Faltam imaginação e vontade

Carlos Chagas 

Saída, tem. Bastam imaginação e vontade. Traduzindo  os principais protestos levados às ruas por centenas de milhares de jovens, em todo o país, conclui-se que os gastos desmedidos com a Copa das Confederações e com a Copa do Mundo poderiam acoplar-se às queixas sobre profundas deficiências na educação e na saúde públicas. Por que não somar dois e dois?

O Brasil carece de hospitais, de universidades e de centros de ensino médio e técnico. Que tal adaptar esses elefantes brancos construídos de modo a aumentar o lucro das empreiteiras para, durante a semana, servirem de hospitais e escolas? Seria o dinheiro mais bem gasto do mundo: sábados e domingos, atividades esportivas. De segunda a sexta, salas de aula e enfermarias, bastando encontrar  arquitetos, educadores e médicos com suficiente capacidade de sonhar para realizar.

Nem a idéia é tão original assim, porque Leonel Brizola,  governador do Rio, assessorado por Darcy Ribeiro, encomendou a Oscar Niemayer um projeto para transformar o Sambódromo  em  escola, durante a semana e nos períodos posteriores ao Carnaval. Dito e feito, coisa que daqui de Brasília ignoramos se ainda funciona, porque Sérgio Cabral não se chama Leonel Brizola.

Muitos ranzinzas e outro tanto de ingênuos  argumentariam ser esse um projeto impossível, tamanha a soma de recursos que exigiriam  as instalações para essas duplas funções. Mas o Sambódromo foi feito em poucos meses, doublé de escolas. Brasília erigiu-se no espaço de um mandato presidencial e até hoje desperta a admiração nacional. Por que os estádios de futebol não poderiam funcionar para redimir a educação pública deficiente, ou servir de refrigério para as carências na saúde da população?

Não se trata de trabalho para um só governo, ainda que se constitua numa tentação para o segundo mandato de Dilma Rousseff. A se completar sabe-se lá quando, mas pronto para ser iniciado assim que prevalecerem a imaginação e a vontade. Já pensaram no Maracanã renovado funcionando como um hospital modelo, sem prejuízo das  competições esportivas nacionais e internacionais? Ou nessas múltiplas arenas construídas no Norte, Nordeste e Sul, servindo como universidades-modelo?  Que tal esse faraônico Estádio  Mané Garrincha, da capital federal,   virar também um centro de ensino e atividades médicas, capaz de ombrear com o Sírio-Libanês ou o Albert Einstein?

Empregos seriam criados aos milhares, para atender carências seculares. E para quem alegar falta de dinheiro, aí  estão  o lucro dos bancos, as remessas olímpicas de dólares para o exterior e a fantástica fábrica de ilusões que continua sendo o Pré-Sal.

PARCERIA INEVITÁVEL

Já que o movimento pelo Passe-Livre não tem lideranças, nem ao menos  carro de som, conforme o infeliz diagnóstico de Gilberto Carvalho, que tal uma parceria entre os jovens rebeldes e as autoridades públicas, numa simbiose fantástica mas capaz de representar progresso político?  Bastaria os jovens rebeldes identificar e discriminar a banda podre de seu movimento, expulsando dele os arruaceiros e bandidos  empenhados em desvirtuar o sentido dos protestos. Flagrados em depredações  e  incêndios, não seria difícil aos lideres do movimento,amplamente majoritários,  isolar esses animais e entregá-los aos responsáveis pela aplicação da lei.

Nada de dedos-duros, mas, simplesmente, de profilaxia necessária. Gente com a cabeça coberta pelas camisas e com as mochilas cheias de coquetéis molotov não merece contemplação, especialmente por parte daqueles a quem buscam enganar, aproveitando-se de  manifestações duras mas pacificas. Pau neles, em nome da pureza dos protestos.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

6 thoughts on “Faltam imaginação e vontade

  1. 0 problema principal a ser desvendado é: quem entregou os coquetéis Molotov aos baderneiros? são estes os maiores responsáveis e que se escondem, preferindo lançar os jovens para tirarem as castanhas do fogo. Cadeia e prisão inafiançavel para êles.

  2. “Flagrados em depredações e incêndios, não seria difícil aos lideres do movimento, amplamente majoritários, isolar esses animais e entregá-los aos responsáveis pela aplicação da lei.

    Nada de dedos-duros, mas, simplesmente, de profilaxia necessária. Gente com a cabeça coberta pelas camisas e com as mochilas cheias de coquetéis molotov não merece contemplação, especialmente por parte daqueles a quem buscam enganar, aproveitando-se de manifestações duras mas pacificas. Pau neles, em nome da pureza dos protestos.”

    Aos parágrafos acima, extraídos da coluna do jornalista, faço as seguintes ponderações, desde já deixando claro que sou absolutamente contra as provocações e violência, ocorridas nas manifestações.

    Qual é, exatamente, a diferença entre os vândalos e baderneiros que com os seus coquetéis molotov se aproveitam do “Vem Pra Rua!” e os insensíveis vândalos e baderneiros da coisa pública, instalados e isolados em gabinetes de onde “brincam de dirigir o País” que, com suas canetas molotov e prioridades equivocadas, igualmente vandalizam e badernam o Brasil? “Pau neles, em nome da pureza dos protestos.”, porque representam o verdadeiro alvo das manifestações.
    Como, vez por outra, lembra o jornalista Carlos Chagas, é bom conhecer a História. Em 1789, as coisas começaram pelo pão e terminaram com o fim dos privilégios e com os que deles se beneficiavam.
    Como exemplo recente, Alckmin e Haddad, ontem obrigados a revogarem os aumentos das passagens, visivelmente contrariados advertiram que “não existe almoço de graça” e que portanto teriam que retirar recursos previstos para outras prioridades, ou seja, a corda vai arrebentar no lado mais fraco da corda, nós! Como são eles que dão prioridade ao destino do nosso dinheiro, evidentemente reduzirão, em represália, recursos que beneficiarão diretamente os cidadãos no seu cotidiano, para deixar claro que é proibido contrariar. Entretanto, desconheço que tenham feito qualquer advertência ou reprimenda aos que promoveram a farra com o nosso dinheiro na construção dos estádios para a Copa do Mundo, isso para ficarmos só na Copa, porque a lista é muito, muito grande. O escoamento da soja, por exemplo! Como comparar centavos com bilhões?

  3. FORA DILMA… O “POSTE” DEU ERRADO.
    Nós estamos cansados da traição dos partidos políticos, não existe nenhum programa nesses partidos, cujo objetivo principal é roubarem. Esse PT é uma vergonha todos são corruptos, traidores. Esse LULADRÃO TARADÃO era pra ser PRESO, mas o povo ainda vai pegá-lo é questão de tempo. Zé Dirceu, Genoíno, João Paulo Cunha, José Guimarães o dos dólares na cueca, lembram? são a representação, desse PT CORRUPTO, vejam o que aconteceu com o Celso Daniel e o Toinho do PT. Um dia eles vão pagar não resta dúvida. Aqui no Brasil não existe democracia, é só ver a questão da apreciação dos VETOS PRESIDENCIAIS, mais de 3.000 vetos e esses políticos pensando que o povo é BURRO. O FATOR PREVIDENCIÁRIO outro assalto aos trabalhadores há mais de dez anos esse PT é governo e o LULADRÃO TARADÃO ainda teve a ousadia de VETAR O PROJETO QUE ACABARIA com essa excrecência. A imprensa brasileira também é toda ela cooptada pelo GOVERNO CORRUPTO, essa REDE GLOBO lembram do Jornal Nacional do Willer Bonner com o LULADRÃO TARADÃO depois das ELEIÇÕES DE 2002? REDE GLOBO FACISTA, após puxar o saco de qualquer governo que está no poder, só fala em FUTEBOL, NOVELA, BBB, GAY, DANIELA MERCURY, IVETE SANGALO, FAUSTÃO, GALVÃO BUENO UNS VERDADEIROS ignorantes ludibriando o povo, é obvio que isso não pode durar uma ETERNIDADE, parece que as coisas estão começando a mudar. Temos que acabar com esses, SENADORES E DEPUTADOS FEDERAIS, vagabundos que só trabalham TRÊS DIAS NA SEMANA, traidores, corruptos, isso tem que ACABAR URGENTEMENTE, o povo não aguenta mais tanto desmando.

Deixe um comentário para Valmor Stédile Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *