FHC, Cristovam Buarque, Marcio Braga

Vicente Limongi
“Hélio, Digo, repito, saliento, afixo e exalto: os arrogantes insistem em te copiar, mas não têm talento, muito menos tua coragem e isenção. Não analisam nada, não enxergam bulhufas, usam clichês de pseudos professores de política, travestidos de cientistas. Mesmo no blog você pauta todos eles. Copiam e chupam tuas notas no maior descaramento. Aliás, nenhum deles tem a dignidade de escrever, por exemplo, “como revelou HF..” Na mesma linha, Cláudio Humberto. Todo dia fura a corja de sábios de araque. Depois de vários dias, “anunciam”(ou será copiam?) o mesmo assunto como se fosse furo deles. Sem a grandeza necessária, simples e saudável de frisar que estavam apenas fazendo suite de Hélio Fernandes ou de Cláudio Humberto. Ah, se Ch escrevesse no O Globo, JB, FSP ou ESP, ou Correio braziliense, todo dia pegaria chamada de primeira página. Lamentável que a imprensa seja assim, mesquinha e cretina. Hélio sabe que não exagero.”

* * *

“Hélio, Gilson Lima pegou na virilha. Acertou em cheio. FHC genérico de C.Buarque. Não confundir com o grande Chico. pelo amor de Deus. FHC também odiou, ficar na mesma vala imunda do pior ministro da Educação, do mais medíocre governador de Brasilia e o mais incompetente senador do Distrito Federal. Pior do que FHc ser entrevistado pela revistinha “Veja” e sair tudo em branco.”

* * *

“Hélio, Novamente juntos, em gênero, número e Lula. Quem tem dúvida que pesquise meus comentários anteriores sobre o tema. Bom não amolar, provocar o homem. Mesmo se estivessemos vendo miragem, eu e Hélio, é bom observar que aumentaram os índices de Lula no quesito transferência de voto.”

* * *

“É isso aí, René Amaral. Não poupe as asnices da vestal grávida gaúcha. Conhecida como “duas mãos em busca de uma idéia”.Desmascarado no plenário do senado por Renan e Collor.”

“Hélio, Pedro é demais. Morro de rir. escreveu: “No ESP, Dora Kramer, com o estilo de sempre”. Sempre? Qual? Onde? Como?”

“Hélio, Não diga isso. Não esculache. Tem muita gente digna no senado, entre senadores e funcionários. Márcio Braga é zero dos dois lados. Quer aparecer de qualquer jeito. Com a boa fase do mengão, Braga vai acabar dizendo que tudo é por ação e graça dele. O rubro-negro ministro Marco Aurélio de Mello é que seria ótimo nome para presidir o clube. Faria bonito. Elevaria e dignificaria o flamengo. O próprio Marco Aurélio não afasta essa possibilidade.”

* * *

“Hélio, Tens razão, em tese. Acontece que, a meu ver, a pesquisa tornar-se ainda mais importante porque foi revelada pelo O Estado de São Paulo, que continua birrento com Sarney e perdendo o controle sobre o que é realmente liberdade de expressão. Alguns por lá estão preferindo patrulhar o emprego dos outros apenas porque certos senadores não são elogiados por determinados blogs. Senadorizinhos que só gostam de elogios, mas não fazem por merecê-los. O resultado da pesquisa também é interessante porque um senador que se julga gênio, coitado, aquele que foi defenestrado do MEC pelo telefone, passou um tempão defendendo plebiscito para fechar o senado. Claro, monitorado pelo jornal e televisão mãe de todos e de todas. lembro que choveram “cartas”, todas isentas e verdadeiras, elogiando a “postura” do tal senador. A seguir, quando viu que a tolice foi tiro no próprio pé, recuou. E, agora, com a pesquisa mostrando que o senado é importante para a democracia (nem precisava de pesquisa para chegar a essa conclusão, enfim), o senador que diz ter curso que na verdade não tem, não vai discursar, com a sua habitual lenga-lenga pretensioosa e medíocre?”

* * *

“Hélio, Não perco meu tempo dando cartaz para Jobim.os amestrados adoram bajular o ministro. Alguns, um pouco mais inteligentes plantam notas que os desavisados acham que é crítica. Babam ovo. Um dos chefes da corja fala como se tivesse dois ovos na boca.Com todo respeito.”

Comentário de Helio Fernandes
Como seria saudável e satisfatório o debate isento, publicável e respeitando o que os outros já disseram e escreveram. Criei a expressão “royalties” para fulano, quando cito alguém, para mostrar que estou repetindo.

Sobre FHC e Cristovam Buarque, milhares de quilômetros rodados por eles e sem aplausos. FHC em branco na Sujíssima ou em qualquer lugar, que maravilha não ler.

Ler o quê se o “sociólogo” precisa de parceiro até para a “especialidade”, na qual era financiado pela Fundação Ford? Quanto ao ex-governador de Brasília e senador, na última linha você o situa muito bem: pensou (?) que seria reeleito pedindo o fechamento do senado, viu que era haraquiri político-eleitoral, recuou.

É evidente que o Secretário de Esportes, (que ganhou um cartório por ser casado com uma sobrinha de JK, só assumiu 3 anos depois não era bacharel) é uma espécie de “marca fantasia” (como está escrito na garrafa de Coca-Cola), sem a popularidade do refrigerante.

Não vai disputar, desiste antes da eleição, não se elegeria. Lógico não tentei diminuir o Senado e sim mostrar que Marcio Braga, seria desastre total para a coletividade política. E como ele vai explicar ao cidadão-contibuinte-eleitor, que chegou aos 77 anos, sem nunca ter trabalhado na vida? Dono de cartório não é trabalho.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *