Fachin diz que eleições de 2022 podem ter mais de 100 observadores internacionais

Se urnas eletrônicas são confiáveis, dá um tapa na minha cara", ele pediu - Nando Motta - Brasil 247

Charge do Nando Motta (Arquivo Google)

Rosanne D’Agotino
g1 — Brasília

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, afirmou nesta terça-feira (17) que a Corte pretende trazer ao Brasil mais de cem observadores internacionais para acompanhar as eleições de 2022. Fachin também anunciou a criação de uma rede para garantir a vinda ao Brasil de observadores da União Europeia. O presidente Jair Bolsonaro fez pressão para evitar o convite aos observadores europeus (leia mais abaixo).

 “Nossa meta é ter mais de 100 observadores internacionais durante o processo eleitoral no Brasil”, afirmou Fachin na abertura de palestra do professor Daniel Zovato, diretor para a América Latina e Caribe do Instituto Internacional para Democracia e Assistência Eleitoral (Idea Internacional).

LISTA DE OBSERVADORES –  Fachin anunciou a criação de uma rede para trazer observadores internacionais ao Brasil que vão poder acompanhar as eleições de 2022.

De acordo com ele, o objetivo da rede é “garantir a vinda ao Brasil, antes e durante as eleições, não apenas dos organismos que já mencionamos, mas de diversas autoridades europeias e de outros continentes que tenham interesse em acompanhar de perto o processo eleitoral brasileiro de outubro próximo”.

De acordo com o presidente do TSE, foram convidados a acompanhar as eleições no Brasil: Organização dos Estados Americanos; Parlamento do Mercosul; Rede Eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa; União Interamericana de Organismos Eleitorais; Centro Carter; Fundação Internacional para Sistemas Eleitorais; Rede Mundial de Justiça Eleitoral; e observadores europeus.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Vai ser uma Farra do Boi internacional, custeada pelos cidadãos-contribuintes-eleitores, como dizia Helio Fernandes. E os observadores ficarão todos no Rio de Janeiro, aproveitando o sol forte da primavera carioca, as noitadas na orla e os ensaios das escolas de samba. A lista de candidatos a observadores das eleições brasileiras é imensa, todos atrás de uma boca livre, como se dizia antigamente. (C.N.)

7 thoughts on “Fachin diz que eleições de 2022 podem ter mais de 100 observadores internacionais

  1. Fachin está criando o antídoto anti-bolsonaritas!
    Mais dinheiro público que será gasto, ou não, dependendo dos que forem convidados. Importante não deixar passar que são convidados e não convocados!
    Para um país que doou, forçadamente, mais de 5 bilhões para campanhas eleitorais e pagamentos avulsos, gastos saindo dos cofres do poder judiciário (poder independente, financeiramente), sou favorável aos custos!
    Talvez estejamos vendo, a única forma de garantir nossa democracia!
    Deixar fazerem que querem, como Bolsonaro tem feito, é por em risco nossa flácida, frágil e débil democracia!
    “O Brasil não tem povo, tem público!” – Lima Barreto
    Se fossemos um povo, não disto estaria acontecendo!
    Fallavena

  2. Está parecendo que será uma bagunça.
    Não tem outra previsão.
    Tantos assim, acaso número é qualidade?
    E se houver observadores do tipo aqueles que insinuaram haver indícios de fraude nas eleições da Bolívia, causando a deposição do Presidente Evo Morales que acabava de ser reeleito, atos de violência contra políticos da base do governo deposto, para, tempos depois, a mesma entidade OEA falar que se equivocou e não houve fraudes nas eleições…

  3. Mais uma triste idéia do bolorento TSE, cujos membros se arvoram em garantes induvidáveis da Democracia quando,todo dia, por suas atitudes, negam aquilo que dizem defender.Quem garante a democracia é a Constituição que está acima dos tres Poderes.Conluio com o Legislativo para conspirar contra o Executivo, não são defesa da Democracia; mandar recadinho a outro Chefe de Poder, garantindo que “não manda nem recebe recados” é digno da mais profunda desolação.

  4. “Fachin diz que eleições de 2022 podem ter mais de 100 observadores internacionais.”
    PS. Serão milhões, de “observa-dores” e “sofre-dores”, num mesmo lado e os novos “goza-dores”, aguardando o momento de entrar em cena!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.