estado incensados por jornalistas de direita apelam aos militares, invocando um artigo da Constituição, a qual recitam de manhã para rasgar à tarde. Numa ação coordenada, pretendem transformar os manifestantes do dia 13 de março, nos golpistas de 1o. de abril de 1964, que instauraram uma ditadura sanguinária no País.

    Vamos continuar em vigília permanente, mobilizados e prontos para continuar lutando pelo nosso projeto, pela democracia, contra o golpe, em defesa do Lula, do governo Dilma e de mudanças na atual política econômica.

    Vamos participar, organizadamente, das manifestações do dia 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, e das datas convocadas pela Frente Brasil Popular: 18 e 31 de março.

  5. OPOSIÇÃO E SITUAÇÃO AGORA QUEREM DIALOGAR. ALELUIA. ANTES TARDE DO QUE NUNCA . MAS DIALOGAR COM QUEM ? Com que moral, Juvenal ? Diálogo com quem, com o nada versus coisa nenhuma em termos de mudanças de verdade: sérias, estruturais e profundas ? É impressionante o cinismo do partidarismo-eleitoral e do golpismo-ditatorial, velhaco$, dos quais, no Brasil, somos todos vítimas e reféns há 126 anos, responsáveis pelo estado de coisas e “coisos” que aí estão, e que mesmo pegos com as respectivas bocas nas botijas não se dão por achados, não se fazem de rogados e ainda se acham os reis da carne seca e da cocada preta. Fala sério. Que gente é essa, Renato Russo ? E de que adiantaria um dialogo entre inconsequentes de situação e irresponsáveis de oposição ? Diz aí Raul: ” Oi, oí, oi o TreMM… ” Agora só existe uma saída para todos vocês, que lhes exige apenas honradez e desprendimento, situação e oposição, que é a Rendição incondicional à Mega-Solução, ou seja, para o Projeto Novo e Alternativo de Política e de nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso. E daí, vamos conversar ? Marquemos já, aqui e agora, o dia, o lugar e a hora.

  6. Não somos lacerdistas que golpearam Getúlio Vargas e João Goulart, nem lulistas que bloquearam Leonel Brizola desdenhando o TRABALHISMO BRASILEIRO. Diante dessa confusão que a grande mídia planta de um lado e algumas ‘lideranças’ assimilam de outro, dispostas ao ‘enfrentamento’, centremos o foco na Constituição de 1988. Não se deixe embarcar nesses erros históricos ou nas conivências e omissões, que também vêm de longe.

    É imperioso, como diria Leonel Brizola, contagiarmos o país de consciências esclarecidas em contraponto ao sensacionalismo da imprensa e à precipitação das massas, como puxam veículos sensacionalistas como a rádio e site de notícias http://jovempan.uol.com.br/noticias/brasil/politica/filha-de-lula-participa-de-protesto-contra-globo-no-rio-e-hostiliza-midia-golpista.html acirrando os ânimos com a filha de Lula, como faziam no passado.

    IMPEACHMENT INVIÁVEL — Há uma parte do Congresso Nacional que só pensa no impeachment, é interesseira e oportunista. Bastam algumas manchetes em seu apoio e essa parte ressurge com a pauta, miúda e mesquinha.

    • Isso mesmo, vamos apoiar a farsa chamada Ciro Gomes, o Maluf do PT, que começou a sua carreira na direita do movimento estudantil e depois foi para a Arena e 0 PDS… Com o apoio do João Bafo de Onça Luppi..kkkkaaaaaasss
      Mais um comediante….

      • O “MACHÃO STÉDILE ” kkkkkaaass

        Ações atingem 1.500 militantes da entidade, que completa 25 anos; entre mandantes de crimes contra sem-terra, nenhum cumpre pena
        Stédile foi denunciado por ato de que não participou; segundo Ministério Público, ele “exerceu função decisiva no planejamento de crime”
        Foram centenas de invasões de propriedades rurais, saques a caminhões e protestos em órgãos públicos nos 25 anos de história do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), completados nesta semana. As estratégias teriam forçado o governo a assentar cerca de 370 mil famílias, segundo cálculo da entidade.
        O MST pagou um preço, com 31 mortos e mais de 600 processos judiciais contra cerca de 1.500 militantes tornados réus ou candidatos a réus na Justiça em praticamente todos os Estados. Como o MST não existe juridicamente, as ações atingem seus coordenadores.
        Dos principais nomes, poucos escaparam de alguma medida judicial. José Rainha Júnior, hoje desligado da entidade, respondeu a cerca de 47 processos, segundo a assessoria jurídica do MST, incluindo a acusação de homicídio de um policial, pela qual Rainha foi absolvido, no Espírito Santo.
        O economista João Pedro Stédile responde hoje a um processo aberto com base na Lei de Segurança Nacional , criada na ditadura militar.
        Mesmo longe do ato, Stédile foi denunciado pelo Ministério Público de Barra do Barreiro (RS) por suposta participação na destruição de 1 milhão de mudas de eucaliptos e dos laboratórios da Aracruz Celulose, em março de 2006, feita por mulheres da Via Campesina.
        A denúncia do Ministério Público reconhece a ausência de Stédile. “O denunciado João Pedro Stédile, em que pese não ter sido comprovada sua presença no local dos fatos, exerceu função decisiva no planejamento e na execução do crime, na medida em que estimulou os demais denunciados à prática do delito (participação moral).”
        “Dissolução” –
        A acusação contra Stédile é parte de um recente movimento judicial de “criminalização do MST”, segundo acreditam os advogados da entidade. Para o assessor jurídico Juvelino Strozake, setores do Ministério Público e do Judiciário de primeira instância buscam a “dissolução” da entidade, como a pedida no ano passado pelo Ministério Público gaúcho.
        “Cabe ao Ministério Púbico agir AGORA [sic].”Quebrar a espinha dorsal do MST.”O momento é histórico e se constitui no maior desafio já apresentado à instituição pós-1988: a defesa da democracia. Não importa o desgaste eventual aos simpatizantes do movimento”, escreveu o relator do caso no conselho do Ministério Público gaúcho, Gilberto Thums.
        Os promotores tiveram como apoio um relatório do coronel Waldir João Reis Cerutti, da Brigada Militar gaúcha. Citando “fontes de inteligência” não identificadas, o relatório diz que o MST pretende promover no norte do Estado um suposto “controle territorial branco tão lucrativamente adotado pelas [guerrilhas comunistas] Farc na Colômbia”.
        O MST recorreu e fez uma campanha contra a acusação. Segundo Strozake, promotores de Justiça, delegados de polícia e juízes passaram a recorrer a uma teoria que nasceu na Alemanha no final dos anos 30, o “domínio do fato”. Por esse raciocínio, passam a acusar os líderes sem-terra mesmo que não estejam no local dos fatos. São acusados de “planejar”, “fomentar” ou “organizar” os atos. Segundo Strozake, a tese tem sido derrotada nas instâncias superiores do Judiciário.
        Em contrapartida, dos 31 crimes contra militantes do MST desde sua criação, nenhum acusado de crime de mando está preso. O MST registrou 21 mortes no Pará -incluindo o massacre de Eldorado do Carajás-, cinco em Minas, em Felisburgo, e cinco no Paraná.
        Por outro lado, seis integrantes do MST foram acusados pelo assassinato, em 1990, do cabo da Brigada Militar Valdeci de Abreu Lopes durante uma passeata em Porto Alegre. Os acusados cumpriram pena de seis anos de reclusão.
        Presos –
        Os sem-terra detidos por participarem de invasões de terra são obrigados a dividir celas com traficantes, assaltantes, estupradores. Um dos líderes do MST no Pontal do Paranapanema (SP), Felinto Procópio, 41, preso duas vezes, passou oito meses em cinco penitenciárias e cadeias. O juiz disse que a prisão era necessária para “preservação da ordem pública”.
        Procópio ficou dez dias no RDD, o regime de isolamento mais duro das penitenciárias brasileiras e que é aplicado a acusados de crimes graves, como líderes do PCC (Primeiro Comando da Capital). “Você vira um réu”vitalício”. Em todos os processos seu nome é citado, assim você fica eternamente sendo chamado e envolvido nos processos”, disse Procópio.

        Quando os parasitas do Estado cairem vamos comemorar com um bom espumante…

        http://www.terra.com.br/istoegente/253/reportagens/vinhos.htm

      • Ciro Gomes, a meu ver, tirante o Loriaga Leão, que é a minha primeira opção, é sim uma boa opção, não só para 2018, mas tb para já, se for o caso, porque o considero um cara com um excelente grau de consciência, preparadíssimo, não tem medo de pegar capetas pelos chifres e espatifá-los ao chão, e bem como não tem medo de dizer as verdades que precisam ser ditas, doa em quem doer. Tirante o Loriaga Leão, minha primeira opção, não vejo ninguém adiante do Ciro Gomes que está no lugar certo na hora certa para a próxima eleição, se for o caso.

    • A “Ônestidade’ dos pedetistas…

      Rio de Janeiro – O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) condenou a ex-prefeita do município de São Gonçalo, Maria Aparecida Panisset (PDT), por improbidade administrativa e dano ao Erário. A decisão da 20ª Câmara Cível do tribunal, divulgada hoje (9) manteve a sentença de primeira instância e determinou a suspensão dos direitos políticos de Panisset pelos próximos oito anos.

      Leia mais notícias

      O TJRJ também aplicou à ex-prefeita multa equivalente a 20 vezes o valor do salário que Aparecida Panisset recebia como prefeita à época dos fatos narrados na petição inicial. Ela administrou o município, localizado na região metropolitana do Rio e o segundo mais populoso do estado, por dois mandatos, de 2005 a 2012.

      A ação civil pública foi proposta pelo Ministério Público Estadual, em 2008, e alegou que Aparecida, quando prefeita de São Gonçalo, fez convênio ilegal com a instituição religiosa Templo Pentecostal Casa do Saber, por meio do projeto CreSer. O Tribunal de Contas do Estado constatou que foram efetuados repasses de verbas públicas e que o procedimento licitatório obrigatório não foi cumprido.

      Ficou comprovado, ainda, que além de não haver prestação de contas, não houve sequer a comprovação da realização dos cursos e atendimentos clínicos a serem mantidos pelo CreSer. O contrato entre o município de São Gonçalo e o Templo Casa do Saber previa repasses mensais de R$ 25 mil.

      De acordo com a relatora da ação, a desembargadora Letícia Sardas, as irregularidades tiveram início já no ato da celebração do convênio. “O que ocorreu foi a delegação de um serviço público, o que, segundo a doutrina publicista moderna, não é possível por meio de convênios. A mesma doutrina sustenta a impossibilidade de existirem obrigações recíprocas em um convênio”, diz a magistrada em sua decisão.

      Ainda segundo a desembargadora, vários ofícios remetidos à ex-prefeita, no decorrer do processo, não tiveram atendidas quaisquer das requisições, “demonstrando inequívoca má-fé, além do intuito de esconder seus atos escusos”.

    • A filha do Lula, afilhada da Marilia Andrade, herdeira da Andrade Gutierrez, ex Gazeta de Pinheiros, que além de hospeda-la em Paris ( Paris ai Paris) pagou a sua plástica? Ou a mesma da Ong Rede 13 de Santa Catarina, ou a sócia da empresa de comunicação do Presidente do PT/RJ Quaquá… Que como prefeito de Maricá ( 120 mil habitantes ) conseguiu colocar 30 Secretarias ( 3 a mais que na Capital ), mas não contente, colocou mais 59 subsecretarias ???? Conheço….

        • Um pouco do Quaquá…

          ” “Há 8 dias as mãos do Prefeito de Maricá, Washington Quaquá, do Secretário Lourival Casula e dos Guardas Municipais que invadiram a pista de pouso do Aeroporto de Maricá estão molhadas (porque sujos são eles) com o sangue do meu irmão, Carlos Alfredo Flores da Cunha, e do Comandante Adelmo Louzada de Souza, mas a Justiça será feita. Hoje choro a perda destas vidas, para um dia chorar a emoção de suas condenações. Não esqueceremos seus nomes e seus atos jamais!”

          Dois dias antes, em 28 de outubro, ele havia publicado o seguinte texto:

          “Gostaria de ver se esse Secretário Lourival Casula iria rir diante dos corpos do Comandante Adelmo Louzada e do meu irmão, Carlos Alfredo Flores da Cunha, na minha frente no IML de Itaboraí. Aliás, ainda espero me sentar na Sala do Tribunal do Júri para ver esse senhor, o Prefeito Quaquá e seus asseclas sendo julgados por seus atos. Justiça é o que espero que se faça!”

          Na noite desta segunda-feira, o juiz Luiz Claudio voltou a se manifestar, no Facebook:

          “Em Brasília, a trabalho, ligo para o meu pai, que chorando a morte do filho, Carlos Alfredo Flores da Cunha, me diz que o prefeito de Maricá, Quaquá foi eleito para o Diretório estadual do PT. Verifiquei no jornal simpático a ele – O Globo – que ainda não foi, mas deve ir como favorito ao segundo turno, disputando com a deputada Benedita da Silva, e que com ele, chamado de pragmático pelo jornal, a aliança do PT com o PMDB de Cabral fica melhor assegurada. As mãos de Quaquá estão molhadas com o sangue do meu irmão e do Adelmo Louzada de Souza. Quaquá não é um pragmático – ele é um assassino e ainda pagará por seu duplo homicídio, mesmo com seus sujos laços de interesses políticos e econômicos.”

          http://www.itaipuacusite.com.br/2013/11/irmao-de-juiz-morto-em-marica-quer-ver.html

  7. CONSTITUIÇÃO :

    Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

    XVI – todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente;

    • Pois é. Marco Aurélio virou um poço de sensatez depois que a sua primogênita foi nomeada Procuradora Federal. Estranho que o ministro não tenha dado a mínima para os 116 outros pobres cidadãos tão brasileiros quanto o Lula , que foram levados em condução coercitiva pela Lava Jato nos dois últimos anos. Mas Marco Aurélio é Marco Aurélio: além de adorar um microfone é…distraído.

      E, afinal, o ministro é livre para pensar e dizer o que quiser. E mesma regra vale para o Jararaca- Mor , tão respeitador da Lei , que no vídeo da Jandira , relaxado , mandou todos “eles” enfiar o processo sabemos bem aonde.

      É que o Lula é o Lula. Não muda . Já sobrou para a mãe do Itamar e para aquele jornalista americano que tão democraticamente , ele tentou expulsar , só
      porque o rapaz escrevera que ele apreciava uma cachaçinha das boas. Lembro do apreço demonstrado pelo então presidente pelas regras do jogo, quando foi avisado por um corajoso “açeçor” , que a Constituição não permitia a arbitrária expulsão do inimigo :

      “F@D@-SE A CONSTITUIÇÃO”.

      Eu sinceramente acho uma bobice a gente perder tempo discutindo um instrumento previsto no ordenamento jurídico tupiniquim , que só foi aplicado porque o investigado se recusou a acompanhar a autoridade policial para o depoimento penal
      ” a não ser algemado”.

      Em momento algum as garantias constitucionais do investigado – o direito ao silêncio, o direito à assistência de advogado, o direito à integridade física e o direito à imagem – foram remotamente desrespeitados.Lula ao vivo e em cores disse que o delegado tinha sido tão gentil quanto um lord inglês.

      Comigo parece concordar o Claudio Lamachia, presidente da OAB, que deve saber, mais do que eu o que eu, do que está falando.Mas que acaba de ser atacado pela defesa presidencial. Só não é atacado pela seita ladravaz quem com ela concordar e capricha nos ….”presentes”.

      Agora , essa história do Luizinácio, na maior cara de pau , jurar de pés juntos que sempre esteve disponível a prestar depoimentos , é uma afronta às nossas memórias e neurônios. Mentir em tempos de Google e Youtube , pode até colar, mas por pouco tempo.

      Acabo de ler no site JOTA – Notícias Jurídicas o que segue:
      ———————————————————————————————————————–
      Lula declarou em uma entrevista coletiva e posteriormente em um evento com a militância do PT: “Eu nunca me furtei a prestar esclarecimentos.”

      O que mostram os fatos:

      1. Em 2014, durante sete meses a Polícia Federal tentou, sem sucesso, ouvir o ex-presidente Lula — como convidado, e não como testemunha —sobre possível repasse de R$ 7 milhões da Portugal Telecom ao PT, de acordo com informações de Marcos Valério, empresário condenado pelo STF como operador do mensalão.Lula falou aos policiais quase três meses depois, passadas as eleições presidenciais. Negou qualquer informação, à época, passada por Marcos Valério. Nesse episódio, em particular, o então advogado do ex-presidente, Márcio Thomaz Bastos, morto em novembro de 2014, fazia visitas regulares ao então ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

      2. Em outubro de 2015, Lula prestou depoimento voluntário a Ivan Cláudio Marx, Procurador da República, em inquérito aberto pelo Ministério Público Federal no Distrito Federal (DF) sobre palestras e viagens do ex-presidente ao exterior.

      A informação foi divulgada em nota pelo Instituto Lula. O ex-presidente não foi intimado. O petista é investigado pelo Ministério Público Federal (MPF) desde julho por tráfico de influência internacional. O Núcleo de Combate à Corrupção no DF apura se o ex-presidente atuou em favor da Odebrecht em solo estrangeiro e se interferiu na gestão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

      3. Em dezembro, a Polícia Federal decidiu intimar o ex-presidente Lula a depor no âmbito da Operação Zelotes. O mandado foi expedido e definia como data do depoimento o dia 17. Mas Lula adiou algumas vezes a ida até os investigadores, até que o depoimento foi prestado em janeiro.

      4. No mês passado, em investigação comandada pelo Ministério Público de São Paulo, sobre o triplex no Guarujá, frequentado pela família de Lula, o depoimento do ex-presidente foi inicialmente suspenso por liminar do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). O pedido de liminar foi feito pelo deputado petista Paulo Teixeira (SP).Depois, as informações foram enviadas por Lula ao MP de São Paulo por escrito e ele não foi depor.

      5. Finalmente , a ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Rosa Weber negou na sexta-feira (04/03) o pedido do ex-presidente para suspender as investigações contra ele realizadas tanto pelo MPF e pelo MP-SP.
      ———————————————————————————————————————–
      E a do papagaio?

      É triste que no momento em que o país , graças à Lava Jato, avança na direção da civilidade , da ética e da isonomia perante a Lei, Lula se revele um amarelão, um velho chorão e desbocado, esperneando porque a PF e o MP , não poderiam diante dos FATOS JÁ DO CONHECIMENTO PÚBLICO , fingir acreditar que ele ainda ….”num çabia “.

      A crítica pública e leviana que Dilma acaba de fazer a uma decisão judicial abre perigoso precedente: se vale não vale para Lula, não vale para Chico, Francisco, Conceição , Iracema e para outros Cunhas da vida. E então como é que fica? Byebye para a independência entre os poderes ? Olha que o Delcídio vem aí e vão gritar: obstrução da justiça!

      Sabemos que o lulopetismo politiza até o aedes e a zika e que a presidenta sapiens , depois de 5 anos , ainda não apreendeu sequer a nomear um ministrinho da Justiça , mas essa história de transformar a condução coercitiva em um outro 1o de abril de 1964 é ….p-a-t-é-t-i-c-a.

      O que a cumpanherada ainda não abstraiu – é lenta ! – é que nenhuma dose de
      de populismo cansado de guerra, nenhuma claque alugada , nenhuma conversa fiada poderá mudar a realidade dos fatos apurados e impedir os meliantes de responder pelos seus crimes , se deles vierem a ser acusados, se por eles forem julgados e se
      deles forem declarados culpados.

  8. Ontem o Ministro Marco Aurélio COLLOR, digo COLLOR de Mello, disse que é um abuso levar sob vara um ex presidente para depor…. Defendendo o primo ??? kkkkaaas Aí a comédia da parelha Folha / Odebrecht, ‘estendeu’ a opinião do priminho para o STF….

    Os parasitas do estado piram…kkkkkaass

  9. Não foi só o Ministro Marco Aurélio que qualificou de ilegal a condução coercitiva. Teria que ter havido intimação prévia, o que não ocorreu. As mesmas opiniões foram expressas por juristas insuspeitos, tais como José Gregori (Ex Ministro da Justiça de FHC), Walter Maierovitch (Ex Secretário Nacional Antidrogas e atualmente Desembargador aposentado) e Paulo Sérgio Pinheiro (Ex Secretário de Direitos Humanos de FHC). Mas foi como declarou o Maierovitch (link para entrevista abaixo): é necessário apartar o secundário (condução coercitiva ilegal sem anterior intimação) do principal (relevância e continuidade da Operação Lava Jato). Mas foi uma ilegalidade que poderia ter sido evitada, até para não acirrar ainda mais os ânimos. O juiz Moro é muito valoroso mas não é Deus, ele é humano e também erra. E a condução coercitiva foi um erro judiciário.

    http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/03/160303_gregori_lula_pf_ms

    https://www.youtube.com/watch?v=MgHYG9lgtrY

    http://www.geledes.org.br/conducao-coercitiva-de-lula-revela-fragilidade-que-esta-submetida-democracia-neste-momento/

  10. Estão com planejamento, derrubando tudo….kkkaaass Mas o stalinista Franklin ( MR* , que chamava o Quércia de grande Timoneiro ) não queria a ‘verdade da Web’ ” ….kkkaass Primários !

  11. Nóis ajuda movimentá a conomia… kkkaass

    ” O MBL (Movimento Brasil Livre) está anunciando a venda de Pixulecos para a manifestação do próximo domingo (13).

    “Compre antes que acabe!”, anunciam em sua página.

    Mas os organizadores anunciam o Pixuleco mesmo que ele esteja esgotado.

    Estão sem estoque de boneco.

    • Dona Olga Maciel, olha o gollpe do pupilo aí, arrecadando dinheiro em cima de otários, dando a impressão que está por detrás dos três movimentos de extrema direita. É bem aquilo que a Senhora falou. Será que o negócio dele é inventar monstros para vender antídotos ? o pior tudo tudo é que tem um monte de trouxas que entram na carreira dele.

  12. Ninguém carrega caixão de defunto….

    Os diretórios estaduais do PMDB do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e do Mato Grosso do Sul irão apresentar na Convenção Nacional do partido, prevista para o próximo sábado, 12, moção em que defendem o desembarque imediato do governo da presidente Dilma Rousseff. A ideia, segundo alguns dos responsáveis pelo documento, é de também coletar, ao longo da semana, apoio de outros Estados e levá-lo para votação no dia do encontro nacional do partido. Na ocasião, o vice-presidente da República, Michel Temer, deverá ser conduzido ao comando da legenda, posto que ocupa desde 2001.

    “Vamos informar ao Michel sobre a moção que preparamos. Mas antes vamos coletar assinaturas de outras bancadas. Acreditamos que também teremos apoio de São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Pernambuco, Acre e talvez Tocantins”, disse o deputado federal Osmar Terra, vice-presidente estadual do PMDB em RS. “Hoje, 80% das bases do partido apoiam o desembarque”, acrescentou.

    O texto final do documento foi fechado em reunião realizada nesse último sábado na capital gaúcha e contou com a participação dos deputados federais do RS, SC, PR e MS. O documento, que passou pela aprovação “unânime” dos diretórios estaduais, traz uma série de críticas ao PT e propõe o afastamento do governo Dilma e independência na atuação no Congresso Nacional.

    “Propomos: que o PMDB se afaste dessa desastrosa condução do País e atue de forma independente do governo federal, nas suas ações e nas suas posições no Congresso Nacional. Temos que desembarcar do governo e construir a unidade em torno do vice-presidente Michel Temer e do partido, para socorrer o Brasil e ajudá-lo a sair do precipício onde se encontra. Isso é incompatível com seguir cegamente um governo que nunca nos ouviu ou respeitou”, diz trecho do documento intitulado Carta de Porto Alegre.

    Na moção, os peemedebistas citam, indiretamente, como fonte da ampliação da atual crise política, os episódios das últimas duas semanas que englobaram a prisão de João Santana, marqueteiro das últimas campanhas presidenciais do PT; a delação do senador Delcídio Amaral (PT-MS) e Operação da Lava Jato dessa sexta-feira (4), que teve como foco principal o ex-presidente Lula.

    “A crise ética avilta a Nação e chega ao centro do poder! A crise política alterna a condição de causa e efeito do quadro emergencial que vivemos agora. Mas tais crises estão ainda no seu início. Na raiz de tudo está uma condução do País errática, desacreditada e que se enfraquece a cada dia”, diz o texto.

    Embora façam parte do governo, ocupando a vice-presidência da República e cinco ministérios, os peemedebistas consideram que o governo não consegue encontrar soluções para a crise política e econômica e se pauta pela ” pressão de cargos”.

    “Agora o governo, sem apontar um caminho claro, rende-se a um jogo político pautado pela pressão por cargos, num leilão sem qualquer respaldo em projetos ou propostas, sem conseguir apontar um horizonte de esperança para o povo brasileiro”, diz trecho da moção.

    Na convenção do PMDB, além da escolha do presidente da legenda, também serão definidos os demais postos do Diretório Nacional e Executiva Nacional. O encontro está previsto para ocorrer, em Brasília, na véspera das manifestações contra o governo Dilma marcadas para o próximo domingo, 13. (AE)

  13. Os fatos e a realidade… Contra o autoritarismo leve mais um no dia 13…

    ” O ex-líder do MST, aliado histórico e amigo de Lula, José Rainha Júnior, veio pessoalmente na manhã desta segunda-feira, 7, tentar dar um abraço de solidariedade no ex-presidente. Apesar dos muitos anos de relacionamento – Rainha e Lula conheceram-se em 1978 e lutaram juntos pela reforma agrária -, o líder não foi imediatamente chamado a entrar na sede do Instituto Lula. Ficou por mais de uma hora do lado de fora, onde chegou a se sentar na calçada ao lado de jornalistas que fazem plantão em frente ao edifício.

    Depois da espera, Rainha foi recebido pelo presidente do instituto Lula, Paulo Okamotto, e pelo diretor Luiz Dulci. Lula chegou ao prédio do Instituto antes de Rainha sair, mas não recebeu o amigo. Okamotto falou durante a manhã sobre a investigação feita pela Operação Lava Jato no Instituto.

    O ex-presidente se reúne nesta segunda com aliados políticos e com a direção do instituto para traçar estratégias depois do depoimento forçado à Lava Jato, na sexta-feira, 4.

    Mesmo após a tentativa frustrada, Rainha continuou defendendo o amigo de velhos tempos. “Lula é companheiro nosso de história, cumpriu a pauta dos trabalhadores rurais no governo dele. Achamos abuso de autoridade a criminalização. O que a Lava Jato fez foi juntar a gota d’água que faltava pra encher o copo. Eles deram um tiro no pé, atiçaram a massa (favorável a Lula) e vai vir a periferia, juntaram a fome e vontade de comer”, disse Rainha, sobre as manifestações que estão sendo organizadas para defender o ex-presidente.

    Apesar da defesa enfática de Lula, Rainha, que hoje é líder da Frente Nacional de Lutas (FNL), é crítico da gestão Dilma Rousseff. Ele alega que, no ano passado, Dilma não editou um decreto para a reforma agrária enquanto no governo Lula eram mais de 50 por ano.

    Ele também reclama da diminuição de recursos para Minha Casa, Minha Vida e outros programas sociais. “É impressionante como ela (Dilma) fez essa ginástica toda para cortar as verbas dos programas, mas continua pagando a dívida pública. Ela tem que retomar a auditoria da dívida” disse Rainha. “Fazer o que a Dilma está fazendo hoje com os trabalhadores é inadmissível”.

    Além de dar um abraço em Lula, Rainha queria chamar o ex-presidente para uma manifestação pela reforma agrária em Bauru, no interior paulista. “Vamos colocar lá 5 mil (manifestantes), se o Lula for, conseguimos 10 mil, só o FNL”, argumentou após o encontro com os diretores do instituto. No discurso de sexta-feira, na sede do PT, após o depoimento à Polícia Federal, o ex-presidente se colocou à disposição para sair pelo País a convite dos movimentos sociais

  14. A “DEMOCRACIA”….

    Lava Jato monitora ameaças de morte
    Brasil 07.03.16 15:54
    No fim de semana, O Antagonista reproduziu aqui ameaças de morte de simpatizante do PT ao juiz Sérgio Moro.

    Recebemos de leitores antagonistas várias outras manifestações de incitação à violência e fomos informados de que a Lava Jato já monitora essas manifestações e tomará providências.

  15. Quando as tropas nazistas chegaram a Moscou, o líder soviético Stalin tomou duas decisões: primeiro, não deixaria a cidade; segundo, seu melhor general, Rokossovsky, polonês, preso por sua ordem, foi libertado para assumir o supremo comando da defesa da capital. Ganhou.

    Tanta gente neste nosso governo admira o marechal Stalin! Mas é amor apenas platônico. Correr riscos e decidir, isso não. É o motivo de tanta trapalhada no enfrentamento da Lava Jato. Ninguém sabe o que fazer. Mas não é de admirar: um governo que põe no ar um programa errado de imposto de renda, cujo E-Simples levou meses para funcionar, que não tem a menor ideia nem de como combater mosquitos, está também indefeso diante de procuradores e magistrados.

    E insiste no erro: o ministro da Educação que não conseguiu realizar nenhum Enem sem problemas virou prefeito de São Paulo, onde até agora não conseguiu entregar uniformes e kits escolares ─ e, convenhamos, a data do início do ano escolar não pode surpreender ninguém. É mais fácil insultar o juiz Sérgio Moro pelas redes sociais. Só que não funciona.

  16. Estava marcado o movimento a favor do impeachment, para o dia 13 de março ha muito tempo, se os fanáticos adoradores do “Deus” Lula quisessem fazer um movimento ordeiro em prol do Lula e impeachment da Dilma, que marcasse outra data, mas não, em cima da hora marcar para o mesmo dia no mesmo local. É evidente que querem o confronto, querem tumultuar e esvaziar o movimento popular e espontâneo da maioria dos cidadãos brasileiros. Isso é coisa de marginais.

    • O que é show midiático
      Brasil 07.03.16 17:54
      Os petistas gostam de acusar a transparência da Lava Jato de “show midiático”.

      Show midiático é o que a CUT mandou a sua dúzia de bate-paus fazer na porta do prédio de Lula, na sexta-feira. Filmados pela TV em ângulo bem fechado, eles deram a impressão de que país estava em convulsão.

      Show midiático é o discurso vitimista que Lula fez na Quadra do Bancários, na sexta-feira, depois de ser interrogado em Congonhas.

      Show midiático é Dilma Rousseff prestar “solidariedade” a Lula na sacada do apartamento em São Bernardo (e com nosso dinheiro}.

      Show midiático é o que o PT faz com pobres e miseráveis desde que assumiu o poder, enquanto nos bastidores espolia o Brasil como nunca antes na história deste triste país.

  17. Um fato de extrema gravidade, que a imprensa não toca, é como a namorada do Cardozro teve acesso as 400 páginas do Delcídio.
    Pior, o Blog da Cidadania, do Eduardo Guimarâes, uma semana antes divulgou quais os sigilos seriam quebrados… o ” Duguim’ nem jornalista é, portanto não tem direito de sigilo de fone.

    Com a palavra o Ministro WC.

  18. Leia as razões de Rosa Weber para manter promotores e procuradores no rastro de Lula
    Por Fausto Macedo e Julia Affonso
    07/03/2016, 13h09Ao rejeitar pedido da defesa do ex-presidente Lula, que pretendia barrar liminarmente os inquéritos do Ministério Público do Estado de São Paulo e do Ministério Público Federal sobre propriedades imóveis atribuídas ao petista, a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), destacou. “O que passa a interessar, aqui, são elementos de convicção dentro de um amplo espectro investigativo incidente sobre supostos conluios, em torno de possíveis interesses escusos, de agentes públicos e empresas privadas.”
    “Trata-se de investigações de grande porte, envolvendo quantidade considerável de pessoas e uma multiplicidade de fatos de intrincada ramificação’.
    Supremo Tribunal Federal divulga íntegra da decisão de ministra contra liminar da defesa do ex-presidente que queria suspender investigações do Ministério Público de São Paulo e da força-tarefa da Lava Jato
    Os promotores de São Paulo investigam o apartamento tríplex do Condomínio Solaris, no Guarujá – empreendimento da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop) assumido pela empreiteira OAS.
    Os procuradores federais que integram a força-tarefa da Operação Lava Jato investigam o sítio Santa Bárbara, localizado no município de Atibaia.
    Os investigadores trabalham com a suspeita de que Lula seria o verdadeiro dono dos imóveis, que passaram por obras milionárias de reforma e melhorias a cargo da OAS e da Odebrecht – empreiteiras que formaram o cartel da corrupção na Petrobrás e despontam como algumas das maiores doadoras ou pagadoras do Instituto Lula e da LILS Eventos e Palestras, do ex-presidente.
    Os advogados de Lula negam que ele seja dono dos bens. Perante a Corte máxima, eles alegaram existência de duplicidade de investigações sobre um mesmo fato e suscitaram conflito positivo de atribuições entre o Ministério Público Federal e o Ministério Público de São Paulo.
    “A afirmação teórica de que bastaria identificar similitude entre dois fatos para reconhecer a duplicidade de investigações pode ser válida em determinadas situações, mas não garantem, por si, o resultado pretendido em toda e qualquer hipótese”, anotou Rosa Weber.
    A ministra destaca que o compartilhamento de dados é um caminho dos procedimentos estadual e federal. “A investigação federal trabalha, basicamente, sob o enfoque relativo a suspeitas de corrupção ativa e passiva, no âmbito de ofensas alegadamente praticadas em desfavor da União. Note-se o importante deslocamento ocorrido; não se trata mais de investigar prejuízos sofridos pelos cooperados da Bancoop, e suas circunstâncias. O que passa a interessar, aqui, são elementos de convicção dentro de um amplo espectro investigativo incidente sobre supostos conluios, em torno de p possíveis interesses escusos, de agentes públicos e empresas privadas. Se, a partir de evidências iniciais, alguma coincidência circunstancial puder ser vislumbrada, entre sujeitos e modi operandi, parece natural que isso desperte interesse mútuo. O compartilhamento de informações iniciais, portanto, não aparenta ser medida desarrazoada. O compartilhamento parece estar focado em circunstâncias que, genericamente, têm potencial para vir a dizer sobre o ‘como’, e não propriamente sobre o ‘quem’ ou sobre ‘o que’.”
    A ministra argumenta, ainda. “Levando-se em conta o estágio ainda prematuro das investigações, é preciso dar sentido efetivo à possibilidade de que os dois Ministérios Públicos envolvidos estejam trabalhando a mesma realidade em perspectivas diferentes. Embora por demais óbvio, não custa lembrar que o Ministério Público Federal, atuando perante a Justiça Federal, é o dominus litis de ações penais relacionadas a crimes de competência atribuída a esta Justiça; e com o Ministério Público Estadual ocorre exatamente o mesmo, em vista dos crimes atribuídos à Justiça penal comum. Um conflito de atribuição típico entre MPF e MP estadual, a rigor, envolve também, em segundo grau, uma definição sobre competências. Vista a questão sob perspectiva temporal, do tempo do processo, conflitos de atribuições assim delineados são semelhantes à instauração prematura de conflitos de competência. Portanto, é possível recolocar o problema a partir de outra questão: no momento, diante dos dados consolidados, é possível assegurar que os fatos, sejam quais forem, estão plenamente identificados como referentes, ou relevantes em alguma medida, tão somente a crimes tipificados como de competência de apenas uma das Justiças às quais se ligam os Ministérios Públicos?”
    A ministra observa que os próprios órgãos investigadores não reconhecem a existência do conflito de atribuição, e o entendimento do Supremo é no sentido de que não cabe à eventual parte interessada provocar a competência da Corte para que ‘decida sobre suposto conflito suscitado arbitrariamente’.
    Na avaliação de Rosa Weber, os fatos em apuração no procedimento instaurado pelo Ministério Público Federal ‘aparentemente não se confundem com o objeto da investigação do Ministério Público de São Paulo’.
    “Ainda que no curso das investigações tenham surgido questões relativas aos mesmos imóveis, os objetivos seriam distintos. Concluir, com exatidão, em um ou em outro sentido, é tarefa somente passível de se realizar encerradas as investigações.”

  19. Virgílio,
    O buraco é mais embaixo. Se, como dizem os devotos, a condução coercitiva é ilegal
    por que cargas d’água aquela brilhante legião de criminalistas pro bono simplesmente não pede em juízo a sua nulidade?
    Tchantchantchan
    Porque sabem que seria inútil. Nenhum tribunal – incluso o nosso ativista Supremo – reconheceria a nulidade em fase de inquérito. Daí a decisão da ministra Rosa Weber.
    O resto?A papagaiagem de sempre…
    http://www.luizberto.com/wp-content/uploads/2015/02/papagaio.jpg

  20. É preciso entender em quais condições, essa rapaziada da Lava Jato, está trabalhando.
    A galera é AMEAÇADA DE MORTE. E não desanima e segue em frente. POR NÓS!
    O MP e a PF precisa do nosso APOIO , nas ruas, no próximo domingo.
    Citando o site ParanáPortal …..
    ———————————————————————————————————————–
    Delegados monitoram ameaças contra Moro e investigadores da PF

    A 24ª fase da operação Lava Jato, que investiga a participação do ex-presidente Lula em crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no esquema envolvendo a Petrobras, desencadeou uma série de protestos nas redes sociais. Entre críticas e ofensas, defensores do ex-presidente e simpatizantes mais exaltados do PT chegaram a publicar ameaças de morte a investigadores da Polícia Federal e ao juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos em primeiro instância.

    Nesta segunda-feira (07), o Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do Paraná (SinDPF/PR) divulgou uma nota de repúdio contra os ataques, “em face de algumas ameaças e ofensas que a Polícia Federal e as demais instituições que trabalham em prol do combate à criminalidade organizada, incluindo os Delegados de Polícia Federal que integram a Força Tarefa responsável pela Operação LAVA JATO, vêm sofrendo, principalmente por meio da Imprensa e das redes sociais”.

    As ameaças já estariam sendo monitoradas pela Operação Lava Jato. De acordo com o presidente do sindicato, o delegado Algacir Mikalovski, a instituição está tomando “as medidas cabíveis” para garantir a segurança dos investigadores e a continuidade da operação: ” tomaremos de imediato todas as medidas cabíveis contra aqueles que afrontem a Lei, inclusive com ameaças e ofensas indevidas, aos moldes do que estamos fazendo em prol dos policiais federais que nos procuraram e receberam nosso irrestrito apoio”, diz em nota.

    O delegado afirma ainda que os policiais se sentem orgulhosos de trabalhar na operação e não serão intimidados: “As Autoridades Policiais que trabalham diretamente com a Operação Lava Jato e todos aqueles que tiveram, voluntariamente, suas cargas de trabalho aumentadas sobremaneira em virtude desta Operação, ao mesmo tempo em que se sentem orgulhosos com o resultado do trabalho, pautado sempre pela imparcialidade, retidão e legalidade, e com os benefícios para o Brasil, não podem, em hipótese alguma, ser alvos de ataques espúrios e covardes, nem tampouco devem ser vítimas de apoderamento dos méritos deste trabalho”, desabafou.

  21. Dos Direitos e Garantias Fundamentais
    CAPÍTULO I
    DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS

    Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
    …………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..
    XVI – todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente;

    Exija-se que XVI seja respeitado. É difícil ?

  22. FAZENDO UMAS CONTINHAS BÁSICAS

    O PT apontou 8 dos 11 ministros do STF, 6 dos 7 ministros titulares do TSE e 26 dos atuais 31 ministros do STJ e é perseguido pelo Poder Judiciário.

    O PT comanda o executivo do país há 13 anos e é vítima de um “Estado de Exceção”.

    O PT controla diretamente cerca de 30% do PIB e influencia outro naco da economia via empréstimos, subsídios, permissões, concessões, barreiras tarifárias, licitações públicas, participações estatais e de fundos de pensão, e é vítima das elites.

    Em 12 anos, o PT distribuiu mais de R$ 22 bilhões em publicidade estatal (sendo R$ 6,2 bilhões para as Organizações Globo) e é vítima de um complô midiático.

    E tem BABACA que acredita!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *