FHC, Ciro Gomes e Marina Silva defendem união de forças pela democracia: “Não podemos nos calar”

FHC, Marina e Ciro criticaram condução da crise por Bolsonaro

Marcela Guimarães
Estadão

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, e os ex-ministros Marina Silva e Ciro Gomes, concordaram em unir forças para defender a democracia, deixando as diferenças políticas e partidárias no passado. Durante um debate promovido pela jornalista Miriam Leitão, na Globonews, FHC disse que a luta não é só política, é social e econômica.

“Não podemos nos calar”, disse o ex-presidente. “O passado ficou no passado, agora temos que unir forças”, afirmou. A ex-ministra Marina Silva afirmou: “acima de nós há 36 mil mortos por covid-19 e a defesa do Estado de Direito”.

AUTORITARISMO – Ciro Gomes foi ainda mais incisivo sobre a posição de figuras e partidos políticos contra uma “escalada do autoritarismo” e mandou uma mensagem para quem ainda não se posicionou. “Vamos defender a democracia e quem não vier é traidor”.

Ciro Gomes também destacou a crise na saúde, com 23 militares ocupando espaços na pasta que ainda tem “liderança provisória” em meio à pandemia sem controle no País. “Não creio em um golpe [de Estado] de Mourão, mas há 23 militares na Saúde”, ironizou.

“Quero saber se os militares vão querer ser responsabilizados por essa tragédia”, afirmou Ciro diante do aumento de mortos e infectados pela covid-19 que está levando o país para a liderança de casos da doença no mundo.

CRIME DE RESPONSABILIDADE – Marina Silva afirmou que a tentativa do governo de esconder dados sobre mortes da covid-19 no Brasil é crime de responsabilidade. Ela sugeriu que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, crie uma comissão técnica para coordenar o acompanhamento da pandemia. “Rodrigo Maia tem condições para isso”, afirmou Marina.

FHC também atacou a tentativa de ocultação de dados sobre o avanço do coronavírus no Brasil, dizendo que não dá mais pra esconder nada de ninguém, já que há imprensa livre e combatente, além das redes sociais. “A direita no poder não consegue ver a realidade e se agarra a fantasmas. Governar não é criar dissenso, mas criar consenso.”

21 thoughts on “FHC, Ciro Gomes e Marina Silva defendem união de forças pela democracia: “Não podemos nos calar”

  1. As figuras políticas que ajudaram a chegarmos nos dias atuais!
    Quem é Marina e o que já fez?
    Quem é Ciro e o que já fez?
    Quem é FHC para sujerir, indicar um caminho correto?
    A Leitão está fazendo seu trabalhinho.
    É muito espaço par figuras tão insignificantes, pelo menos, hoje e para as próximas décadas!
    Fallavena

  2. Uau se somarmos todos não chega a um, só dá nulidade neste quarteto. Mas também pudera, o boçal não perde uma só chance de fazer oposição a si mesmo, o cara já virou um caso clínico.

  3. Sei, aquele tal debate para o qual a globo não quis chamar ninguém do PT, indiscutivelmente um dos maiores partidos do país, só fantasmagorias como FHC, desacreditado desde que sua falsa moeda forte virou fumaça em 1999 e que não elege mais nem síndico de prédio, e a Marina Silva que teve menos votos que o cabo Daciolo. Além, é claro, do outro eterno candidato a presidente e eterno perdedor, o bufão Ciro Gomes, tão ou mais desbocado que Bolsonaro, mas incompreensivelmente defendido por uma meia dúzia de fiéis. Esses são os que tem o aval do Projaquistão.
    E depois reclamam que as pessoas tem uma imagem ruim da Globo e da grande imprensa em geral.

    • Jose Vidal
      Como diria um velho amigo:
      Desde quando quem vota em Marina e no Ciroca não são fanáticos?
      Ninguém de mínima consciência, joga seu voto fora!
      É por isto que eu defendo o voto aberto que possa identificar os responsáveis pelo que venha acontecer.
      FHC nem carta de baralho é; Marina é aparece e some e Ciro é um Bolsonaro idoso e falastrão.
      Não é destes que o país precisa. Pelo menos para o país que desejo seja o meu!
      Fallavena

      • Caro Fallavena,
        não sei se és gaúcho, pelo menos há uma pessoa com um nome igual aqui em Porto Alegre. Mas eu voto em ideias que vão ao encontro das minhas. Pode se qualquer um, desde que tenha as qualidades básicas de um candidato (honestidade é primordial).
        Por exemplo, gosto das ideias de Ciro, mas reconheço que ele tem uma dificuldade imensa de se conter.
        Eu admiro a Marina, porque ela é coerente na defesa do meio ambiente.
        O FHC tem seus méritos no plano Real, porém errou na questão de aderir à globalização, sem ter salvaguardas.
        Se um candidato apresentar as ideias as quais eu acho melhor ao país terá meu voto. Tenho certeza que votarei em ideias, e tu votarás em pessoas, independentemente das ideias?

        Vidal

  4. Não adianta querer desqualificar os adversários, tem que receitar Cloroquina-B para quem os está organizando e fortificando com belos argumentos, o Mito!
    PS. Cloroquina-B (recomendado para ataques severos de burrice)

  5. É o mundo de ponta-cabeça ou é mesmo o fim dos tempos com retorno dos remanescentes às cavernas, começando tudo de novo???!!!
    A tal MIDIA há tempo vista como um 4º Poder, gostou tanto da classificação que avançou para a Ditadura. Brincam com os fatos, a maioria deles fora do alcance do conhecimento popular, como se tratasse de um jogo, um PERIGOSO JOGO POLÍTICO. Os grandes exemplos hoje são a PANDEMIA DO VÍRUS CHINÊS (que, infelizmente não é um produto ching ling) usada para aterrorizar e enjaular todos no mundo e os PROTESTOS CONTRA O RACISMO em que só os pretos são coitadinhos e discriminados universalmente. Está inculcado no inconsciente coletivo que preto e escravidão são conceitos indissociáveis, como se nos milênios de vida social deste planeta só africanos abaixo do Saara tivessem sido submetidos, esquecendo que os próprios chefes tribais e guerreiros do pedaço faziam deles prisioneiros e os VENDIAM como qualquer mercadoria. E, oh abduzidos ideológicos, idiotas úteis e inúteis, cadê os milhares de escravos gauleses e germânicos brancos de olhos azuis escravizados aos milhares pela antiga Roma e outros impérios?! As guerras, a produção e o comércio fizeram escravos de todas as cores em todas as sociedades. Pra terminar, vejam o exemplo cretino (só pra dizer o mínimo) do jornal EL PAÍS publicando a seguinte manchete: “MORTE DE CRIANÇA NEGRA NEGLIGENCIADA PELA PATROA BRANCA DE SUA MÃE CHOCA O PAÍS”. Eles acham que pauta da pandemia como arma de guerra não está sendo suficiente e, por cima disso, ainda é preciso adicionar os temperos do racismo e da luta de classes?! ESCÓRIA!!! A mídia podre (Estadão, Folha, Globo, Antagonista, site 147 e por aí vai…) sempre põe em evidência seres desprezíveis: FHC, César Maia , Ciro Gomes, Marina (verde por fora e vermelha por dentro), Alcolumbre, Luladrão, ministros do STF, OAB, etc… que falam em DEMOCRACIA, mas detestam essa palavra, visto que são comunistas, para opinarem sobre o Brasil, hoje.
    TI sua máscara já caiu há muito tempo.
    Afinal, os conservadores tem destaques na TI? Claro que não tem.

  6. Comungo com o pensamento equilibrado Dr° Vidal.

    Estou pelas,ideias, projetos para indústria, saúde, educação ciência e tecnologia, atrair investimentos e como aplicarmos.
    Reaquecer o mercado interno,e a política para mercado externo, Itamaraty.

    Para finalizar,qual a visão da guerra bacteriológica. Pois, entendo, quartéis,tanques,tropas Generais,tem seus dias contados.

    Vejo no Ciro Gomes, Requião, Álvaro,Meirelles este por ter bom trânsito.

    Os demais, é pura barganha…
    SDS…

    • Não leve a mal, mas essas figuras são todas passadas, e não tem futuro nenhum. Quantos votos os ex-tucanos Álvaro Dias e Henrique Meireles tiveram mesmo? Daciolo é uma liderança mais promissora que eles dois juntos. De tucanos passados ou presente não de bom se pode esperar. Quanto ao trânsito de Meireles entre a “zelite” apodrecida, nem vale a pena falar. Ciro pode ainda enganar mais algum tempo, mas sua decadência já se tornou visível desde alguns anos. Quanto ao Requião “Ferreirinha”, não há porque depositar esperanças nele.

  7. Francamente, acho ridículo a Globo querer decidir, na marra, quem é que o povo deve ouvir. Onde está a liberdade de escolha do povo. Como disse a Gleisi Hofffmann, Haddad muito teve mais votos no primeiro turno que Ciro, Marina e Alckmin (o homem de FHC) juntos. Mas esses três são as vozes válidas para a Globo.
    Ficar apontando alguns perdedores amplamente rejeitados pelo eleitorado como Marina, FHC e Ciro como a voz da razão só serve para deixar quem faz isso com imagem de presunçoso e alienado das massas. E se escudar na Globo também não ajuda nada. Seria bom tentar de lado os rótulos de “gado”, “mortadelas” e outros xingamentos bobos que invalidam toda possibilidade de debate, para tentar entender o pensamento da grande maioria do eleitorado. Porque quem quiser convencer o povão dos grandes méritos de FHC vai perder seu tempo.

  8. Vozes do Além!
    Já está na hora de renegar a um plano inferior esses discursos antiquados e desgastados. A hora é de se identificar ideias novas, discursos associados à nossa realidade, com propostas e projetos inovadores, inteligentes e íntegros. Novos tempos, novos políticos, renovação competente, séria e qualificada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *