Falta saber quem telefonou a Bolsonaro e mandou sustar a demissão do ministro

Bolsonaro diz que índio está evoluindo e se tornando humano "igual ...

Bolsonaro estava pronto para usar a caneta e teve de recuar

Carlos Newton

Após anunciar a seus assessores no Planalto que iria demitir o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sob alegação de que ele insiste em defender o padrão internacional e nacional para controle do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro mandou convocar uma reunião ministerial às 17 horas, decidido a humilhar Mandetta perante o colegiado. Eufórico e exultante, o secretário informal da Comunicação Social, Carlos Bolsonaro, ordenou que os assessores “vazassem” a notícia. Foi um erro de jornalista amador, que não sabe a hora certa de passar a informação.

A demissão era certa, mas um dos telefones celulares tocou no gabinete, Bolsonaro atendeu e teve uma das maiores decepções de sua vida, porque recebeu a ordem de manter o ministro da Saúde. Foi uma ordem, a palavra é esta, mesmo.

SIGILO ABSOLUTO – Desconcertado, o presidente rumou para a sala de reuniões ministeriais e tocou o barco, como dizia Ricardo Boechat. O que aconteceu lá dentro ninguém quer informar, mas vamos acabar sabendo, porque, em tempo de imprensa livre, tudo acaba sendo revelado.

A única informação concreta foi dada pelo vice-presidente Hamilton Mourão, ao atender a um telefonema da repórter Andréia Sadi, da TV Globo. Com seu estilo de jamais deixar uma pergunta sem resposta, o general foi sintético: “Mandetta segue no combate, ele fica. Tratamentos de cenários, como a flexibilização do isolamento, no futuro”.

Ou seja, Bolsonaro saiu derrotado em toda a linha. Além de não conseguir demitir Mandetta, ainda teve de manter as regras de isolamento determinadas pelo Ministério da Saúde com base nas recomendações da Organização Mundial de Saúde. E a sonhada flexibilização, que o presidente da República queria impor por decreto ou medida provisória, passou a ser assunto “no futuro”, na informação do general Mourão.

UM HOMEM SÓ – Na noite desta segunda-feira, Jair Messias Bolsonaro passou a ser o homem mais solitário do planeta. Na imensidão dos jardins do Palácio da Alvorada, ele olhou para a frente, naquele horizonte interminável de Brasília, e tentou antever o futuro, mas não enxergou nada, absolutamente nada.

Ao tentar demitir Mandetta, o presidente da República se comportou de maneira infantil e inconsequente, bem a seu estilo de pensar (?) que é o dono do Brasil, mas este país não pertence a ninguém, é coisa pública (res publica, como diziam os romanos).

De uma só tacada, o chefe do governo conseguiu a façanha de desagradar a pelo menos 76% dos brasileiros, que estão apoiando as decisões do Ministério da Saúde, segundo a pesquisa recentemente divulgada, que a ala ideológica ligada a Bolsonaro contesta e encara como teoria conspiratória…

DESCONTENTAMENTO – O presidente descontentou, também, a grande maioria dos deputados e senadores, agindo como se fosse possível governar sem apoio da base aliada, algo inalcançável nos países em desenvolvimento, seja no presidencialismo ou no parlamentarismo.

Além disso, conseguiu decepcionar os ministros do Supremo Tribunal Federal, que também já cansaram de se manifestar a favor da obediência às normas internacionais e nacionais.

E o pior foi decepcionar a oficialidade das Forças Armadas, ao tentar demitir o ministro Mandetta logo após a divulgação do documento oficial do Centro de Estudos Estratégicos do Exército, que recomenda a manutenção do isolamento social adotado pela Organização Mundial de Saúde e pelo Ministério da Saúde, apesar da posição intransigente do presidente da República.

MILITAR TRAPALHÃO – Para os oficiais superiores, Bolsonaro não está se comportando como militar, porque na função de presidente ele teria obrigação de acatar os pareceres técnicos dos especialistas, sobretudo em situação de calamidade. Ao pretender mudar as regras médicas e sanitárias, estaria agindo de forma totalmente irresponsável.

Essa atitude de Bolsonaro foi considerada também uma de provocação ao Supremo, que terá de julgar a notícia-crime contra o presidente, apresentada pelo deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), sob acusação de colocar em risco a saúde da população.

Os sete partidos de oposição ao governo federal (PT, PDT, PSB, PCdoB, PSOL, Rede e PCB) também decidiram ingressar com outra notícia-crime no Supremo contra o presidente, por crime comum, ao descumprir as orientações sanitárias e cumprir admiradores na manhã do dia 29. Ou seja, Bolsonaro está brincando com a verdade, em momento de crise.

###
P.S. –
O vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, vai dar parecer sobre o processo contra Bolsonaro. Como a notícia-crime só chegou à Procuradoria no dia 31, Medeiros deve se manifestar nesta terça-feira, até meia-noite. O relator do caso no Supremo, ministro Marco Aurélio Mello, então decidirá se arquiva a notícia-crime ou leva Bolsonaro a julgamento, neste país da piada pronta.

P.S. 2 – Dizer que foi o Davi Alcolumbre que telefonpu e convenceu o Bolsonaro, conforme a TV Globo fez, é mais uma Piada do Ano. (C.N.).

30 thoughts on “Falta saber quem telefonou a Bolsonaro e mandou sustar a demissão do ministro

  1. “MILITAR TRAPALHÃO – Para os oficiais superiores, Bolsonaro não está se comportando como militar…”.

    Sim, não se comporta como um militar, se comporta como um verdadeiro miliciano.

    O país, enquanto estiver nas mãos de incompetentes como esse, não será nada menos que um bordel.

    Não demitiu porque é um frouxo. Sentiu a pistola encostar e pulou.

    Não que eu queira a demissão do Mandetta, pelo contrário, para mim está fazendo seu trabalho. Ou melhor, está lavorando, lavorando, lavorando, coisa que não se vê o “mito” fazendo, pois este é um verdadeiro fofoqueiro e vagabundo.

    A que ponto chegou o país.

  2. 1) Pensamento do dia:

    2) “É curioso que os homens, que tem tanta dificuldade em viver no isolamento, se sintam, no entanto, tão pesadamente oprimidos pelos sacrifícios que a sociedade espera deles a fim de lhes tornar possível a vida em comum” = Freud, em 1927.

    3) Fonte:Pensamentos de Freud, Alain de Mijolla, editora Nova Fronteira, 1982.

  3. Aguardem! O jogo de xadrez está cada dia melhor, é lento e chato aos olhos de alguns, mas é estratégico e valoroso aos olhos de outros. A paciência e a observância se fazem necessárias no momento, é questão de tempo e espaço para as decisões serem tomadas. Uma porção de pipocas e um copo de refrigerante são os ingredientes costumazes para assistir um filme repleto de intrigas, mistérios e indagações. Fica o registro.

  4. O próprio chinês, testemunha ocular da ditadura chinesa, diz que não ha nada de bom no comunismo. Mas tem gente na impren$a, no congresso e no judiciário que pensa que isso seria bom para o Brasil.

  5. Se não foi a mulher dele (o homem sempre titubeia ao ouvir uma mulher), deixando para um próximo momento, ou uma bronca do Trump, ou ainda, um alto representante dos militares ou do FMI…
    – Alcolumbre é que não foi. Digna de piada do ano – como afirmou C.N. em sua nota

  6. “pelo menos 76% dos brasileiros, que estão apoiando as decisões do Ministério da Saúde”. O que é isso CN, você acredita em pesquisa da Folha? Converse com as pessoas e para de ficar nessa ladainha. Tem milhões de brasileiros desesperados, algo em torno de 40 milhões (trabalhadores informais), eles tem que matar um leão por dia para sobreviver. O único que pensou neles vocês dessa imprensa esquerdista o chamam de genocida. Isso sim é piada do ano. Vocês não estão nem aí para povão.

  7. Bolsonaro é mais malandro , vendeu a ideia e um monte foi atrás , mas pode esperar que o perneta vai pro saco …
    Ficam a imprensa tentando tutelar o presidente , mas no momento ele estava com raiva, mas a mulher dele deve ter dado um conselho…
    O provérbio diz que nunca tome uma decisão no calor da emoção …

  8. CN, quer apostar em menos de 10 dias o ministro vai começar a flexibilizar a quarentena. Na verdade o que foi feito foi uma pacificação. O pessoal verde oliva, entende que não é hora de mudar o ministro. O Bolsonaro cedeu e o ministro também. Ninguém foi humilhado ou exultante para reunião. Agora, desse ano o Mandeta não passa. Seu sucessor já foi apresentado.

  9. É, o jejum de domingo deve ter feito mal a alguns bolsoalienados.

    Um fala que o que o “mito” está fazendo é “estratégico”, é um “jogo de xadrez”; outro diz que o confronto está delimitado; um outro coloca comentário em sessão errada.

    Esse jejum, ah, esse jejum!

  10. Pode ter sido. Não que Alcolumbre seja um monstro respeitado na política. Mas por causa do cargo que ocupa. Presidente do Congresso Nacional. Qualquer birra , ameaça ou insinuação do roliço do Amapá, contra o Palácio do Planalto, reflete mal para os interesses de bolsonaro e do governo. Resta saber, onde fica o povo nos arrancas rabos de políticos?

    • VICENTE JÁ DIZIA ZELIA CARDOSO: O POVO É APENAS UM DETALHE,JÁ SE VÃO 30 ANOS.QUEM VAZOU QUE O MADETTA IA SER DEMITIDO,ENGRAÇADO O MANDETTE ENTROU PARA PIORAR O SUS E O VÍRUS MOMENTANEAMENTE O TRAVOU,QUEM PRESIDIU A UNIMED NÃO TEM COMPROMISSO COM A SAÚDE PÚBLICA,UNIVERSAL E DE QUALIDADE.

  11. Apesar das críticas e repúdio à mídia hoje em dia,
    a TI tem à sua testa uma pessoa que honra a profissão.

    Parabéns ao Carlos Newton e demais colegas pelo Dia do Jornalista, 7 de abril!!!

    O meu abraço respeitoso e agradecido pelo tanto que a imprensa tem sido importante e fundamental à liberdade e à informação dos povos deste mundo de Deus!

    Saúde, Newton e Copelli.
    Cuidem-se!

    • “”” imprensa tem sido importante e fundamental à liberdade e à informação dos povos deste mundo “””

      Não vejo a hora de voltar do trabalho, para ver a transmissão das “parceiras chinesas (globo, band), ao vivo direto de Pequim, com os maravilhosos fogos chineses, em comemoração a liberdade de imprensa.

      • Che, mas como insistes em ser uma pessoa com dificuldade de entender!

        Hoje é o Dia do Jornalista!

        Não é o dia da imprensa. Se a mídia defende a liberdade de expressão, e quer o mesmo para os povos do mundo, o desejo e a obra pertencem aos jornalistas!

        E me lembro muito bem deles como repórteres cobrindo guerras, revoluções, a cobertura de notícias importantes e que tanto constrangeram a espécie humana.

        Por exemplo:
        Carlos Newton e a TI, um blog versátil e democrático;
        José Hamilton Ribeiro, que perdeu a perna cobrindo a Guerra do Vietnã;
        Hélio Fernandes, que chegou a ser preso porque contestou os militares;
        João Batista, repórter da Globo, em 1.983 fez o Brasil chorar com ele, quando mostrava a miséria do interior nordestino, e mostrou para o público uma criança brincando com ossos de animais, como se fossem cavalos, gado, cabras, e cada um deles com nomes dado pelo guri.
        Era a fazenda que possuía na sua mente ingênua e pura de inocente, sem se dar conta do que a vida lhe aguardava!

        Minha homenagem é para jornalistas com essa têmpera, com esse profissionalismo irrepreensível, essa disposição de mostrar a verdade, o combate que fazem para que a realidade não seja dissimulada.

  12. O Brasil está bagunçado? Bolsonaro não manda em nada? Alguém o manipula? O poder de mando vem dos bastidores através do alto escalão das Forças Armadas?
    Lembro que no governo Figueiredo ouvi alguém insinuar que quem realmente mandava (dos bastidores) era o Golbery.
    A partir do governo Sarney o Brasil começou a deteriorar mais do que o que já era.
    Foi piorando no governo Collor, FHC e piorou muito mais no governo petista.
    Veio o Bolsonaro e agora essa Pandemia.
    EU sei, as pedras sabem e milhares de pessoas sabem que, a Esquerda (sempre nefasta) está mais preocupada em derrubar Bolsonaro do que com os estragos causados pela Pandemia.
    Não é falsidade dizer que a Esquerda sempre aposta no quanto pior, melhor.
    Para galgar o poder, a Esquerda não se preocupa com o estrago que causará e continuará causando às nações e ao seu povo.
    Para galgar o poder através da revolução, que é o seu forte, a Esquerda não se preocupa com a quantidade de cadáveres que ficarão estendidos no chão.

    Então gente, dos males o pior. Prefiro o Bolsonaro ser conduzido, manipulado e influenciado por generais do que na mão da Esquerda.
    A Direita tem pecados veniais.
    A Esquerda tem pecados mortais.

    • E mais, em busca do poder e após os tê-lo, os tiranos comunistas ceifaram a vida de uns 100 milhões de seres humanos.
      Então avalio que pelo histórico dessa ideologia, há de se acreditar que em nome da causa a casta comunista e seus seguidores nunca reconheceram tais crimes cometidos. Destruíram economias inteiras dos países governados por eles, escravizaram populações inteiras, tiraram todas as formas de Liberdade das pessoas, principalmente liberdade de expressão e impôs total censura à Imprensa.
      Essa gente terá mesmo dó de alguns milhares de mortes causadas por um vírus? Nem na China.

    • Acertou onde ? (você diferentemente de seu conterrâneo, sabe como se faz um churrasco assado ?). O que eu disse, foi que no comunismo chinês que vocês defendem, jornalista que não for morto, vive na coleira e come no coxo. E que pra vocês comunistas, não há nada NADA pra comemorar; pois, não existe um único Pais do mundo, em que o jornalismo seja de pior qualidade do que no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *