Felipe Parente, o homem da mala, levava as propinas de Renan em dinheiro vivo

Parente (numa pescaria) era “operador” de Sérgio Machado

Thiago Bronzatto, Rodrigo Rangel e Hugo Marques
Veja

Em sua caçada montante, a Operação Lava-Jato nunca esteve tão perto de capturar o terceiro homem na linha de sucessão da República: o senador Renan Calheiros, do PMDB de Alagoas, que preside o Senado Federal. VEJA teve acesso a um despacho sigiloso do ministro Teori Zavascki, cuja leitura traz quatro revelações:

1. O homem da mala do PMDB, o empresário e advogado Felipe Rocha Parente, fez um acordo de delação premiada e apresentou cinco anexos, como são chamados os itens que compõem a lista do que o delator pretende detalhar.

2. Em um dos cinco anexos, Parente conta que entregava propinas para a cúpula do PMDB. Eram fruto de dinheiro desviado da Transpetro, subsidiária da Petrobras.

3. Entre os beneficiários das propinas saídas da Transpetro, estão Renan Calheiros e seu colega de Senado Jader Barbalho, do PMDB do Pará.

4. O anexo de Parente ainda precisa ser comprovado no curso da delação, mas já foi confirmado por pelo menos três delatores.

GRAVAÇÕES DE MACHADO – As revelações do despacho de Teori jogam luz sobre um dos momentos mais barulhentos da Lava-Jato, ocorrido entre maio e junho passado. Nessa ocasião, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de uma só tacada, pediu ao Supremo Tribunal Federal que decretasse a prisão de Renan Calheiros, do senador e então ministro do Planejamento Romero Jucá e do ex-presidente da República José Sarney.

Os três peixões graúdos do PMDB haviam sido gravados por Sérgio Machado, que comandou a Transpetro durante doze anos por indicação da cúpula peemedebista. Machado negociava um acordo de delação premiada e tentava reunir evidências que sustentassem a estrondosa revelação que faria tão logo assinasse o acordo: como foram distribuídas propinas de 100 milhões de reais ao partido que hoje governa o país.

DELAÇÃO PREMIADA – As prisões pedidas por Janot foram rejeitadas pelo Supremo, mas, em segredo, os investigadores fecharam um acordo de colaboração com Felipe Parente, o entregador de propinas. Do seu depoimento, surgiram os laços que comprometem o PMDB com a Transpetro.

O lado visível desses laços já era conhecido. Renan Calheiros era um dos principais fiadores da permanência de Sérgio Machado no comando da Transpetro. O lado invisível apareceu com a delação do próprio Sérgio Machado, que contou que Renan era bem remunerado pela fiança. No início do esquema, recebia um porcentual sobre cada contrato assinado com a estatal. Depois, optou por um mensalão de 300 mil reais, que eram repassados pelo próprio Sérgio Machado, segundo ele mesmo.

Em anos eleitorais, o numerário se multiplicava. De 2004 a 2014, Renan embolsou 32 milhões de reais, ainda segundo Machado. Desse total, pelos cálculos do delator, empreiteiras do petrolão simularam ter doado 8 milhões de reais ao diretório nacional do PMDB. Os outros 24 milhões foram entregues em dinheiro vivo. É nessa etapa — na entrega em dinheiro vivo — que entra Felipe Parente. Ao menos até 2007, era ele quem fazia entregas a Renan, conforme contou Sérgio Machado.

PROPINA CONFIRMADA – Em seus depoimentos, mantidos em sigilo, Felipe Parente confirmou ter distribuído propina da Transpetro a pedido de Sérgio Machado. Citou nomes, lugares e circunstâncias em que o dinheiro foi entregue. Para oferecer provas concretas, deu informações sobre hotéis onde se hospedou para finalizar o trabalho.

Contou que, numa ocasião, foi orientado a deixar a “encomenda” destinada ao senador Jader Barbalho com uma tal de “Iara”. Os investigadores chegaram a Iara Jonas, senhora de pouco mais de 60 anos, assessora de confiança de Jader Barbalho. Lotada no gabinete do senador, com salário de quase 20 mil reais, ela trabalha para a família Barbalho há 22 anos. Apresentado à fotografia de Iara, Parente reconheceu-a como a destinatária do dinheiro.

16 thoughts on “Felipe Parente, o homem da mala, levava as propinas de Renan em dinheiro vivo

  1. Cerco está fechado!!!
    Só falta o judiciário fazer seu trabalho honestamente, por um Brasil menos sujo.

    As 10 medidas têm que serem aprovadas o mais breve possível. Ainda há muito corrupto a nível estadual e municial roubando que não têm medo do perigo.

  2. Não é uma prova, nem um indício, é uma tendência…

    Papel passado Marx Beltrão (PMDB-AL), indicado para o Ministério do Turismo pela bancada da Câmara com as bênçãos de Renan Calheiros, circula um parecer de um ex-figurão do Ministério Público dizendo que a ação a que responde no STF tem cenário favorável à absolvição.
    Agora vai Sua nomeação estava pendurada no Planalto por causa do processo, em que foi denunciado sob suspeita de falsidade ideológica.
    Licença para voltar A indicação abre um precedente para que Romero Jucá, braço direito de Temer em diversos programas, também possa retornar ao ministério valendo-se de um parecer.

  3. Já na capitania hereditária dos Sarneys….

    Escolas incendiadas no Maranhão
    O Financista 01.10.16 11:43
    Pelo menos sete escolas que receberiam seções eleitorais foram incendiadas no Maranhão, na madrugada deste sábado. As escolas ficam em São Luís e São José do Ribamar, na região metropolitana da capital.

    Segundo a secretaria de segurança, as ordens para os ataques partem dos presídios maranhenses. A onda de violência no Estado começou há uma semana, após uma rebelião na penitenciária de Pedrinhas.

  4. Aquela ridícula e dirigida delação do Eike teria sido de ‘graça’ ?

    / Negócios – 13:56

    Eike propôs instalação de máquinas caça-níqueis no Jockey Clube do Rio

    Eike Batista enviou uma carta ao Jockey Clube Brasileiro, no Rio, propondo a instalação ali de máquinas caça-níqueis. Ofereceu 3 milhões de dólares pela empreitada, que ainda depende da liberação dos jogos de azar no Congresso. A proposta foi rejeitada

  5. É o tipo de assunto que ainda está perto de amadurecer um pouco mais, na grande fila do MP.
    Mais um pouco ele estará maduro para encarar o juiz puro-sangue.
    Com certeza, Renan já está tremendo na base depois de Palocci subir a rampa da Papuda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *