FHC condiciona ao êxito do governo Michel Temer o apoio do PSDB

Charge do Ivan Cabral (reprodução de Charge Online)

Pedro do Coutto

Na entrevista a Sílvia Amorim e Tiago Dantas, edição de ontem, sexta-feira, de O Globo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse em termos concretos sobre o apoio do PSDB ao governo Michel Temer: “Se não corresponder as expectativas, a legenda, hoje aliada, deve cair fora”. Provavelmente a declaração não foi bem recebida pelo ministro José Serra, um dos primeiros tucanos a defender a ascensão de Temer ao Planalto e um dos nomes presidenciáveis à sucessão de 2018. É um dos nomes do PSDB, pois os outros são Aécio Neves e Geraldo Alckmin. Dos três, Serra é o único a integrar a equipe do governo, que deve se estender até às urnas de daqui a dois anos, uma vez que, nesta altura dos acontecimentos, ninguém acredita no retorno da ex-presidente Dilma Rousseff ao poder.

Já se configuraram os votos suficientes para afastá-la em definitivo no julgamento final previsto para ocorrer até setembro, no máximo.

RITMO VELOZ

Sinal do ritmo veloz que terá o processo encontra-se no ato do senador Renan Calheiros cancelando o recesso de junho do Senado. Trinta dias a menos de espera pelo provável desfecho. Aliás, cada vez mais provável, na medida em que o interesse de apressar evidentemente não é apenas d Renan, mas sobretudo do próprio Michel Temer. Que está de posse da caneta que Dilma deixou escapar das próprias mãos.

Fernando Henrique destacou que Michel Temer terá que fazer um milagre na sua administração, principalmente porque, além de reordenar a economia, terá que reduzir o desemprego e assegurar a sequência do combate à corrupção.

UM DESAFIO ENORME

Combater a corrupção, digo eu, depende só do presidente. Mas recuperar a economia representa, ao mesmo tempo, um desafio e um obstáculo de grande porte. A análise de FHC está correta, especialmente quando frisa que corrupção e desemprego foram o fermento da crise e transformaram em avalanche os episódios que dela decorrem, responsáveis pela queda de Dilma Rousseff.

A ascensão foi a partir de 2003, quando Lula chegou à presidência, e a queda iniciada na reeleição de 2014, consequência do assalto com que um bando de ladrões invadiu a Petrobrás.

Dilma errou omitindo-se e agindo apenas por reflexo. Procurou reduzir a dimensão da ladroagem, classificando-a de malfeitos. Não enfrentou a realidade, povoada de falsos aliados, dando margem assim a que a realidade a enfrentasse. Foi o que aconteceu na área do PT.

O FIEL DA BALANÇA

Agora, na esfera do PSDB, que se transformou em fiel da balança política, surge a dúvida colocada por Fernando Henrique. Ele não crê numa disposição de Michel Temer em disputar as urnas de 2018. Sobraria José Serra, mas este não parece entusiasmar o ex-presidente. Sobretudo porque, penso eu, o palco dos tucanos divide-se em um triângulo de alternativas.

As perspectivas do PSDB para 2018, à primeira vista, são plenamente favoráveis. Pois, excluindo-se Temer, o PMDB não possui outro nome em seus quadros capaz de sensibilizar o eleitorado. Assim, a aliança que agora começa com o deslocamento do PT para o segundo plano, não possui nenhum nome que possa despertar entusiasmo da população.

Estão na raia Serra, Aécio e Alckmin. E no lado do PT, tem-se a impressão que a estrela de Lula encontra-se perdendo o brilho. Principalmente porque ele está entre os indiciados da Operação Lava Jato. E, sem dúvida, a aliança PSDB-PMDB possui interesse em afastá-lo da cena política.

Mas como disse FHC, tudo depende do sucesso ou não do governo que surgiu no alvorecer de 12 de maio. Depois do crepúsculo do lulopetismo.

7 thoughts on “FHC condiciona ao êxito do governo Michel Temer o apoio do PSDB

    • Com certeza Sr. Nélio, o Vampiro em sua gestão na Sáude deu cabo as ambulâncias, foi tanta roubadas que até hoje a Grande Mídia Fascista esconde e blinda sua corrupção…..

      • Advogado de Aécio acusa Gilmar Mendes de tomar seu trabalho e diz que não dividirá honorários.

        O advogado do senador Aécio Neves teve uma discussão com seu cliente na manhã de hoje, após o ministro do Supremo Gilmar Mendes suspender investigações contra Aécio sobre suspeitas de propinas em Furnas, que ele mesmo havia autorizado abertura ontem. O advogado de Aécio Neves acusou Gilmar de tomar seu trabalho e deixou claro que não está disposto a dividir honorários.

        “Não pedi ajuda de ninguém. Nessa crise, quero trabalhar sozinho para não dividir o pagamento com ninguém. É HBO para assinar para meus filhos verem Game of Thrones, são as compras semanais das minhas duas filhas, é muita despesa”, disse o advogado.

        Gilmar Mendes negou que esteja querendo fazer o trabalho do colega de profissão e disse que só impediu o andamento da investigação contra Aécio por força do hábito. “Foi um ato reflexo, não tive má intenção”, disse.

        Leia também: Aécio aparece com destaque em posse, mas sai no meio e se tranca no gabinete presidencial

        http://www.sensacionalista.com.br/2016/05/13/advogado-de-aecio-acusa-gilmar-mendes-de-tomar-seu-trabalho-e-diz-que-nao-dividira-honorarios/

    • O único DNA que carrega é o da CORRUPÇÂO que assola o Páis, seu Partideco é um dos mais corruptos do Planeta .
      Ao invés de ficar no Brasil e lutar foi se esconder no Chile e depois babar na Matrix., onde se criou o complexo de vira-latas babões e entreguistas apátridas ..

  1. O grande e experiente Jornalista Sr. PEDRO DO COUTTO analisa a declaração do Presidente FERNANDO HENRIQUE CARDOSO (Presidente de Honra do PSDB), de que: o apoio do PSDB ao Governo TEMER dependerá do êxito deste Governo. E nós acrescentaríamos, no máximo a médio prazo ( 2 anos).
    É sinal de que o Presidente FHC não acredita muito na capacidade do Plano “Ponte para o Futuro” de reverter a Recessão/Desemprego no médio Prazo.
    O Plano “Ponte para o Futuro”, é a solução Clássica para um Governo crescentemente Deficitário/Endividado. Um Governo “desequilibrado”. E a Ciência-ARTE da Economia Política é mostrar como se “levar o Governo novamente ao Equilíbrio”.
    Mas ele tem um defeito grave, “o de que: antes de melhorar, as coisas ainda vão piorar”. Será que o POVO compreende bem isso e agora tem condições de aguentar o tranco?
    O próprio Ministro Sr. GUIDO MANTEGA, depois do que fez para eleger a Presidenta DILMA, ( redução forçada e exagerada da SELIC, Câmbio super-Valorizado, Política Monetária Frouxa, expansão até o limite do Crédito Público e Privado, expansão do Deficit/Endividamento Públicos, etc,etc), fez um Plano de Equilíbrio para logo depois da Eleição, mas foi sem cerimônia “sacado” e substituído pelo Sr. JOAQUIM LEVY, que sem condições Políticas de aprovar muita coisa no Congresso se demitiu, substituído pelo Sr. NELSON BARBOSA que apresentou seu Plano de Equilíbrio, “Plano dos 4 Pontos”, que também não conseguiu aprovar.
    Perdeu-se quase 2 anos nessas tentativas de “Equilíbrio- (Ajustes Fiscais)”, e agora que o Governo TEMER tem maioria no Congresso as coisas podem ser diferentes.
    Mas depois de quase 2 anos, o timing agora é péssimo. Por isso, deverá o Governo TEMER especialmente seu Ministro da Fazenda, o competente e experiente Sr. HENRIQUE MEIRELLES (70), ter muito cuidado para não “piorar muito a Recessão/Desemprego” antes das coisas “começarem a melhorar”. Tem que ter muita CAUTELA, agora para re-Equilibrar a Economia.
    Se não. KAPUT Governo TEMER, KAPUT chances do Ministro HENRIQUE MEIRELLES (PSD) chegar a Presidência em 2018, KAPUT PSDB, mesmo pulando fora depois como sugere o Presidente FHC, etc. Abrs.

  2. Pedro do Couto, o governo de Michel que vai até 2018, terá todas as benesses dos Estados Unidos. A notícia já veio forte na mídia: Com este governo a Embraer pode vender seus aviões para os EUA. Sem esquecermos que a WIKILEAKS vasou que Michel Temer era informante dos EUA. Inclusivfe mandou informações sobre a eleição para presidente de 2006. Serra já tem compromisso com a Gefron (será que é assim que se escreve?). para mudar as leis do Pré Sal e favorecê-la. Isso dito na cara de Serra pelo senador Requião. Pedro do Couto você vem de longe e sabe que todos governos que não se afinem com os EUA serão derrubados ou terão muitas dificuldades para governar. Isso vem desde Getúlio em 1950. Você conhece bem nossa história. Independente de seus erros e a corrupção de seu partido (PT, PP e PMDB principalmente). Dilma começou a cair quando foi por um ano espionada pelos EUA. Tudo que mandava para a Câmara e o Senado era boicotado ou tinha que se submeter a chantagem. EUA e Arábnia saudita que monopolizam os preços do petróleo, baixaram os preços de maneira brutal, caiu de 110 para 30 dolares no período de um ano. Brasil, Venezuela, Irã e Russia e outros sofreram e ainda sofrem muito com isso. Agora o petróleo vai gradativamente ter seu preço aumentado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *